Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Eu e o WordPress

Comecei utilizando o WordPress desde o início. Provavelmente utilizei o B2/Cafelog no começo, vindo de uma migração dos meus posts do Blogger, adquirido pelo Google.

Nem sempre utilizei o Blogger, antes disso ficava migrando de ferramenta em ferramenta, testando diversas, e foram muitas versões e dissidências do PHP Nuke, péssimas lembranças…

Unificando e separando

Sempre escrevi em algum lugar na web, achava que era um ponto de melhoria e me considerava deficiente neste aspecto, então comecei a escrever para melhorar como escritor!

Na verdade escrevia muito, muitos assuntos, sem foco absoluto, apenas escrevia, sobre qualquer coisa que achava que poderia escrever.

Com o tempo tinha uma vasta coleção de posts/artigos publicados. Nem sempre mantive eles com a dedicação que tenho nos dias de hoje.

Muitas vezes precisava testar alguma ferramenta de mercado, algumas vezes precisava ser ou parecer uma empresa, acabava por muitas vezes criando um novo site, migrando parte do meu conteúdo para dentro dele, e integrava com a ferramenta que desejava testar.

Algumas ferramentas gratuitas e outras pagas. Não que meus conteúdos fossem fantásticos, mas com essas práticas acabei perdendo ou deixando de lado muito do que escrevia.

Mas o WordPress apareceu e ficou

E aí as coisas começaram a mudar, no começo confesso que tive minhas restrições, com o passar do tempo, experiência e dedicação começamos a nos entender melhor, eu passei a conhecer mais na verdade.

Desde então construí centenas de sites e blogs utilizando o WordPress como plataforma, integrando e otimizando recursos gratuitos e adquiridos comunidade afora, sem contar com inúmeras personalizações feitas nesse período, utilizando uma boa rede de colaboradores.

E aí a coisa foi ficando séria

Me parecia que eu utilizava mais o WordPress ao meu proveito do que ajudava a comunidade a crescer. Esse pensamento me fez começar a procurar mais informações e como poderia ajudar.

A minha formação é técnica, mas eu não sou um programador tem muito tempo, então achava que minha contribuição à comunidade seria pequena e não faria diferença.

Não poderia estar mais enganado.

Descobri o WordCamp

Nem sabia que existia na época um evento oficial da comunidade, mas cheguei tarde, o WordCamp Porto Alegre 2013 já tinha sido realizado.

Perdi o evento mas coloquei ele no radar. Descobri também que tínhamos um grupo local de entusiastas do WordPress, o Porto Alegre WordPress Meetup, onde me inscrevi e comecei a participar de eventos relacionados.

Depois que descobri que para realizar o WordCamp a comunidade local precisa realizar os Meetups.

Então a partir daí foram excelentes Meetups, excelentes edições de WordCamps em Porto Alegre, o 2015, o 2017, 2018 e o 2019 onde tive o privilégio de ser o organizador local.

Mas só consegui isso porque subi no ombro de gigantes, excelente suporte da comunidade local.

E você vai fazer o que a respeito? Que tal devolver um pouco? Se integrar um pouco? Temos eventos todo mês, venha ajudar. Se for uma empresa ainda pode patrocinar.

Eu resolvi que iria devolver um pouco, você está esperando o que mesmo?

Confira postagens sobre o WordPress