Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

12 erros mais comuns do WordPress

12 erros mais comuns do wordpress

Quem nunca sentiu aquele calafrio quando viu um erro no WordPress, principalmente depois de mudar o tema, instalar ou atualizar algum plugin, ou mesmo sem ter feito aparentemente nada? Então, vamos aos 12 erros mais comuns do WordPress.

  1. Tela branca da morte;
  2. Erro interno do servidor;
  3. Erro estabelecendo uma conexão no banco de dados;
  4. Imagens não estão subindo;
  5. Barra lateral de widgets aparecendo abaixo do conteúdo;
  6. Posts não são publicados no horário agendado;
  7. Deu problema e não tenho backup;
  8. Tempo limite da conexão;
  9. Modo de manutenção após atualização;
  10. Erros 404;
  11. Não consigo me logar no WordPress;
  12. Meu WordPress não envia e-mails;

Então, basicamente identifiquei erros que eu já tive no passado, e algumas dicas para solucionar o problema.

Eventualmente você tem o mesmo erro mas pode ser algo diferente, então caso não consiga resolver deixe um comentário e vamos ver se ajudo você.

1. Tela branca da morte

Um dos erros mais comuns e temidos. Apenas uma tela branca, nenhum tipo de informação adicional. É devastador. Pode ser causada por falta de memória ou erros no código de temas e plugins.

Tente aumentar o limite de memória, pode ser dentro do wp-config.php, adicionando uma linha tipo essa:

define('WP_MEMORY_LIMIT', '128M');

Dependendo do provedor de hospedagem, aumento de memória pode se dar pelo painel de controle, como o cPanel por exemplo, ou ainda pode ser necessário incluir alguma linha no arquivo .htaccess.

Após aumentar a memória é preciso certificar que ela realmente aumentou. É claro que o limite pode ser eventualmente controlado pelo provedor de hospedagem, então pode ser necessário falar com eles.

Mas, adicionalmente, antes disso, pode tentar desativar o tema (colocar algum padrão do WordPress) e desativar os plugins, e ver se o erro ainda persiste. Se for um destes dois você saberá e poderá tratar.

2. Erro interno do servidor

O famigerado erro 500 Internal Server Error também cria muito transtorno. Da mesma forma que o que foi citado no erro anterior a este aqui na lista, como causas, você ainda pode ter isso em função de um arquivo .htaccess corrompido.

Você pode apagar o .htaccess e começar de novo. Mas lembre-se de copiar o conteúdo, salvar novamente as preferências de links permanentes, e verificar quis outros plugins gravaram códigos lá. Plugins de segurança costumam gravar muita coisa lá.

Se ainda assim nada acontecer, é recomendado substituir (gravar por cima) os arquivos contidos em /wp-admin e dentro da pasta /includes por cópias novas baixadas lá do site do WordPress.

Após sobrescrever recarregue a página no navegador e tente novamente.

3. Erro estabelecendo uma conexão no banco de dados

Bem parece meio óbvio para mim, para você também imagino. A conexão entre o PHP e o banco de dados não consegue ser estabelecida.

Primeiro verifique se está tudo bem no provedor de hospedagem, pois o banco de dados pode ter extrapolado o tamanho máximo, o servidor de banco de dados parou de responder ou mesmo você ter esquecido de pagar a conta.

Não sendo isso, em caso de novas instalações, normalmente podem ser dados de configuração errados no wp-config.php. Se a instalação é nova (nunca funcionou o banco de dados), verifique novamente o arquivo e os dados.

Se nenhuma das alternativas anteriores funcionou, ou seu site funcionava normalmente mas passou a apresentar o erro, você pode ter sido hackeado. Escaneie os arquivos se possível.

Se encontrar algo, mude os dados de login, do banco de dados e restaure um backup, procedendo a mesma verificação depois.

 4. Imagens não estão subindo

Algumas pessoas me procuram com esse erro. Tem diversas causas, as imagens pararam de ser exibidas, você não consegue subir imagens na galeria de mídia do WordPress, e se conseguir subir a imagem aparece quebrada, ou mesmo toda a biblioteca de mídia aparece quebrada.

Pode ser falta de espaço em disco no seu provedor de hospedagem, então verifique painel de controle e suporte do provedor.

Também pode ter havido alteração de permissão em alguma pasta, por você, pelo provedor, por algum plugin ou por algum hacker com tempo livre.

Verifique se as permissões da pasta /wp-content/uploads/ e todas as demais pastas dentro estão pelo menos com 744.

Isso pode ser feito clicando com o botão direito e pedindo “propriedades”, onde irá aparecer um painel com todas elas e qual está setada.

Para os arquivos as permissões devem ser pelo menos 644. Você pode alterar muitos arquivos de uma vez só.

Se você alterar as pastas e não acontecer nada, pode ser necessário alterar para 755. Tente e teste.

5. Barra lateral de widgets aparecendo abaixo do conteúdo

Esse erro é particularmente bizarro, nem o conhecia até ter tido a experiência a algumas semanas.

Dá uma escangalhada no layout e deixa as coisas meio bagunçadas, demorei um pouco para entender o que ocorria.

Normalmente é algum erro no código HTML gerado em temas, widgets e plugins. Ou ainda alguma alteração no CSS.

Você vai ter que desativar plugins, widgets e ir testando até encontrar e buscar correção junto ao desenvolvedor.

6. Posts não são publicados no horário agendado

Muita gente não sabe mas o WordPress funciona melhor com mais acessos. Algumas rotinas são executadas toda vez que a página principal é acessada.

Entre elas a verificação de algum conteúdo pendente para publicação. Menos visitas, maior a chance de algo não ser publicado adequadamente no horário estipulado.

Para evitar isso pode ser necessário usar o CRON para fazer a verificação de tempos em tempos.

Ou se o seu provedor não permite o uso de CRON (o que é um mau indicativo), você vai ter que se aventurar com algum plugin do tipo do WP Missed Schedule (que não está no repositório oficial).

7. Deu problema e não tenho backup

Meu amigo, o seguro morreu de velho. Você deve procurar pelo backup do provedor, do painel de controle e se não tiver sucesso, então chore.

Se você não costuma olhar seu blog todo dia ainda pode perder a “janela” do backup do seu provedor, que dependendo do caso é de uma semana apenas.

Passou esse período nem eles tem mais nada que possa ser recuperado.

Mas para evitar o choro nas próximas vezes, utilize um plugin específico para tal fim.

Recomendo fortemente o UpdraftPlus, você instala e a ajusta, e ele faz backup do seu site inteiro para o Google Drive ou Dropbox por exemplo.

É importante lembrar que migrar o seu site fica mais fácil com um backup deste tipo, então ele deve fazer parte do seu plano de contingência, mas antes do problema ocorrer.

8. Tempo limite da conexão

Este erro chato é causado normalmente por servidores compartilhados rodando acima da capacidade.

Então plugins com requisitos de mais recursos como memória e processamento, temas mau codificados e falta de memória no PHP pode ser a causa.

A solução já passou aqui na lista, aumentar a memória, desativar os plugins e testar um por um, e ainda trocar o tema por um padrão do WordPress para certificar.

9. Modo de manutenção após atualização

Eventualmente você mandou atualizar, o WordPress se atualizou sozinho, ou mesmo um plugin ou tema.

E aí fica aquela mensagem horrorosa dizendo que que está ocorrendo uma manutenção e você espera, espera e nada acontece.

Durante o período da manutenção são criados alguns status e arquivos, na raiz do site é criado um arquivo .maintenance que deve ser apagado manualmente pelo FTP ou pelo gerenciador de arquivos do seu painel de controle.

E aí as coisas voltam ao normal. Mas aguarde um tempo para a manutenção ocorrer, pode ser lentidão mesmo, e aí cancelar o processo no meio pode ser mais catastrófico.

 10. Erros 404

Ocorrem quando uma página não é encontrada. Se você tem certeza que ela realmente existe, tente reconfigurar os links permanentes (mude o tipo de link, salve, volte para o tipo que você utilizava e salve novamente) e se for somente esse o caso vai resolver.

Isso gera novamente o arquivo .htaccess.

Senão você deve buscar mais a fundo a página e seus conteúdos e verificar se realmente está lá, se existe.

 11. Não consigo me logar no WordPress

Não lembra da senha, do usuário e o WordPress não envia e-mails?

Pode entrar no banco de dados via PHPMyAdmin, editar seu usuário e alterar a senha, cuidando para deixar setado a function MD5 no campo apropriado.

Então depois disso você pode tentar acessar.

12. Meu WordPress não envia e-mails

O problema acima, de não conseguir se logar no WordPress poderia ter sido resolvido facilmente se você soubesse seu e-mail e se o seu WordPress enviasse e-mails certo?

Alguns provedores não permitem o envio, ou mesmo o envio desaparece ou é tratado como SPAM.

Sugiro fazer seu WordPress enviar e-mails com o plugin do serviço SparkPost, SMTP gratuito e confiável, sem depender do seu provedor de hospedagem.

E para finalizar, se tiver algum que eu não tenha listado nos 12 erros mais comuns do WordPress, mas que você está enfrentando dificuldades me avise!

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *