Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Como avaliar um web site?

Como avaliar um site

Você já deve ter se perguntado a respeito do seu site, do site da sua empresa, do site daquela amigo que pediu uma opinião.

  • Precisa descobrir se o site está bom e não sabe por onde começar?
  • Quais aspectos devo avaliar em um web site?
  • Precisa refazer o site e não faz ideia quais pontos de melhoria precisa levar em consideração?

Descubra como avaliar um web site

  • E não é preciso ter conhecimentos técnicos.
  • Além das dicas, muitas sugestões de ferramentas para você utilizar.
  • Também é possível oferecer isso como um serviço.

Série original de posts

E então?

É importante que você saiba que pode construir (ou encontrar) um web site feito à mão, em HTML/CSS, ou mesmo utilizando frameworks proprietários como Wix e Square Space, mas ainda acredito que vá ter mais contato com WordPress, Drupal e Magento, então não se apegue ao como, mas ao resultado que está dando ao cliente.

É importante também lembrar que tivemos uma evolução nos últimos anos, algo mais ou menos desta forma, e fico feliz em dizer (sim eu assumo) que participei de todas elas!

  • 1990 – 2000: Design conceitual, CSS evoluindo e Flash, muito Flash;
  • 2000 – 2010: Otimização de SEO, search engines reinando, palavras-chave e links, internos e externos;
  • 2010 – 2015: Sites corporativos, muito Paralax, grandes barras de imagens, foco no cliente/atendimento;
  • 2015 – hoje: Máquina de conversão, landing pages, ofertas irresistíveis, fluxos definidos e foco em conversão;

Se eu tenho todas as respostas? Claro que não! Mas vou descobrir onde isso vai parar, e você?

Confira outros posts sobre o assunto