A peça de e-mail no email marketing

Vamos falar um pouco sobre a nossa querida peça, aquela que compõe a mensagem de um jeito agradável ou não.

6.1 Que tal fazer um briefing?

Sim, isso mesmo, que tal definir alguns parâmetros antes de começar a colocar mão na massa?

É uma boa prática, vai melhorar o seu processo, e poupar tempo no futuro.

Oportuno você coletar e armazenar estas informações em um local apropriado, preferencialmente organize por data / assunto do envio.

Informações interessantes a serem definidas antes:

  • Qual o objetivo deste envio?
  • Quando deve ser enviado?
  • Qual a audiência destino?
  • Qual o assunto?
  • Qual o conteúdo textual?
  • Quais imagens e recursos gráficos que serão utilizados?
  • Qual template é mais apropriado?
  • Qual a lista de links a serem utilizados?
  • O que eu espero que ele faça ao receber o e-mail?
  • Qual a minha métrica de sucesso para este envio?

6.2 Anatomia da peça de e-mail

Importante considerar alguns aspectos a serem contemplados na sua peça, independentemente de como ela for criada.

  • Um excelente preheader;
  • Um bom cabeçalho com seu logotipo;
  • Um layout responsivo;
  • Um primeiro bloco com o destaque principal, contendo um título, uma imagem, um texto e um botão de CTA;
  • Elementos visuais agradáveis;
  • Blocos de conteúdos secundários;
  • Alguma cor ou padrão no fundo do e-mail;
  • Rodapé com links sociais, informações de contato e descadastro.

6.3 Tipos diferentes de peças de e-mail

Existem diversos tipos de peças que recebemos normalmente, as mais comuns são:

  • E-mail de ativação ou boas vindas: normalmente parece um e-mail redigido manualmente, quase todo textual;
  • E-mail informativo: são os mais comuns, normalmente alguma notícia principal e outras secundárias, todas contendo título, imagem destaque, pequena introdução textual e link para destino;
  • E-mail promocional: relativamente comum, não é apenas um e-mail informando que sua loja vai entrar na temporada de 50% de desconto. Também pode informar outros aspectos como fazer um teste, dicas de uso de um produto, oferecer um brinde, depoimento de clientes satisfeitos, frete grátis, sentimos a sua falta ou novo produto que chegou. Normalmente é bem reduzido no tamanho, tem prazo de validade, e tem destaque maior para a imagem do que para o conteúdo textual. Mas não abuse.
  • E-mail de vendas: pense sempre no que quer vender e para quem. Lembre-se que num e-mail de vendas temos muito mais elementos de pontuação de spam. Com o passar do tempo algumas empresas caem na tentação de automatizar tanto este tipo de envio que acabam por mandar imagens e mais imagens, pouco conteúdo textual e nenhuma relevância para o usuário que recebe. Não caia nessa armadilha, foque, envie coisas do interesse ou que despertem o interesse.
  • E-mail de aviso: normalmente e-mails desse tipo tendem a ser transacionais, ou seja, enviados por um sistema com propósito específico. Avisar que a revisão do veículo se aproxima, que o produto de interesse está novamente disponível e por aí vai. Mas cuidado, a sua ferramenta de email marketing é feita para enviar e-mails 1:n ou seja, para muitos. Envios unitários não são adequados, mas existem alternativas nas nossas ferramentas para lhe auxiliar a fazer isso.
  • E-mail de felicitações: são pouco utilizadas e a mais fácil de ser feita automaticamente sem sua interferência. Além disso o usuário adora receber – na data correta – e-mail de felicitações de aniversário. Outro uso é para uma categoria funcional, por exemplo, dia do médico.

6.4 Outros tipos de e-mails sugeridos

  • Anúncios de novos produtos ou conteúdo;
  • Artigos sobre sua empresa;
  • Atualização de produtos ou serviços;
  • Compilação de novos conteúdos;
  • Objetivos atingidos ou alguma marca histórica;
  • Convite para algum evento seu ou do seu mercado;
  • E-mail específicos para clientes;
  • Vagas de emprego;
  • E-mails de confirmação de compra, eventos, inscrições;
  • E-mails de boas-vindas;
  • Bastidores da sua empresa;
  • História da empresa;
  • Fatos interessantes ou curiosos da sua empresa;
  • Datas importantes;
  • Como utilizar produtos ou serviços (até vídeo ou GIF animado);
  • Lista de top 10 sobre melhores práticas do seu mercado;
  • Estatísticas;
  • Infográficos;
  • Pesquisas de opinião;
  • Os conteúdos mais acessados no seu blog;
  • Os conteúdos mais acessados no suporte técnico, dúvidas mais comuns;
  • Treinamentos e materiais disponíveis;
  • Reutilizar conteúdos antigos;

Esses exemplos são apenas para ignir a centelha das suas ideias. Lembre-se que se inspirar na concorrência é válido.

6.5 Devo desenvolver eu mesmo?

Se você tiver conhecimentos de programação, souber fazer um template responsivo, mãos à obra!

Senão não acho que deva ser o caso de iniciar agora, comece com o mais fácil.

6.6 Devo comprar um template pronto?

Existem excelente marketplaces de templates de alta qualidade, dê uma olhada no Envato.

Assim como existem profissionais qualificados para a tarefa. A Templateria é uma empresa especializa em peças de email marketing.

Se tiver disponibilidade vá em frente. Mas observe os requisitos mínimos, depois de pronto fica mais difícil por exemplo deixar o template responsivo.

Veja se você tiver algum conhecimento, pode pegar templates prontos gratuitos ou boilerplates e adaptar para você.

Existem modelos interessantes na Zurb, Responsive Emails Patterns, Lee Monroe e Litmus.

6.7 Devo utilizar o editor da ferramenta de envios?

Certamente, é sua primeira opção.

Ainda, você pode pegar um template pronto da sua ferramenta de envios e personalizar com o editor, deixando o e-mail com a sua marca e bem customizado.

Lembre-se que uma vez pronto o modelo inicial, posteriormente você pode aproveitar para os próximos envios, alterando os conteúdos e enviando novamente para sua base.

6.8 Mantenha o foco

  • Os e-mails enviados normalmente engajam seus usuários, melhoram a percepção deles sobre sua empresa e seus produtos ou serviços.
  • É a maneira como as pessoas preferem receber informações, então não abuse da confiança.
  • Fique sempre disponível, informe, informe, informe, depois venda.
  • Faça o descadastro funcionar facilmente.
  • Se tiver uma régua de relacionamento configurada, acompanhe de perto, não incomode demais, cumpra suas promessas, aprenda com os erros e com as críticas.
  • Entregue mais do que o esperado sempre.

6.9 Utilize os recursos sem exageros

  • As pessoas respondem melhor a imagens de rostos, principalmente se estiverem sorrindo;
  • Relevância para o usuário aumenta o resultado;
  • Faça coisas exclusivas para quem está lendo o seu e-mail, diferente para quem vai ao site ou nas suas redes sociais;
  • Entregue resumos úteis ao invés de grandes blocos de textos;
  • O call to action é importante, e você deve ter pelo menos um a cada peça, objetivo e claro;
  • Perca menos tempo no layout e mais na estratégia para atingir seu objetivo com o envio;
  • Ser responsivo é obrigação;
  • Trabalhe o assunto do e-mail durante todo o processo, não apenas alguns minutos antes do envio;
  • Se estiver difícil de fazer, utilize um template pronto!
Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.

Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).

Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora

Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.

Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.

Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.

Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

Artigos: 345
Translate »