O que fazer com os descadastros?

O que fazer com os descadastros?

É fato que os webmails, clientes de e-mail e outros serviços otimizam o descadastro de email marketing para seus usuários. Isto é, sugerem sempre que isso seja feito. Mas então você pode estar se perguntando, o que fazer com os descadastros?

O descadastro em si não é uma coisa ruim, não prejudicando a entrega dos seus e-mails e não prejudicando a receita, então está tudo certo. Será?

Se você está fazendo as coisas como deveria, então sempre terá as taxas normais de descadastro. Assinantes que não interagem se descadastrando não são realmente um problema para você, pelo contrário.

Importante lembrar que parte desse movimento de “facilitar o descadastro” feito pelas empresas foi somente pelos enviadores que não respeitam as regras, e não facilitam o descadastro pelos meios normais.

O list-unsubscribe não é uma coisa nova, sendo utilizado pela Microsoft desde 2007 e pelo Google desde 2009. Porém foi bem depois disso que as empresas de envio passaram a utilizar as informações fornecidas.

Mantendo o descadastro sob controle

  • Facilite e respeite o opt-out;
  • Incluir o link de descadastro na parte superior do email marketing pode ser uma boa;
  • Deixe o link no final bem claro e contrastado, nada de esconder;
  • Perder 25% da base ao ano (não só pelo descadastro, mas pelo envelhecimento também) pode ser considerado normal;
  • Ajuste as perguntas do descadastro e descubra os principais motivos, depois atue sobre eles;
  • Não obrigue o usuário a fazer um login para se descadastrar;
  • Não faça opções dúbias de descadastro;
  • Ofereça opções para ele seguir você em redes sociais na hora do descadastro;
  • Não enviar e-mail de confirmação do descadastro, pode ter sido um erro, pode ter sido um descadastro feito por alguém que recebeu um e-mail encaminhado;

Quando o descadastro será um problema

  • Verifique a taxa de crescimento da sua lista, se for negativa, temos um problema;
  • Você está tendo muito mais descadastros do que cadastros;
  • Fez alguma ação que não foi bem digerida pela audiência;
  • Se você enviar sempre a mesma coisa para todo mundo, sem segmentar ou personalizar;
  • Quando você não dá alternativas para as pessoas trocarem o e-mail;
  • Conteúdo genérico demais;
  • Filtros de SPAM já pontuam seus envios;

O que leva ao descadastro?

  • Muitos e-mails em geral;
  • Conteúdo irrelevante;
  • Muitos e-mails da sua empresa;
  • E-mails sempre tentam me vender algo;
  • O conteúdo é chato e repetitivo;

Segundo a Marketing Sherpa é isso que causa o descadastro pelos usuários principalmente.

E o que devo observar para minimizar o descadastro?

  • Observe os inativos;
  • Os nunca ativos são um problema maior;
  • Os que se desengajaram com o tempo são um problema também;
  • Os que não estão interagindo recentemente;
  • Observe o comportamento;
  • Observe seu ciclo de vendas;

Faça algumas ações para reverter isso. Os que não derem resultados coloque em quarentena, ou marque para não receber mais seus e-mails.

Lembre-se, um descadastro ainda é melhor que ser marcado como SPAM e depois ser descadastrado!

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.