Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

O e-mail tem evoluído?

O e-mail tem evoluído?

Talvez devesse ter chamado esse post de Teoria Geral da Evolução do Email Marketing, mas de repente não é para tanto, eu teria que estudar mais, muito mais a respeito. Então vou focar em curiosidades sobre email marketing!

Nesses últimos 46 anos muita coisa mudou no que diz respeito ao e-mail, embora ainda utilize algumas coisas não evoluídas, algumas novidades (técnicas) surgiram para aprimorar principalmente o envio de email marketing.

Embora depois da introdução do protocolo SMTP em 1982 pouca coisa tenha mudado tecnicamente, é notável a evolução que tivemos em outros aspectos.

Depois da introdução do HTTP e da criação da web, os e-mails se beneficiaram muito, pois passaram de apenas texto para uma versão enriquecida com HTML e suporte a imagens conforme ele foi aparecendo.

Claro que foi apenas depois do boom dos webmails como o Yahoo! Mail, Hotmail, AOL e posteriormente o Gmail que as coisas realmente ganharam mais escala e importância.

Notadamente a responsividade em 2009 e suporte a vídeos “embedded” começaram a mudar o cenário para melhor, foi só em 2011 que passou a ser mais utilizada.

Ainda, somente em 2014 o suporte pleno a CSS dentro do e-mail se tornou mais comum.

É claro que temos que observar que com o tempo os dispositivos de leitura mudaram, então as regras precisaram ser ajustadas, hoje temos mais de 56% da primeira abertura em dispositivos móveis.

O conteúdo ficou mais engajador com o aparecimento do pre-header, conteúdos dinâmicos, imagens em alta resolução, vídeo propriamente e outros recursos menos nobres mas interessantes como GIFs, contadores, artes no texto ALT.

É claro que nem tudo nestes últimos 46 anos foram um mar de rosas, o Outlook parecia uma ferramenta do inferno dos e-mails, não era compatível nem com a versão anterior, e a cada mudança alguma coisa parava de funcionar, obrigando os marketeiros e programadores a inventarem gambiarras para poderem aparecer adequadamente neste software maldito.

Não podemos deixar de falar no crescimento do SPAM e a posterior criação de mecanismos, leis, regulações e técnicas para melhorar o seu controle, foi apenas em 2015 que vimos uma melhora significativa no controle dessa praga.

O futuro nos reserva surpresas, mas já falamos de suporte e dispositivos múltiplos, automação, machine learning, ou seja, tornar a personalização mais inteligente.

Também podemos esperar a possibilidade de enviar “microsites”, conteúdo em abas e até alguma interatividade maior em pouco tempo.

Os consumidores estão receptivos as melhorias, assim como as empresas cada vez mais ávidas por vender ou comunicar melhor.

E o que mais podemos esperar?

  • O e-mail é apenas um canal;
  • Quanto maior a base, maior os problemas;
  • O e-mail também causa problemas de produtividade;
  • Encaminhar e-mails tem sido substituído por compartilhamento social;
  • Centros de preferência dos usuários tem sido trocados por comportamento preditivo do usuário;
  • Uma peça para toda a audidência tem sido preterida à conteúdo dinâmico;
  • O vídeo vai voltar com força;
  • O comportamento do usuário tende a ser melhor monitorado;
  • Os melhores provedores de envio tenderão a dar ainda melhores resultados aos clientes;
  • As pessoas cada vez mais adoram email marketing de qualidade;
  • A sinergia com redes sociais pode aumentar;
  • O e-mail seguirá como peça importante para geração de leads;
  • Mais automação = mais satisfação = menor descadastramento;

Então fique de olho. Não falei de aspectos técnicos de validação de e-mails que surgiram nestes últimos anos (SPF, DKIM, etc) pois não é o caso.

O foco maior é no resultado. E você vai fazer o quê a respeito? Acha que o e-mail tem evoluído?

Comente aí!

Confira o vídeo

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *