Métricas de email marketing

Métricas de email marketing

Tão importante quanto enviar email marketing é controlar o resultado. Potência sem controle não significa nada.

Você precisa ter em mente o que quer com seus envios de email marketing e medir o resultado de alguma maneira.

Mas não se apavore, comece enviando, e comece a estudar mais a sua ferramenta de envios para tirar melhor proveito e obter melhores resultados.

Não precisa sair medindo tudo isso a partir de agora, mas é importante que isso seja feito em algum momento.

Métricas de email marketing

  • Crescimento da base: você tem que saber quantos cadastros estão ocorrendo e quantos descadastros, mensalmente;
  • Visualizações / aberturas: percentual de usuários que visualizam seus e-mails, ou os lêem. É basicamente o total de aberturas / total de envios X 100. Ainda permite saber os melhores dias e horários dos seus envios;
  • Cliques / conversões: percentual de usuários que clicaram em um link ou completaram determinada ação de call to action, também chamada de click-through rate ou CTR. É importante ainda porque lhe mostra os links mais clicados. Se você tiver controle vai saber exatamente quanto converteu, vendeu ou faturou a cada envio. Também existe o CTOR;
  • Bounces / erros: quantidade de entregas que não foram feitas, e os seus motivos. Pode ser chamada de bounce rate. Basicamente é quantidade de e-mails com problemas / total enviado X 100. Aqui você também saberá da saúde dos IPs de envio da sua ferramenta;
  • Descadastros: é um ponto importante, embora faça parte do crescimento da base, é no momento do descadastro que você tem a possibilidade de perguntar o motivo. Esse dado normalmente é informado, e você pode atuar para reverter se possível. Se você encontrar um pico na taxa de descadastro analise a peça que o gerou;
  • Reclamações, abuso ou complaints de SPAM: quantidade de reclamações (quando alguém clica e marca seu e-mail como SPAM), pode significar coisas simples como frequência alta, não encontrou link de descadastro, mas é importante observar o tempo todo;
  • Taxa de entrega: é importante ter em mente que uma taxa de entrega ruim é perto de 80% e qualquer coisa acima de 95% é muito bom. Bons provedores terão melhores taxas, desde que a sua base seja construída adequadamente;
  • Visitas no site: oriundas dos seus envios, através de dados de analytics fica fácil aferir estes resultados;

Métricas que seriam interessantes você medir

  • Engajamento através do tempo: descobrir tendências através de comportamento de usuários em fuso horários diferentes pode ser uma tarefa gigantesca;
  • Spamicidade da sua peça: índice que mede (em algumas ferramentas) o quanto a sua peça parece um SPAM;
  • Preço do e-mail enviado: seria oportuno saber quanto custa exatamente cada e-mail que você envia, custo da ferramenta, custo de manter o site, custo de desenvolver as peças, custo de quem opera tudo isso e vendas que isso gera;
  • Tempo gasto visualizando o e-mail: algumas ferramentas dizem conseguir medir o tempo que o usuário permanece lendo um e-mail.
  • Tipos de dispositivos: descobrir os dispositivos mais utilizados pela sua base também é uma informação útil para otimizar as peças;
  • Cliente de e-mail: saber os clientes mais utilizados pela sua audiência permite otimizar as suas peças, mas nem todas ferramentas fornecem essa informação;
  • Tempo de carregamento: o tempo que leva para a página abrir depois que o usuário clica num link da sua peça de email marketing;
  • E-mail revenue: ou quanto você vendeu a cada disparo feito;
  • Inbox placement: normalmente feito através da coleta de dados com ferramentas de terceiros. Talvez com o tempo fique mais acessível utilizar este tipo de serviço;
  • Taxa de encaminhamento: quantidade de encaminhamentos dos seus e-mails após cada envio. Embora nunca tenha visto números que valessem, alguns nichos tem boas taxas;
  • Churn rate: métrica que engloba crescimento após descadastros, reclamações e outros tipos de problemas. Uma taxa média de 25% significa que sua base perde 25% da audiência todo ano, e isso precisa ser reposto para manter o mesmo tamanho da base;

Então são só essas métricas que existem? Não, existem outras, e também é possível que outra métrica seja necessária para o seu negócio, eventualmente algo que só faça sentido para você e seu mercado.

O mais importante é saber que você tem os elementos e as informações para medir os resultados. Se está achando isso tudo muito complicado comece pelas coisas simples, enviou, quantos abriram, quantos clicaram, quanto eu vendi, e por aí vai.

Algumas ferramentas ainda informam as médias dos envios das empresas do mesmo segmento que a sua, isso pode lhe dar uma ideia de como seus resultados estão comparados com a concorrência.

Se tivesse que sugerir, recomendaria que você observasse CTR, CTOR e aberturas!

Confira o vídeo

Gustavo Tagliassuchi

Velha ave de rapina, estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, profundo admirador do WordPress, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto e corredor muito muito amador.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *