Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto e corredor muito muito amador.

Anatomia do email marketing

Anatomia do email marketing

Quando falo em anatomia do email marketing, creio que vem à sua cabeça os pontos principais que muita gente que faz email marketing costuma martelar:

  • Um excelente pre-header
  • Um bom cabeçalho
  • Um primeiro bloco com o destaque principal
  • Elementos visuais agradáveis
  • Alguma cor ou padrão no fundo do e-mail
  • Quem sabe um GIF animado no meio do conteúdo
  • E se tiver material um bloco de vídeo ajudaria

Mas não é exatamente tão simples, Greg Kraios e Chris Arrendale publicaram um material interessante, intitulado “9 coisas que todo marqueteiro deve saber sobre email”, e que fala sobre coisas importantes, nem sempre lembradas por quem envia email marketing, vamos lá:

A marca da entregabilidade

Ou em outras palavras, a sua identidade, o seu domínio! Aquele que vai proporcionar no recebimento da mensagem alguma segurança adicional. Então, se identifique, mostre que você é você mesmo. Cuide de empresas que enviam seus e-mails sem a identificação apropriada. Além da correta identificação  (nome, remetente) os links personalizados vão dar mais alguma segurança ao usuário na hora de clicar e seguir seus links, melhorando sua reputação e resultados no geral.

Entregabilidade

Sempre existe alguma dúvida entre IPs compartilhados e IPs dedicados na hora do envio. Qual é melhor? Qual vai me ajudar mais? O fato é que mesmo bons IPs, limpos, não garantem entrega na caixa de entrada. Também é importante lembrar que IPs compartilhados deixam você sensível ao comportamento dos seus vizinhos de envios. Se você envia poucos e-mails essa alternativa pode ainda ser a melhor opção. Caso você envie um volume maior de e-mails (quer um número, 50.000 e-mails por semana), pode ser uma alternativa melhor enviar através de IP ou IPs dedicados. Converse com seu enviador, ele tem políticas e dicas para lhe oferecer e ajudar a escolher.

Feedback loops

Ou a caixa de reclamações. É através desse mecanismo que os provedores informam que você está importunando ou fazendo algo que não devia com seus destinatários. Quando alguém clica no botão “isso é um spam” você deverá receber um aviso, além do usuário ser descadastrado da sai lista. Isso afeta diretamente sua taxa de entrega e aberturas se tiver muitas reclamações. Então fique de olho nesses relatórios. Se o seu enviador não monitora nem disponibiliza esses dados, tem algo errado!

Endereço de resposta…

sem resposta: Nada pior que aqueles remetentes do tipo [email protected], afinal, você está enviando um e-mail, uma ferramenta que proporciona comunicação de duas vias. Ou ainda aqueles – Não responda este e-mail. Nada mais oportuno que esperar uma resposta. Se você fecha a porta na saída, o que o usuário vai pensar?

Atingindo as expectativas dos usuários

Os e-mails enviados normalmente engajam seus usuários, melhoram a percepção deles sobre sua empresa e seus produtos ou serviços. É a maneira como as pessoas preferem receber informações. Então não abuse da confiança. Fique sempre disponível, informe, informe, informe, depois venda. Faça o descadastramento funcionar facilmente. Se tiver uma régua de relacionamento configurada, acompanhe de perto, não incomode demais, cumpra suas promessas, aprenda com os erros e com as críticas. Entregue mais do que o esperado sempre.

Opt-in, normal ou double?

O processo de cadastramento sempre foi problemático. A captação de listas veio evoluindo de 10 anos para cá. Mas ainda assim observo vias escuras em alguns casos. Tenha sempre em mente que o double opt-in é a melhor maneira de fazer o processo, mas ainda assim não garante nada por si só. Tente não inserir e-mails na sua lista sem pedir uma confirmação de interesse pelo menos. Além de ser educado vai evitar problemas como spamtraps e inválidos. A limpeza da base e o engajamento dos usuários estão entre os pilares do sucesso no email marketing.

the anatomy of a newsletter

E agora eu digo para você

Se engana quem pensa que fazer um bom email marketing é apenas conhecer as ferramentas de envio, as técnicas de design e codificação e as melhores práticas. Você pode aprender muita coisa recebendo e observando os e-mails dos outros.

 

A simplicidade ajuda

  • As pessoas respondem melhor a imagens de rostos, principalmente se estiverem sorrindo;
  • Relevância para o usuário aumenta o resultado;
  • Faça coisas exclusivas para quem está lendo o seu e-mail, diferente para quem vai ao site ou nas suas redes sociais;
  • Entregue resumos úteis ao invés de grandes blocos de textos;
  • O call to action é importante, e você deve ter pelo menos um a cada peça, objetivo e claro;
  • Perca menos tempo no layout e mais na estratégia para atingir seu objetivo com o envio;
  • Ser responsivo é obrigação;
  • Trabalhe o assunto do e-mail durante todo o processo, não apenas alguns minutos antes do envio;
  • Se estiver difícil de fazer use um template pronto!

Finalizo com algumas dicas via infográficos.

secrets to the perfect marketing email

 

email conversion and ux correlation

Confira o vídeo

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *