Anatomia do email marketing

Anatomia do email marketing

Quando falo em anatomia do email marketing, creio que vem à sua cabeça os pontos principais que muita gente que faz email marketing costuma martelar:

  • Um excelente pre-header
  • Um bom cabeçalho
  • Um primeiro bloco com o destaque principal
  • Elementos visuais agradáveis
  • Alguma cor ou padrão no fundo do e-mail
  • Quem sabe um GIF animado no meio do conteúdo
  • E se tiver material um bloco de vídeo ajudaria

Mas não é exatamente tão simples, Greg Kraios e Chris Arrendale publicaram um material interessante, intitulado “9 coisas que todo marqueteiro deve saber sobre email”, e que fala sobre coisas importantes, nem sempre lembradas por quem envia email marketing, vamos lá:

A marca da entregabilidade

Ou em outras palavras, a sua identidade, o seu domínio! Aquele que vai proporcionar no recebimento da mensagem alguma segurança adicional. Então, se identifique, mostre que você é você mesmo. Cuide de empresas que enviam seus e-mails sem a identificação apropriada. Além da correta identificação  (nome, remetente) os links personalizados vão dar mais alguma segurança ao usuário na hora de clicar e seguir seus links, melhorando sua reputação e resultados no geral.

Entregabilidade

Sempre existe alguma dúvida entre IPs compartilhados e IPs dedicados na hora do envio. Qual é melhor? Qual vai me ajudar mais? O fato é que mesmo bons IPs, limpos, não garantem entrega na caixa de entrada. Também é importante lembrar que IPs compartilhados deixam você sensível ao comportamento dos seus vizinhos de envios. Se você envia poucos e-mails essa alternativa pode ainda ser a melhor opção. Caso você envie um volume maior de e-mails (quer um número, 50.000 e-mails por semana), pode ser uma alternativa melhor enviar através de IP ou IPs dedicados. Converse com seu enviador, ele tem políticas e dicas para lhe oferecer e ajudar a escolher.

Feedback loops

Ou a caixa de reclamações. É através desse mecanismo que os provedores informam que você está importunando ou fazendo algo que não devia com seus destinatários. Quando alguém clica no botão “isso é um spam” você deverá receber um aviso, além do usuário ser descadastrado da sai lista. Isso afeta diretamente sua taxa de entrega e aberturas se tiver muitas reclamações. Então fique de olho nesses relatórios. Se o seu enviador não monitora nem disponibiliza esses dados, tem algo errado!

Endereço de resposta…

sem resposta: Nada pior que aqueles remetentes do tipo [email protected], afinal, você está enviando um e-mail, uma ferramenta que proporciona comunicação de duas vias. Ou ainda aqueles – Não responda este e-mail. Nada mais oportuno que esperar uma resposta. Se você fecha a porta na saída, o que o usuário vai pensar?

Atingindo as expectativas dos usuários

Os e-mails enviados normalmente engajam seus usuários, melhoram a percepção deles sobre sua empresa e seus produtos ou serviços. É a maneira como as pessoas preferem receber informações. Então não abuse da confiança. Fique sempre disponível, informe, informe, informe, depois venda. Faça o descadastramento funcionar facilmente. Se tiver uma régua de relacionamento configurada, acompanhe de perto, não incomode demais, cumpra suas promessas, aprenda com os erros e com as críticas. Entregue mais do que o esperado sempre.

Opt-in, normal ou double?

O processo de cadastramento sempre foi problemático. A captação de listas veio evoluindo de 10 anos para cá. Mas ainda assim observo vias escuras em alguns casos. Tenha sempre em mente que o double opt-in é a melhor maneira de fazer o processo, mas ainda assim não garante nada por si só. Tente não inserir e-mails na sua lista sem pedir uma confirmação de interesse pelo menos. Além de ser educado vai evitar problemas como spamtraps e inválidos. A limpeza da base e o engajamento dos usuários estão entre os pilares do sucesso no email marketing.

the anatomy of a newsletter

E agora eu digo para você

Se engana quem pensa que fazer um bom email marketing é apenas conhecer as ferramentas de envio, as técnicas de design e codificação e as melhores práticas. Você pode aprender muita coisa recebendo e observando os e-mails dos outros.

 

A simplicidade ajuda

  • As pessoas respondem melhor a imagens de rostos, principalmente se estiverem sorrindo;
  • Relevância para o usuário aumenta o resultado;
  • Faça coisas exclusivas para quem está lendo o seu e-mail, diferente para quem vai ao site ou nas suas redes sociais;
  • Entregue resumos úteis ao invés de grandes blocos de textos;
  • O call to action é importante, e você deve ter pelo menos um a cada peça, objetivo e claro;
  • Perca menos tempo no layout e mais na estratégia para atingir seu objetivo com o envio;
  • Ser responsivo é obrigação;
  • Trabalhe o assunto do e-mail durante todo o processo, não apenas alguns minutos antes do envio;
  • Se estiver difícil de fazer use um template pronto!

Finalizo com algumas dicas via infográficos.

secrets to the perfect marketing email

 

email conversion and ux correlation

 

Gustavo Tagliassuchi

Velha ave de rapina, estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, profundo admirador do WordPress, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto e corredor muito muito amador.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *