Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Plataformas de vídeo

Plataformas de vídeo

Eu nunca recomendaria você a manter/hospedar seus vídeos diretamente em seu web site. Você precisa utilizar plataformas de vídeo para este fim.

É claro que temos opções além do YouTube, algumas abertas, outras restritas e pagas, você precisa avaliar.

Dependendo do seu negócio pode ser que publicar no YouTube, Facebook e LinkedIn seja oportuno, mesmo que duplicando os conteúdos.

YouTube

Bom você até provavelmente tem um canal no YouTube já. É a plataforma mais utilizada e tem vantagens sobre as demais em alguns pontos. Provavelmente a melhor parte é que os usuários já conhecem bem.

Outro ponto importante é que o segundo maior mecanismo de busca, depois do Google, é justamente o YouTube. Então lembre-se, para indexar um vídeo você precisa cuidar do SEO dele, utilize todas as opções.

Preferencialmente linke o vídeo para uma página onde ele será exibido no seu site, utilizando a descrição do mesmo.

Claro que por outro lado devido ao grande volume de vídeos publicados no YouTube, você normalmente será mais um da lista, então aproveite os recursos por hora gratuitos da plataforma.

Gratuitos em termos, pois os anúncios irritantes estão cada vez mais invasivos, chega a levar os usuários a desistirem de assistir determinados tipos de vídeos.

Ainda tem a opção do YouTube Live para transmissões ao vivo!

Algumas dicas do YouTube

  • Criar um índice clicável (data/hora) nas descrições e comentários do vídeo, direcionando para certos segmentos mais importantes;
  • Criar listas de reprodução dentro do seu canal;
  • Utilize seu canal para antecipar algum lançamento, com um teaser por exemplo;
  • Claro que você tem a opção de monetizar seus vídeos, mas pense bem se isso é realmente necessário;
  • Crie conteúdo que faça as pessoas assinarem seu canal;
  • Não se esqueça da call to action no final dos vídeos;
  • Utilize miniaturas personalizadas;
  • Quer alguns dados atualizados sobre o YouTube?

Vimeo

O Vimeo, fundado em 2004, tem a reputação de manter excelente qualidade dos vídeos a partir de 2007, sendo utilizado normalmente por artistas e criadores de vídeos profissionais.

O player de vídeo também é bom e permite customização.

Claro, tem um custo para manter isso. Mas não é nada de extraordinário.

Ainda, tem recursos interessantes para restringir o acesso aos vídeos, sem falar que não tem aqueles.

Também tem opções para vender ou alugar seus vídeos.

Facebook

Embora eu despreze essa plataforma de muitas maneiras, é preciso lembrar que há algum tempo eles começaram a focar seus esforços em vídeos.

Mesmo tendo mentido e inflado relatórios dos vídeos exibidos durante muito tempo (não estou dizendo que eles não mentem mais) pode ser uma alternativa para você, dependendo do seu nicho de atuação.

Claro que agora existem os anúncios, mas você tem uma opção para testar. Afinal em 2018 cerca de 1% das principais postagens compartilhadas no Facebook eram vídeos.

E essas postagens com vídeos geram em média de 59% mais engajamento do que os demais tipos.

Mas lembre-se, você pode compartilhar seus vídeos no YouTube no Facebook, e também publicar seus vídeos no canal de vídeos do Facebook, uma coisa não precisa anular a outra.

Ainda com a opção do Facebook Live, que tem 10X mais alcance que outras formas de conteúdo dentro da plataforma.

Importante lembrar que algumas grandes empresas que gastavam tempo e dinheiro fazendo vídeos e lives para o Facebook simplesmente abandonaram a plataforma, simplesmente pela falta absoluta de resultados!

Dicas para vídeos no Facebook:

  • Limite os videos a 15 – 90 segundos;
  • Vá direto ao ponto na mensagem;
  • Diga de imediato porque elas deveria assistir o vídeo;
  • Faça uma miniatura personalizada;
  • O vídeo vertical dá mais retorno que o quadrado;
  • Na sua página utilize um vídeo de capa;
  • Se possível coloque legenda no vídeo;
  • Olhe as métricas – sem muita fé!

LinkedIn Vídeos

O vídeo no LinkedIn pode ser uma excelente maneira de destacar seu perfil profissional ou mesmo a sua empresa.

Você tem opção de colocar vídeos no seu perfil, no LnkedIn Publisher e em atualizações.

Eu sei que você não pode enviar seus vídeos diretamente para lá, mas sim inserir os players de outras plataformas.

Porém o resultado disso tem sido interessante, então achei válido comentar, mesmo não sendo realmente uma plataforma.

Vídeos que funcionam no LinkedIn

  • Compartilhar vídeos de projetos de sucesso;
  • Vídeos rápidos com dicas;
  • Tour pela sua empresa ou em algum lugar;
  • Promovendo seus produtos/serviços;
  • Entrevistando especialistas;

Vidyard

É uma plataforma excelente, focada em marketing e vendas. Integrações interessantes e ferramentas de screencast diferenciadas.

Permite ainda recursos avançados de analytics, métricas não encontradas em outras plataformas, além do teste A/B de miniaturas.

E também não tem limite de tamanho e quantidade de vídeos. Opção que vai agradar ao povo de marketing e vendas. É claro que não é gratuita.

Wistia

Também focado no marketing, opções para leads, colaboração de equipes e análises dos dados coletados.

Largura de banda muito alta e suporte a 4K, e excelentes ferramentas adicionais, além das integrações com ferramentas do mercado.

Sim, tudo o que é bom custa caro. Mas tem uma conta gratuita para você testar e se apaixonar.

Outras plataformas

Você pode sim ter outras plataformas que lhe fornecem até mais recursos e são menos conhecidas.

Sempre teremos um risco adicional, mas a maioria delas é composta de empresas sérias.

Rumble

Opção para criadores de conteúdos independentes. Opções de troca de conteúdo, quase um marketplace entre editores e distribuidores de vídeos. Tem ainda análises e relatórios em tempo real, além de personalização do player de vídeo.

Brightcove

Opção para criadores e editores focados no streaming, principalmente de eventos. Tem alguns recursos de enviar anúncios inclusive onde existirem bloqueadores de anúncios.

Jetpack Video

Sim, a âncora do WordPress também tem uma opção paga de hospedar seus vídeos.

Recomendo que apenas se você utilizar o plugin no seu WordPress e tiver muita dificuldade técnica utilize esta opção.

Claro que além da integração do player com o Gutenberg, e obviamente pagando, não existirão anúncios e ficará mais fácil ajeitar vídeos no meio do seu conteúdo publicado.

Ele utiliza a mesma CDN das fotos para entregar os vídeos.

Hippo Video

Tenho certeza que você nunca ouviu falar. Eu só descobri quando fazia minhas pesquisas para esta série sobre vídeo marketing.

Mas além de ser meio barato, tem recursos interessantes, formulários antes ou depois dos vídeos, um editor próprio e funcionalidades interessantes como integração com ferramentas de suporte/atendimento como o Zendesk, Freshdesk, Intercom e outras.

Suporta vídeo conferências e permite que você comercialize seus vídeos!

SproutVideo

Concorrente direto do Hippo acima, com recursos como captura de leads, restrição de acesso, análise de vídeos (analytics) e player customizável.

Aceita inclusive vídeos a 8K!

Além da personalização do player, tem botões de compartilhamento social, frase chamariz e histórico do envolvimento dos espectadores.

Dailymotion

Também outra alternativa para você, tem opção gratuita para parceiros e opções de monetização.

Wochit

Plataforma focada em redações, equipes editoriais e editores de mídias sociais.

Veoh

Plataforma focada em vídeos grandes, sem limites de tamanho!

Uscreen

Focada em monetização, se você quer vender o acesso aos seus vídeos, pode ser uma boa alternativa.

Outras plataformas

Ainda existem opções como uStudio, TwentyThree, Ooyala, Kaltura, Consenso e Brainshark.

Isso é tudo?

Bem, você pode utilizar até o Twitter/Twitter Live para distribuir vídeos de tiver uma audiência lá.

Eu tentei dar todas opções que conheço para você avaliar.

Também entendo que o YouTube está grande demais para conseguir manter a qualidade.

Se você (ou seu pessoal de marketing e vendas) quiserem analytics sérios vão ter que considerar outras plataformas.

Importante: nunca hospede seus vídeos dentro do seu próprio site, na sua própria hospedagem.

Se tiver alguma sugestão comente aí!

Confira a batalha das plataformas de vídeo

E veja outros posts da série

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *