Internet das Coisas

Internet das Coisas

Poderia ter dado um nome mais pomposo, IoT, ou Internet of Things, mas isso tudo não interessa, o que interessa é o impacto da Internet das Coisas na nossa vida.

É de fato talvez uma das mais importantes ferramentas e que vai impulsionar uma grande variedade de empreendimentos a partir de agora para quem estiver ligado e surfar nesta onda, que não tem mais volta.

E a definição mais adequada que eu li foi IoT é um grupo de objetos com potencial de se comunicar entre si. Ou ainda, uma rede de objetos conectados à Internet.

O potencial disso tudo para melhorar a nossa vida é gigantesco.

Mas onde isso surgiu?

Alguns atribuem a Tesla e Edison os primeiros dispositivos integrados que se comunicavam de alguma forma. Outroa acham que foi pela década de 50-60 que começamos realmente a fazer coisas deste tipo.

Alguns acham que foi somente com os dispositivos da Nest que isso passou a ser verdadeiro, a bem pouco tempo atrás.

Outros atribuem o termo a Kevin Ashton do MIT, que teria cunhado o termo em 1999. Outros já falam em Apple e IBM, mas isso não leva a lugar nenhum, o importante é como será daqui para frente.

Vamos deixar algumas coisas claras

  • Eu entendo que isso vai revolucionar as nossas vidas e a vida das empresas;
  • Vai permitir fazer mais coisas, monitorar mais coisas, e descobrir mais coisas no que diz respeito a manter nossos dispositivos funcionando (ou não) e administrando nossos bens materiais;
  • Vai proporcionar relativos ganhos na área de saúde, manufatura, educação e transporte, mas em muitas outras também;
  • E aí podemos começar a falar em cidades inteligentes (de verdade), não só gerando dados que ninguém sabe o que fazer, mas controlando o que precisa ser controlado, e evitando gastos desnecessários, energia, água, sinalização, etc;
  • Ao mesmo tempo que IoT tem muito hardware, o software ganha ainda mais importância neste cenário;
  • A monetização vai migrar para o nível dos dados coletados;

Alguns dados para entreter (ou apavorar)

  • A Cisco estima cerca de 50 bilhões de dispositivos inteligentes conectados à Internet em 2020;
  • A maior parte as empresas de hardware, software, telecom e semicondutores é um potencial player do mercado de IoT;
  • Os consumidores ainda tem barreiras para aceitar os dispositivos, mas vamos ver mais dispositivos na área de vestimentas inteligentes e automação doméstica a partir de agora;
  • Na área industrial a IoT é vista com bom olhos, geradora de economia, incentivadora de maiores controles na geração e análise de grandes volumes de dados do ambiente produtivo, em tempo real;
  • Segundo o Google a busca por termos referentes a IoT cresceu exponencialmente no último ano, todo mundo quer saber mais sobre isso;
  • A privacidade segue sendo um dos maiores problemas com a IoT, pelo menos para 70% das pessoas;
  • Segurança, saúde, dificuldade em consertar, entupir a Terra de máquinas, não saber onde isso vai levar também são outras preocupações em menor escala;
  • Segundo a Mobile Future em 2020 os dispositivos conectados trocarão entre si cerca de 44 ZB de dados!

Algumas aplicações

Acho que vai estar em todos os lugares, e nem vamos mais perceber;

  • Vigilância;
  • Governança;
  • Infraestrutura (manutenção);
  • Saúde;
  • Integração;
  • Trânsito;
  • Construções inteligentes;
  • Todos os tipos de sensores e coletores de dados;
  • Descoberta de dados;
  • Visualização de dados em tempo real;
  • Previsão de acontecimentos;
  • Localização de pessoas e coisas em tempo real;
  • Redundância;
  • Gerenciamento de serviços;
  • Entretenimento;
  • Brinquedos;
  • Agricultura;
  • Logística e navegação;
  • Gestão do chão de fábrica;
  • Redes de energia;

Coisas que devemos considerar

  • As pessoas ainda esperam mais dos seus smartphones que dos dispositivos de IoT;
  • São dispositivos que vão ter que ficar permanentemente conectados;
  • Mais consumo de banda na Internet;
  • Mais consumo de IPs;
  • Muitas brechas de segurança;
  • Abandono de dispositivos;
  • Obsolescência;
  • Algumas empresas consideram importante dar foco em IA e Big Data antes de se aventurar com IoT;
  • Devemos nos preocupar com esse legado para nossos filhos?
  • A personalização não vai ficar excessiva uma vez que teremos todos nossos perfis de consumo/uso mapeados?

Quem está forte nisso já

  • Dell
  • Google
  • IBM
  • Microsoft
  • Cisco

Será que estamos preparados para um cenário onde todos nossos veículos, todas as nossas roupas, todos os nossos dispositivos, todos os lugares que frequentamos, praticamente tudo o que consumimos estará conectado (e sendo coletado/analisado por alguém)?

Os EUA preveem uma oportunidade de ultrapassar a China na área de manufatura destes tipos de dispositivos.

Eu vejo muitos benefícios, menos desigualdades, mas também vejo ameaças e mau uso de dados de terceiros. E você, o que acha?

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

2 Responses

  1. Cara, eu vejo oportunidades! Já estamos iniciando o desenvolviemnto de algo com nossos sistemas em Arduino e/ou Raspberry Pi!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.