Melhorando a leitura do email marketing

Melhorando a leitura do email marketing

Nesses últimos 10 anos me atrevi a desbravar o caminho, quando falamos de email marketing. Melhorando a leitura do email marketing pode parecer meio abusado, mas não é click baiting. Vamos aos fatos.

No assunto

  • Você leva uma semana para criar e programar a peça de email marketing, porque perde tão pouco tempo com o assunto, que é uma das partes mais fundamentais?
  • Se você souber o que os clientes querem, isso ajuda muito a criar o assunto;
  • Se puder, personalize o assunto, eles vão se sentir valorizados;
  • Se mantiver o timing adequado das suas ações, vai conseguir melhores taxas de leitura;
  • Se você conhece seu produto, conhece seu serviço e a sua audiência, não tenha medo de testar coisas novas;

Automação

  • Não é um bicho de 7 cabeças, mas quando estamos começando, tem umas 6! Comece automatizando um único processo;
  • Começar pelo abandono de carrinho pode ser ótimo!
  • O retargeting automatizando e relembrando quem chegou no carrinho pode encorajar a finalização da compra mais facilmente;
  • Automatize coisas que auxiliem os clientes;
  • Com o tempo desenhe os processos e imagine como automatizar, você vai descobrir oportunidades fantásticas;

Conteúdo das peças

  • Pense sempre em finalizar com um CTA (call to action), direcione o usuário para a ação que você deseja que ele execute, simples assim;
  • Finalize os e-mails com uma pergunta;
  • O timing é importantíssimo. Saber o momento de enviar (ou de não enviar) é uma das primeiras coisas da sua lista;
  • Não descuide do preheader;
  • Se o conteúdo não interessar ele vai se descadastrar;
  • Use os dados que tem, use os dados do seu atendimento comercial, do seu suporte, entregue coisas que facilitem a sua vida e a vida do usuário;
  • Nem preciso falar que a peça tem que ser responsiva né?
  • Faça para a maioria dos casos funcionar corretamente, não para todos os casos, isso é utopia;
  • Conteúdo mais humano ajuda;
  • Imagens bonitas e exclusivas ajudam, assim como gráficos e ilustrações;
  • Seja direto;
  • Boas práticas sempre;
  • Não faça parecer SPAM;
  • Personalize, e isso significa em vários lugares, não só no assunto ou na primeira linha!

Planejamento

  • Automação não é tudo, mantenha seu calendário de envios funcionando;
  • Utilize novidades e buzz do seu mercado de atuação a seu favor;
  • Vá criando os conteúdos, separando as imagens, verificando os links antes de começar a fazer o email marketing;
  • Observe a concorrência (com um e-mail gratuito não da sua empresa) e fique por dentro do que eles estão fazendo;
  • Reaproveitar as vezes é vantajoso;
  • Analisar os relatórios é fundamental;
  • Segmentar as suas listas é obrigatório;
  • Cuide com os períodos anuais de maior volume, dia das mães, dia dos pais, Black Friday, Natal, etc, não infernize demais;

Ferramentas

  • Utilize boas ferramentas de envio;
  • Se precisar, mude!
  • Algumas ferramentas de apoio são excelentes para auxiliar o processo criativo;
  • Integre com as redes sociais;
  • E-mails de boas vindas são fantásticos;
  • E-mails para inativos ajudam;
  • Não tenha medo de limpar a base;
  • Se ele está cadastrado na sua lista, eventualmente tem que ganhar algo diferenciado de quem não está, pense nisso;
  • Se a base não for sua e opt-in, não envie;
  • Mantenha a regularidade;
  • E-mails enviados a partir de triggers específicos também são interessantes de serem utilizados. Assim como o abandono de carrinho, o pós venda também é válido;

Antes de enviar

  • Estou enviando para quem devia?
  • Será que o conteúdo está correto?
  • Testei tudo?
  • Estou tentando forçar a venda?
  • Se quiser saber alguma coisa do usuário, pergunte!
  • O e-mail do remetente existe né?
  • O nome do rementente é o mesmo de sempre?

Depois de enviar

  • O destinatário leu? Quando?
  • Clicou?
  • Vendi?
  • Meu envio foi um sucesso?
  • Aliás, qual minha métrica de sucesso?
  • Estão se descadastrando?

Então é só isso?

Isso tudo não é pouca coisa.

É importante ter em mente que o sucesso está vinculado a um e-mail responsivo, que cause impacto no destinatário, que tenha conteúdo relevante para tal, seja útil realmente e preferencialmente personalizado.

Não é fácil, mas também não é impossível. Comece por alguma coisa, e vá evoluindo.

O segredo é o equilíbrio, entre o que você e o seu negócio querem entregar, e aquilo que o usuário realmente deseja.

Gustavo Tagliassuchi

Velha ave de rapina, estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, profundo admirador do WordPress, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto e corredor muito muito amador.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *