Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Email marketing nas eleições

Email marketing nas eleições

Talvez eu devesse chamar de SPAM, mas vamos lá, considere a importância do email marketing nas eleições para iniciarmos.

Que poucos candidatos e atuais políticos mereçam nosso respeito já é fato. Então nada mais adequado que pensarmos que essa maior fatia deles vá ignorar as boas práticas de mercado e fazer mesmo um SPAM violento para essas eleições.

Infelizmente isso é muito verdadeiro. Porém a maior parte das empresas enviadoras é séria, não permitirá abusos de muito sérios, afinal tem que manter a reputação das suas infraestruturas de envios.

Alguns tipos de conteúdos que os candidatos podem enviar por e-mail

  • Divulgar seus principais conteúdos: é claro que fazer propaganda sobre si mesmo, atrair novos eleitores, manter a base, então obviamente ele possui um web site, um blog, faz sentido enviar as principais publicações a respeito de si e de suas realizações políticas;
  • Vídeos: aproveite e envie links para seus principais vídeos de campanha, as pessoas preferem assistir você ao invés de ler você;
  • Propostas de campanha: também é um conteúdo importante. Se for um político séria não terá problema em se comprometer (espero que cumpra) com propostas;
  • Convites: chame a base, convoque eleitores e interessados para seus eventos políticos;
  • Reaproveitar: conteúdos enviados por outras mídias;

Importante segmentar

Veja, se o candidato for local, vereador, estadual, ou federal, terá bases bem distintas.

Isso deveria ter sido mapeado desde o instante inicial da criação da base.

Seria muito adequado manter a distinção e poder enviar de maneira segmentada.

É muito comum candidatos transitarem entre as esferas cidade – estado – país e eventualmente voltarem a tentar cargos nas suas cidades de origem por exemplo.

Então faça uso da boa segmentação. Não vá importunar toda sua base, do país inteiro, se os seus interesses estão agora na sua cidade, pense nisso.

Envios de parceiros

Prática comum no passado, emprestar a base para envios de políticos parceiros.

Não faça isso. A alternativa mais interessante é em seus envios, depois do seu conteúdo, acrescentar o conteúdo do político parceiro.

É menos invasivo, e sua base não vai negar de imediato, afinal identificou que o envio é seu.

Lembre-se, a base é sua!

Falando na base de e-mails

É claro que você já sabe, nunca compre uma base de e-mails, não receba uma lista de e-mails, não importe e-mails que você desconhece a origem.

Entenda que se você está querendo começar agora, muito bem, vai começar a construir a sua base, pode ser que ela não seja o seu carro chefe nas próximas eleições, mas mantenha o opt-in ativo no seu site ou blog.

Não existe atalho aqui.

Publicações importantes

O TSE publicou em 2018 uma cartilha interativa sobre propaganda eleitoral na Internet. Sua consulta é sempre válida, você pode acessar o link, ler o PDF ou assistir ao apresentação.

Lembrando

Utilize uma plataforma profissional de envios, tenha certeza que eles permitem o envio de material eleitoral, boa parte não aceita envios de políticos e candidatos, justamente pela má fama e falta de educação digital dos mesmos.

Se você é brasileiro, deveria considerar uma plataforma de envios brasileira, as do exterior não terão a mesma qualidade de entrega dos seus e-mails.

E de maneira alguma dê voz às fake news, se não tiver certeza da origem não compartilhe!

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *