Big Data e eu com isso?

big-data

Mas o que é Big Data?

Eu não sei, mas Big Data é uma denominação nova para algo que já existia há muito tempo. A diferença é que agora temos condições de tratar esse volume de dados que era coletado e nada se fazia com ele.

Em outras palavras Big Data pode ser definido como o tratamento em tempo real de grandes volumes de dados.

Especificamente hoje aqueles dados que podem trazer $ quando combinados, tais como dados de marketing, vendas, dados transacionais, conversas, e até dados externos das organizações como variações do mercado de ações, previsão do tempo e notícias. E a combinação disso tudo e análise feita proporciona decisões mais acertadas. Será?

Como isso vai nos ajudar?

Enquanto for possível manter o valor dos dados/custo dos dados em patamares aceitáveis, e cada vez mais reduzidos, podemos afirmar que conforme o volume de dados aumenta a habilidade para extrair dados valiosos da massa de dados aumentará!

É importante dizer que Big Data trata de dados não estruturados, estruturados e semi-estruturados. Então é importante lembrar que existe trabalho adicional nesta área para processamento correto das informações.

Também está surgindo uma nova categoria de cientista de dados, o usuário comum, já que passa a dispor de ferramentas e fontes de dados para análise pessoal que anteriormente não existiam.

Das empresas que utilizam Big Data, decisões estão sendo tomadas baseadas na tecnologia em:

  • Melhorar eficiência e resolver problemas dos clientes;
  • Reduzir custos com saúde;
  • Prever preferências e necessidades dos usuários antes que eles comecem a demandar;
  • Interesse e engajamento dos clientes com seus próprios dados;
  • Melhorar qualidade de vida de pacientes;
  • Melhorar segurança pública;

Previsões para o Big Data

  • Analytics
  • Insights
  • Machine Learning
  • No data no business
  • Privacidade e segurança

Onde está o dinheiro?

Do que tenho lido recentemente, destaco alguns segmentos que parecem mais promissores para aplicação prática de Big Data e obter resultados mais diretos.

  • Personalização da experiência do usuário
  • Medir o ROI
  • Atingir públicos específicos
  • Melhorar a qualidade dos dados
  • Adquirir novos clientes
  • Integrar plataformas
  • Melhorar habilidades analíticas
  • Crescer a base do marketing

Promessa e prática

Alguns setores já estão analisando dados e conseguindo respostas

  • Negócios
  • Automotivo
  • Saúde
  • Alimentação
  • Finanças
  • Mercado de tecnologia
  • Turismo
  • Entretenimento

Entre as maiores empresas da Fortune 1.000

  • 85% tem iniciativas em andamento ou planejadas
  • 70% acham que Big Data é totalmente focada no negócio
  • 75% tem certeza que múltiplas áreas de negócios terão impacto positivo com Big Data

Algumas coisas sendo feitas

  • Monitoramento de mídias sociais
  • Análise de logs de web sites e cruzamento de dados
  • Monitoramento de competidores
  • Esforços de retargeting tem dado melhores resultados
  • Conhecer melhor os hábitos dos clientes online
  • Coleta de grandes volumes de dados de diversos tipos de sensores

Tem até 4 R´s!!!

Especial para meu amigo Rodrigo de Almeida, caso venha a ler isso, me lembrei de você agora!

  • Right Person: Identificar a pessoa é uma combinação de dados do usuário e de terceiros sobre ele;
  • Right Channel: Uma vez identificada a pessoa o marketing vai utilizar todos canais para atingir, não importa o dispositivo, buscando a interação do usuário com a marca;
  • Right Moment: Os consumidores estão sendo bombardeados por mensagens, mas a partir de agora somente as mais relevantes serão direcionadas;
  • Right Answer: Integrando os dados de múltiplas origens e dos canais, será possível para as marcas atingir e até superar a expectativa do usuário, no momento certo, pensando é claro na conversão!

Mas tem também 4 V´s!!!

  • Volume: escala dos dados;
  • Velocidade: análise da transmissão dos dados;
  • Variedade: diferentes tipos de dados;
  • Veracidade: incerteza com os dados

Temos que cuidar isso segundo a Forrester

  • Análise preditiva
  • Bancos de dados noSQL
  • Descoberta e busca de conhecimento
  • Stram analytics
  • In-memory data fabric
  • Distributed file stores
  • Data visualization
  • Data integration
  • Data preparation
  • Data quality

E o que deve preocupar?

Não é um mar de rosas, algumas preocupações são inerentes ao Big Data, embora seja fato que não tem mais volta, porém precisamos tratar dos assuntos importantes com a devida preocupação.

  • Falsa sensação de que tudo é correto
  • Transformar a panacéia de dados em algo útil
  • Ferramentas de análise de dados
  • Perda de tempo quando não se sabe o que procurar
  • Manipulação de dados sem consentimento dos usuários

O nível de maturidade também deve ser observado

levels-of-big-data-maturity

Qual o impacto disso na nossa vida?

how-big-data-changes-our-lives

Confira alguns termos interessantes

25 termos de Big Data que todo mundo deveria saber

E o que eu acho disso tudo?

Esse post foi apenas para introduzir o assunto, que não termina aqui. Eu entendo que os negócios serão impactados cada vez mais com o uso do Big Data, todos os tipos e tamanhos de negócios.

Teremos aumento do número de clientes, redução da perda de clientes e o desenvolvimento de produtos e serviços mais inovadores de maneira geral, somente analisando e utilizando com inteligência os DADOS QUE SEMPRE EXISTIRAM!

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.