Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Vídeo no e-mail marketing, funciona mesmo?

Vídeo no e-mail marketing não é uma coisa nova. A grande verdade é que tem sido muito falado em se inserir vídeos nos envios de e-mail marketing já tem alguns anos, e de fato pouca gente tem feito isso. O YouTube exibe mensalmente mais de 6 bilhões de horas de vídeo, o que dá 1h assistida em média por todas as pessoas na terra!

Então faz todo o sentido colocar vídeo no e-mail certo? É, talvez, até os números conspiram, confira alguns dados sobre a eficácia do e-mail nos envios de e-mail marketing:

  • 40% a mais de vendas com relação a peças sem vídeo
  • 55% de aumento na taxa de cliques
  • 44% de aumento do tempo de leitura do e-mail
  • 41% de aumento da taxa de compartilhamento do e-mail
  • 24% de aumento na taxa de conversão
  • 20% de aumento do ROI
  • 14% de aumento do valor do ticket médio

Popularidade

É até fácil de entender, afinal vídeo normalmente gera um impacto emocional instantâneo se bem feito. Cerca de 81% dos marqueteiros tentarão fazer alguma coisa com vídeo no futuro, mas divididos desta forma:

Vídeo no e-mail - Popularidade

 

Se é tão bom assim porque eu nunca recebi um e-mail com vídeo?

Boa pergunta, temos ótimas respostas para ela também:

Vídeo no e-mail marketing. Se é tão bom porque nunca recebi?

Como eu posso fazer para enviar e-mails com vídeo?

Vamos lá, é preciso ter em mente que os métodos não são universais, é preciso entender e respeitar algumas coisas:

  • Limitações da plataforma de envio;
  • Limitações dos diferentes webmails;
  • Limitações dos clientes de e-mail;
  • Particularidades dos dispositivos móveis;

Só para ilustrar um pouco melhor, observe a diferença de compatibilidade:

Vídeo no e-mail marketing, posso fazer?

Mas onde vai funcionar?

Vídeo no e-mail marketing, vai funcionar?

Resumindo, o vídeo tocaria de maneira adequada para cerca de 62% dos usuários. Os 38% restantes visualizariam a imagem estática. Os usuários de Android e BlackBerry poderiam eventualmente nem visualizar nada!

E como fazer isso da melhor maneira?

Os marqueteiros especializados tem feito o seguinte:

Vídeo no e-mail marketing, como fazer da melhor maneira?

E onde o vídeo no e-mail funciona melhor?

Observei pelo que pesquisei que alguns tipos de envios tem um resultado melhor que os outros, mas é claro que você tem que testar o seu. A melhoria da conversão se dá a mais do que em e-mail marketing sem vídeos da seguinte forma:

  • Cursos / Treinamentos
  • Demonstração de produtos
  • Promoção de produtos / Lançamento de produtos
  • Depoimentos de clientes
  • Mensagens institucionais

Melhores práticas

Algumas dicas para fazer o envio de e-mails com vídeo são:

  • Incluir a palavra [vídeo] no assunto da mensagem
  • Sugerir fortemente ao usuário que compartilhe o conteúdo;
  • Segmentar os destinatários caso já tenha enviado vídeo antes, pelos que já abriram;
  • Desligar o áudio do vídeo quando possível;
  • Explicar o que o vídeo agrega a mensagem;
  • Testar o envio e certificar que o botão de play fique visível;
  • Incluir a imagem estática substituta para quem não visualizar o vídeo de imediato;
  • Usar uma landing page como destino e não o YouTube ou Vimeo,e lá deixar o vídeo configurado com autoplay;
  • Vídeo compatível com desktop e mobile;
  • Vídeos de até 90 segundos tem melhor aceitação;
  • Tem funcionado melhor vídeos institucionais, como fazer, dicas de produtos que serão lançados, agradecimentos de participação em eventos e inspirar ação/motivação;
  • Criar uma história, sequência de pequenos vídeos, e fomentar novos envios;
  • Quando estiver falando no vídeo, conclame o usuário a compartilhar, a fazer alguma ação;

A sugestão é colocar um GIF animado para criar a expectativa e sugerir o clique na imagem, levando ao vídeo na landing page.

05-mail-iphoneapp-sidebar-video

Infográfico

email-video-monks

Para finalizar

Muitos marqueteiros não gostam de vídeo no e-mail, dizem que não funciona, tem muito problema técnico, frustra o usuário. Mas como citamos acima, incluir uma imagem com o link para o vídeo em uma landing page pode ser a melhor maneira de começar a testar a aceitação na sua base.

É importante você testar, sua audiência poderá ser ávida para consumir vídeos ou eventualmente não se interessar. Se sua empresa já produz vídeos que ficam disponíveis o tempo todo, como dicas, suporte técnico, etc, pode ser um bom ponto de partida e evitar os custos de produzir novos vídeos.

Mas o mais importante é testar e fazer o primeiro envio. Compare os números nos relatórios com seus envios sem vídeo e veja o que mudou.

Aproveita e se cadastra ali na barra lateral ou no rodapé para receber a newsletter que vou enviar uma com vídeo para você ver como funciona!

Photo credit: sporkist via Foter.com / CC BY

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *