Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Requalificando a sua lista de e-mails

Requalificando a sua lista de emails

Muita gente apenas envia email marketing, sem se preocupar em requalificar sua lista e e-mails. Ou melhor, talvez sem saber que e-mail nasce, cresce, envelhece e morre…

Vamos aos fatos, sua lista pode envelhecer a taxas de 25% ao ano, então não me venha com aquela lista que você coletou sabe-se lá aonde em 2001 achando que tem mailing pronto para fazer envios.

Não você não tem!

Alguns tipos de usuários inativos

  • Inativo ou fantasma: nunca lê, nunca clica e nunca compra nada;
  • Dormente ou desengajado: já leu, já clicou, já comprou, mas está numa espécie de limbo, são os melhores para reengajar;
  • Zumbi: do mesmo jeito que os dormentes e desengajados, estão há bastante tempo inertes, mas pode ser algo mais crítico, sua periodicidade de envios, seu layout, seu conteúdo que não interessa, fique atento;

O problema do enviar tudo para todos

É fato que o normal é quando se faz um envio, enviar a mesma mensagem para todos da sua lista, eventualmente até para todos juntos da sua segmentação.

Isso invariavelmente causa alguns problemas, você tem leitores engajados, desengajados, haters, ghosts, zumbis e outras denominações.

  • Coloque mais pontos de coleta de e-mails, no seu site, no seu blog, nos seus materiais gráficos e na sua loja física também. Ah, inclusive treinar os funcionários da loja física sobre o seu site, coleta de e-mails e outras coisas também ajuda enormemente o processo, e você ganha mais dinheiro;
  • Envie um email marketing para os desgarrados (desengajados), dando alguma coisa, um desconto, um freebie, um webinar exclusivo, mas faça eles clicarem em alguma coisa para serem considerados reengajados. Alguns dirão: ei, mas enviar para desengajados pode prejudicar minha reputação! Pode mesmo, mas se um dia eles foram angajados, compraram algo, agora faça alguma coisa por eles – sem esperar nada em troca;
  • Use as mídias sociais para tentar reengajar, de repente você reconverte uma parte e minimiza o problema da reputação;
  • Crie algo novo para reengajar os desgarrados, pense nisso! Um grupo restrito e exclusivo no Facebook, um grupo especial de email marketing, ou um e-book exclusivo. Você pode fazer algo;

Melhorando o engajamento

É importante se renovar no que diz respeito a técnicas, melhores práticas e envios. Mudar o template com alguma frequência, alternar os estilos de escrita, mudar o tipo de imagem e os destaques da peça.

Mas vamos a algumas dicas mais adequadas.

  • Conte alguma história no texto da mensagem, mas crie o gancho para seu site/blog/loja a fim de fomentar o clique no CTA, não entregue o ouro todo no e-mail;
  • Capriche nos assuntos! Ok, até pode usar aqueles emoticons – sem exagerar – e olhando os resultados, mas envie assuntos decentes no seu próximo disparo;
  • Capriche no design, se não souber fazer, contrate alguém que faça!
  • Personalize, mesmo que você só saiba o nome do sujeito, além do assunto, coloque o nome dele em locais diferentes da peça no próximo envio;
  • Cuide do código da peça, tem que ser responsivo e bem feito. Se não souber fazer, compre pronto, é barato. E já dei muitas dicas aqui sobre onde encontrar templates;
  • Vá segmentando a sua lista, aprenda, baseado nos tipos de envios, nos links clicados, nos estados onde é lido, use os recursos da sua ferramenta de envios. No futuro você vai me agradecer (e quem sabe colocar um anúncio aqui no blog)! Campanhas segmentadas tem até 760% de aumento nas vendas, de acordo com a DMA;
  • Automatize mais, use seu cérebro para inventar coisas mais legais, e a sua ferramenta de envio para trabalhar eficientemente para você. O ROI do email marketing já é bem alto, então abuse dos testes A/B, no assunto, no corpo da mensagem, na imagem de destaque, até no preheader;

Mas tem que cuidar

Você precisa fazer as ações de reengajamento com um olho no envio e outro nas métricas dos relatórios. Se não costumava fazer, agora é o momento, vá fazer o tema de casa, descubra, mas monitore!

  • Se começarem a reclamar muito;
  • Se começarem a se descadastrar;
  • Se fizerem denúncias de SPAM;
  • Se for o caso sugira que se descadastrem;
  • E pergunte os motivos!
  • Se tiver acesso a feedback loop fique atento!

Alguns dados (da Every Cloud) que podem ajudar no reengajamento

  • As mulheres prestam mais atenção ao email marketing que os homens;
  • Mais de 50% das mulheres e dos homens aceitam envios com humor adicional;
  • Mulheres ficam 7 minutos a mais que os homens todo mês lendo email marketing;
  • Até 74% das mulheres preferem mensagens que não são específicas de gênero;
  • Mensagens personalizadas convertem até 6X mais em valor;
  • Se o assunto for personalizado com o nome as taxas de abertura aumentam até 26%;

Então, vai começar quando a reengajar? Vai pensar já devia estar requalificndo a sua lista de e-mails ou vai ficar enrolando e deixando fácil para sua concorrência?

Lembro ainda que comercialmente falando é muito mais fácil vender para quem já comprou de você do que para um novo recém chegado!

Se tem alguma dúvida comente aí que eu respondo rápido!

Confira o vídeo

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *