Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Google Analytics e o WordPress

Google Analytics e o WordPress

Que você sabe que o Google Analytics e o WordPress andam de mãos dadas eu já sei (ei, você tem o Google Analytics instalado certo?), mas vamos descobrir algumas coisas que você já deveria saber.

Antes de mais nada se não tiver uma conta do Google Analytics crie uma agora, é gratuito.

Para utilizar o Google Analytics no WordPress recomendo o plugin Google Analytics Dashboard para WP do Alin Marcu, que é bem fácil de instalar e muito útil e prático.

Mas vamos falar de Google Analytics?

Algumas pessoas acham que é coisa de ficção científica, não é. Mas então como o Google Analytics pode me ajudar? Para que ele serve?

Basicamente ele coleta, organiza e mostra para você informações muito relevantes sobre os usuários que acessam o seu site, coisas como isso aqui.

  • Dados demográficos: Você pode descobrir o perfil dos seus usuários, conseguirá ver nas estatísticas coisas como perfil entre 20-30 anos, sexo masculino, oriundos do Brasil, faixa de rendimentos, coisas que interessam. Isso lhe dá base para criar personas, e trabalhar melhor seus conteúdos. Entenda que você pode ter começado escrevendo para um perfil imaginário e observar depois que atinge outro totalmente diferente. Quer saber mais, pesquise pela seção específica de dados demográficos na ferramenta;
  • Qual o conteúdo que deu mais resultado: é claro que talvez seja seu maior interesse. Descubra os posts mais acessados, e os menos acessados. Melhore, ajuste, repita. Descubra o tempo que eles ficam em cada página, ajuste até ter melhores resultados. Mais tempo = mais engajamento no post.
  • Páginas que não convertem: descubra as páginas que deveriam por exemplo converter, uma venda, um download, um anúncio que você fez, e observe os resultados de fato. Ajuste os pontos e melhore o funil de conversão. As seções de Comportamento da ferramenta são muito úteis, observe também os caminhos dos usuários pelo site, ajuda a entender padrões de comportamento através do seu conteúdo;
  • Janela de publicação: você pode ter dados sobre os melhores horários que o site é acessado, e ir ajustando os dias e horários de publicação para ter resultados melhores;
  • Resultados de buscas: você pode saber quais consultas trazem mais visitantes para o seu blog. Ou melhor, vou reformular, os termos de busca mais utilizados, eventualmente eles chegam no site por um termo, mas começam a buscar por outros;
  • Tempo de carregamento do blog: que é fator chave no ranking de buscadores como o Google. Você tem métricas úteis como tempo de carregamento médio das páginas, do domínio, tempo de resposta do servidor de hospedagem, tempo de download das páginas, são dados que podem lhe fornecer informações valiosas para eventualmente até trocar a hospedagem;

Não quis ser extremamente técnico, só dar algumas dicas e instigar você a pesquisar mais dentro da própria ferramenta.

Ainda, o Webmaster Tools do Google e do Bing devem fazer parte do seu arsenal de ferramentas para monitorar o seu blog.

Não adianta só produzir conteúdo como uma máquina editorial se não medir os resultados.

É importante descobrir o que funciona, o que não funciona e ajustar, e é isso que o Google Analytics e o WordPress em conjunto permitem que você descubra.

Pode parecer difícil no começo, mas você tem que enfrentar!

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *