Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Defina o público alvo do seu curso online

Defina o público alvo do seu curso online

É de suma importância definir o público alvo do seu curso online, ou pelo menos mirar o mais próximo possível.

Então entenda que ensinando para o ensino fundamental ou para alunos do mestrado, existem tipos de alunos distintos, e isso não é uma coisa que seja muito observada, nem na escola e nem em lugar nenhum.

Segundo o CIIT – College of Arts and Technology das Filipinas, podemos ter até 4 tipos distintos de aprendizagem, e isso muda muito de um tipo para outro, observe:

  • O aluno visual: aprende vendo – Pense se você tem que ver a informação para se lembrar dela. Pense se você fica cuidando a linguagem do corpo de quem fala. A arte, beleza e estética são importantes para você? A visualização da informação na sua mente ajuda a se lembrar mais?
  • O aluno auditivo: aprende ouvindo – Você prefere ouvir o livro ao invés de ler? Prefere ouvir um texto ao ter que ler todo ele? Lendo em voz alta ajuda a lembrar melhor dos fatos? Você prefere ouvir uma gravação da sua aula ou um podcast ao invés de tomar notas durante aula? Você cria músicas para ajudar a lembrar de informações?
  • O aluno leitura/escrita: aprende através das palavras – Você acha que ler livros é uma excelente fonte de aprendizado? Você anota muito durante a leitura de livros? Você gosta de fazer listas, resumos e criar apresentações? Você prefere quando os professores utilizam apresentações ou impressos?
  • O aluno cinestésico – aprende se movimentando: Você adora tarefas que envolvam manipulação de objetos e materiais? É difícil para você ficar parado longos períodos de tempo? Você é bom em atividades como pintura, cozinhar, mecânica, esportes e trabalhos manuais?

Não faço ideia de quem seja o meu público

Bom, isso já dá uma ideia de como você precisa trabalhar, pelo menos no início.

Será necessário respeitar todos os tipos de estilos de alunos. Mas isso pode ser uma coisa boa.

  • Utilize todos os recursos visuais, gráficos, vídeos, ilustrações, animações, diagramas para reforçar o ensino;
  • Utilize cores para organizar notas e dicas;
  • Escreva resumos;
  • Utilize esquemas e diagramas para reforçar o que foi visto;
  • Entreviste especialistas sempre que possível;
  • Leia ou apresente sempre que possível o conteúdo;
  • Crie listas de pontos importantes;
  • Traduza diagramas que se prestarem para virar conteúdo textual;
  • Utilize diferentes métodos;

Não existe um método genérico

Isso só vai – como na sala de aula – frustrar uma parte da sua audiência. Não é possível pressupor que uma linha de ensino vai servir a todos os alunos.

Então é preciso constante aperfeiçoamento até que se tenha ideia da audiência.

Se ficar muito difícil definir o público-alvo comece com as restrições, por exemplo, este curso não é para especialistas, ou este curso é para quem tem este, aquele e mais outro conhecimento prévio.

Sempre ajuda vestir o calçado do outro

Estou realmente fazendo as perguntas certas?

Que problema este curso vai resolver? O que o aluno vai encontrar ao fazer o curso? O que ele poderá fazer depois de realizar o curso?

Pense no básico:

  • Qual a idade dos público alvo?
  • São homens ou mulheres?
  • Onde estão localizados?
  • Qual o nível educacional?
  • Quais são seus objetivos?
  • Quais são os seus valores?

Pense mais um pouco, como o curso vai se encaixar na vida dos seus alunos? É para ajudar eles na escola? Aperfeiçoamento em seu trabalho atual? É para ganharem uma renda extra?

Entenda que é importante pensar nisso, pode não estar 100% claro neste momento, mas você tem que pensar nisso, o sucesso será maior se você tiver uma boa ideia do público que pretende atingir.

E não existe mágica, eventualmente miramos num público e acertamos em outro, uma vez o curso em andamento pode ser que se torne mais claro quem você realmente está atingindo!

Não desanime, confira as próximas postagens sobre educação à distância!

Outras postagens sobre educação a distância

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *