Temas para blogs em WordPress

Os temas são a parte bonita da coisa. Tenho visto cada tema mais bonito que o outro, alguns muito bem construídos, outros nem tanto.

Tenha em mente que o tema tem que ter algum propósito.

Eventualmente você terá um site rodando sobre WordPress, que nem blog utilizará. Então seu tema deverá cumprir as funções principais do site, o blog não será uma preocupação.

Por outro lado, poderá ter um blog, o tema deverá ter funcionalidades otimizadas para blog.

Deverá ter todos os tipos de posts que você precisa, sim, alguns não tem todos os tipos de posts e você ficará restrito aos tipos oferecidos, quero dizer, post padrão, vídeo, citação, podcast, existem algumas dezenas de tipos de postagens possíveis.

Também é importante lembrar que você pode construir o seu próprio tema. Tendo as habilidades necessárias, conhecendo PHP, HTML e CSS você tem os requisitos para iniciar nesta jornada.

Mas caso não tenha, ou simplesmente prefira não dedicar seu tempo a esta tarefa, e existem pessoas e empresas muito capazes cuidando disso para nós neste momento.

No Capítulo 4 sugeri a você alguns temas gratuitos com suporte a Gutenberg, você pode começar olhando por lá e vendo se pode personalizar alguma coisa para que fique de acordo com a sua expectativa. Ou pode começar pelo repositório oficial no site do WordPress.

Uma coisa importante a ser dita, normalmente você acessa um site que oferece um tema, vê uma demonstração linda, baixa o tema ou até adquire o tema, instala, e fica tudo desconjuntado, nada a ver com o que você viu funcionando e que chamou sua atenção.

Tenha em mente que um tema normalmente contém o conteúdo de demonstração otimizado para ele, para a visualização correta na área de demonstração.

Alguns até disponibilizam este conteúdo de demonstração para você instalar e deixar tal qual está vendo no momento.

Isso só deve ser feito se você estiver começando seu blog/site do zero, ou estiver em uma área de testes apropriada (outro local na web, localmente em seu computador) pois quando importar dados vai “poluir” sua instalação, eventualmente até apagar seus dados para inserção dos novos.

Então tenha cuidado neste ponto, faça os testes, leia a documentação, normalmente através dela você poderá mais facilmente instalar um tema sobre sua instalação existente (sem perda de dados) e aí começar a configurar todos os pontos do tema novo, normalmente exigindo instalação de plugins adicionais, configurações específicas, widgets etc.

Então preste atenção neste ponto crítico ok? Faça backup antes.

Já com relação aos temas propriamente, eu utilizo sim temas comerciais, e isso não tem nenhum problema, desde que você tenha em mente que poderá encontrar centenas de sites parecidos (ou iguais) ao seu.

E se estiver prestando serviços à terceiros, então iguais aos dos seus clientes!

Mas a maioria dos temas comerciais permitem customização, o que normalmente é suficiente para se diferenciar dos demais.

Use sua criatividade, não troque apenas o logotipo, personalize cores, ajuste tamanhos, utilize suas próprias fotos não as de bancos de imagens.

Pense primeiro no conteúdo que vai disponibilizar, depois visualize um tema que se ajuste a ele.

Depois veja a sua estrutura de páginas, existem páginas com todos os tipos de conteúdos que você precisará?

E ainda, eventualmente utilizo temas 100% personalizados, feitos sob encomenda, onde alguém programa tudo, exclusivamente para mim ou para meus clientes. Fica bom? Certamente, mas o custo é mais elevado.

Então, entenda que um tema comercial tem vantagens e desvantagens, mas normalmente tem um desenvolvedor ou uma equipe por trás, então tenderá a ser atualizado com maior frequência, corrigindo bugs ou acrescentando novas funcionalidades.

6.1 – Temas comerciais para WordPress

Se quiser pesquisar temas comerciais eu recomendo alguns sites como ponto de partida, links no final do curso:

  • Elegant Themes
  • Themify
  • Theme Fusion
  • Theme Forest
  • WP Zoom
  • CSS Igniter

Existem muitos outros, mas acho que a lista acima serve de ponto de partida para você.

Lembre-se, teste, olhe os depoimentos de outros usuários, olhe as notas atribuídas aos temas, verifique a data da última alteração, confira todos os dados que puder.

Nunca utilize temas chamados “nulled”, ou na verdade piratas. Primeiro porque é errado, é crime, alguém trabalhou duro para desenvolver, merece ser recompensado pelo esforço.

Se você achou caro, pode adquirir outro de menor valor ou começar por um gratuito.

E ainda assim, normalmente os temas nulled são distribuídos gratuitamente com um propósito adicional, disseminar vírus, códigos maliciosos ou servir de porta de entrada para invasões posteriores ao seu site (ou dos seus clientes).

Tenha consciência disso.

6.2 – Personalizações de temas de WordPress

Uma alternativa é você instalar um tema gratuito, e começar personalizando o que quiser.

O CSS é o segredo de tudo, ali você terá o controle para fazer eventualmente o que desejar.

E ainda existem ferramentas específicas para este fim como o CSS Hero. Dê uma olhada no site deles.

No final do curso acrescentarei plugins para você mexer no CSS com alguma facilidade.

6.3 Temas básicos para WordPress

Ou eventualmente chamados boilerplates ou starter themes, digamos que sejam gabaritos para você começar a construir o seu tema dos sonhos, pode ser um excelente ponto de partida, e de quebra você ainda melhora as habilidades com PHP, CSS e JS.

Confira, links no final do curso:

  • Ignition
  • Underscores
  • Sage
  • Joints
  • Generic
  • Start
  • Nebula
  • WP Bootstrap Starter
  • Gantry
  • Foundation Press

6.4 – Você pode testar a performance do tema de WordPress antes de utilizar

Sim, pode utilizar ferramentas de testes, como o GT Metrix, Pingdom ou mesmo o PageSpeed Insights do Google, para testar a performance do tema, na área de testes do desenvolvedor, e olhar aspectos como quantidade de arquivos CSS, tamanho da página e por aí vai.

Lhe dará mais elementos para avaliar o tema antes de adquirir ou testar, caso seja gratuito.

Ainda, você encontrará ainda frameworks, que são bases para a construção de temas. Não acho que você deva ir por este caminho ok? É uma camada a mais de coisas que considero desnecessárias. Os temas atuais estão muito bem resolvidos.

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi
Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.
Artigos: 556

Deixar uma resposta

Translate »