Se torne um profissional de WordPress

Talvez sua intenção seja migrar de cabeça para o WordPress, quem sabe construir nova carreira?

Então vamos aos fatos, conheci centenas de pessoas que fizeram este movimento nos últimos anos, e algumas delas nem eram da área técnica, não eram programadores nem desenvolvedores, e adivinhe, eles estão aí!

Nada impede você de se tornar um profissional na área. Vou detalhar algumas coisas e sugerir outras.

17.1 – Conheça mais a fundo

Já que decidiu trilhar este caminho, vá mais ao fundo, conheça tudo profundamente, e tenho certeza que você terá sucesso.

Se já passou por muitos problemas, se sabe como solucionar a maior parte deles, se não consegue ficar parado até acertar algum detalhe para ficar perfeito, acho que é isso mesmo.

Ainda, você tem muito recurso e suporte à sua disposição. Tanto gratuitos como pagos de excelente qualidade.

Então você deve se aprofundar e conhecer o funcionamento do WordPress a pleno. Saber mais de PHP, HTML, CSS e JS.

Saber mais sobre o banco de dados também será necessário. Embora a gente sempre fale MySQL ele pode estar rodando sobre algumas variações de bancos de dados. Então conhecimentos de SQL e de administração de BD serão úteis.

Saber como funcionam os hooks, os códigos, os principais arquivos da estrutura, localizar e ativar logs de erro, saber tudo o que ocorre no wp-config.php serão parte da sua rotina.

Ativar e desativar plugins e temas, ajustar CSS, eventualmente algum JavaScript. Até criar temas 100% originais você poderá se aventurar.

Você precisará também conhecer muitas bibliotecas em JS, jQuery e outras particularidades. Bootstrap e outras coisas do gênero.

Além das ferramentas, Git, BitBucket, CLI… Saber mais de SEO, de design, de interfaces, de experiência do usuário.

Design e edição de imagens se completam. Marketing digital é importante. Além da sua própria estratégia e plano para empreender nesta área, como freelancer ou empresa.

Até arrisco que a partir de 2020 você precisará ir a fundo em aspectos legais e de privacidade que tem sido ignorado até agora (menos na Europa).

Muita gente fica entre conhecimentos gerais / design, outras pessoas partem para a otimização / segurança e alguns para o desenvolvimento propriamente.

Não significa que uma coisa anule a outra, você pode ter sua especialização dentro do tema, ou preferir não ir tão a fundo como desenvolvedor.

Não pense que tudo será fácil

Pense que todos somos usuários do WordPress. Virar alguém profissional, vai exigir conhecimento e dedicação.

Um período mínimo entre 6 a 12 meses de aprendizado contínuo me parece razoável para começar. Codificação ativa, boas práticas, evolução contínua farão parte da sua rotina.

Acho que em até 24 meses você estará apto, se houver dedicação. Não preciso dizer que algum inglês intermediário é o mínimo.

Ah lembrei, você quer fazer isso fora do horário do trabalho normal, certo? Então entenda que na equação os seus desafios pessoais precisam estar listados!

Se estiver motivado, levante-se e siga em frente. Eu acredito em você.

17.2 – Se dedique e aprenda a programar

Vá e descubra tudo sobre PHP. Mas lembre-se que vai precisar saber também HTML, CSS e JS.

17.3 – Vá a fundo nos temas

Você pode pegar alguns temas básicos, boilerplates e iniciar o seu tema por ali. Ou pode pegar a documentação no site do WordPress e partir do zero.

O importante é que você conheça os temas a fundo, saiba ajustar e corrigir mesmo que não tenham sido feitos por você.

17.4 – Vá a fundo nos plugins

Dá mesma forma os plugins. Pegue um, debulhe. Destrinche até o final.

Crie o seu. Se for útil submeta e publique no repositório. E depois o mantenha, colhendo feedback e dando suporte à comunidade.

Saber o que ocorre com os plugins quando são instalados, saber o que eles não removem quando são desinstalados, analisar o código de um plugin e identificar alguma coisa errada, serão tarefas do seu dia a dia.

17.5 – Fique por dentro dos problemas

Tenho a impressão que comecei a me envolver por este tópico.

Enfrentava tantos problemas, a maioria causado por má configuração da hospedagem, que acabei aprendendo muita coisa.

A partir daí fui atrás de hospedagens, de configurações de servidores.

Observar os problemas comuns, analisar e corrigir lhe darão conhecimento em diversas áreas.

Ainda hoje preciso corrigir plugins mau codificados de tempos em tempos, descobrindo isso a partir de logs de erros.

Observar os erros que os outros sofrem lhe permitirão prevenir os seus.

Mas tenha em mente se aprofundar em:

  • Problemas e erros comuns do WordPress;
  • Problemas com hospedagens;
  • Problemas de segurança;
  • Melhores práticas;

17.6 – Tenha um site eficiente

Não preciso dizer que deve ser feito em WordPress certo? Dê atenção a todos os tópicos do curso no seu site, performance, qualidade, segurança, é a sua cara na web.

Ofereça a estrutura mínima de páginas, serviços, produtos, depoimentos de clientes, dúvidas comuns, facilite que o potencial cliente entre em contato.

Utilize um tema profissional, crie uma percepção poderosa sobre você.

Seu site é você 24×7. Transforme ele numa máquina ao seu serviço. Ofereça, peça e ative o opt-in.

Lembre-se que se quiser aparecer, precisa ter um site, otimizado, indexado e com conteúdo relevante.

É o momento de aproveitar tudo o que consta aqui no curso se eu consegui fazer o que me dediquei a fazer.

17.7 – Ajude a comunidade

Ok, já falei muitas vezes de Meetup e WordCamp. Mas que tal agora que você é o cara, adote um projeto social aí perto de onde mora.

Faça, hospede e mantenha o site deles. Não só para fazer o bem sem nada em troca, mas para ver que você também pode dar algo a mais com o WordPress.

Eu faço isso, é gratificante.

Além disso, escreva mais, produza conteúdo útil, ajude quem precisa, só com o ecossistema fortalecido todos escalamos para o próximo nível.

17.7 – Onde se aprofundar

Bom com o passar do tempo coletei alguns montes de locais, sites, cursos e coisas relacionadas.

Alguns acabei cursando, fazendo, comprando. Alguns me serviram muito, outros nem tanto, então acesse e veja se consigo ajudar você.

Existem outros locais? Certamente, isso é uma sugestão inicial para você!

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi
Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.
Artigos: 556

Deixar uma resposta

Translate »