Desenvolva seu negócio com WordPress

Você pode ter começado por este capítulo, pensando sobre o que o WordPress pode fazer pelo seu negócio que seu site atual, feito à mão ou no Wix já não tenha feito.

Bem vamos aos números, um terço dos sites da web já rodam sobre WordPress. Mais de 60% do mercado de CMS é dominado pelo WordPress.

Diversas empresas criam coisas para o WordPress, plugins, códigos, temas, hospedagem customizada, mas você não precisa fazer algo para o WordPress, pode fazer algo com ele, para melhorar a sua empresa.

Pode acoplar o WordPress para gerenciar apenas o blog, pode utilizar para criar landing pages em um subdomínio, e por aí vai.

A facilidade que ele gerencia o seu conteúdo criado, integração com outras mídias e permite que o que você publicou seja indexado é um fator importante que você deveria considerar.

Além de poder construir seu site inteiro sobre o WordPress ainda poderia adicionar serviços para seus clientes, área restrita, atendimento, e por aí vai, são milhares de serviços e ferramentas facilmente acopláveis ao WordPress.

Além disso a comunidade em torno do WordPress, desenvolvedores, marketeiros, designers, entusiastas é tão grande e enorme, que nenhuma das suas dúvidas provavelmente não tenha sido respondida em alguma página fórum ou evento online ou offline mundo afora.

16.1 – WordPress serve para mim?

Se serve para mim e para 1/3 das pessoas, serve para você com certeza!

Existem diversas histórias de pessoas que começaram seus blogs sem propósito nenhum, sem nenhum foco específico, e de repente viram suas carreiras tomarem outro rumo.

Não que você precise seguir nesta linha, mas um blog é de certa forma uma ferramenta libertadora.

Você vai começar a produzir conteúdos, vai compartilhar em mídias sociais, vai criar inclusive conteúdos em diversos formatos, vai aprender coisas novas, vai ser mencionado em outros blogs, vai ganhar amigos, vai conhecer alguns “haters”, vai aprender mais sobre marketing e tecnologia.

E qualquer um pode começar um blog, uma criança, um adolescente, um jovem adulto, um idoso, não existe nenhum tipo de limitação.

O sucesso vai depender basicamente de você e de como você será visto pelo seu público.

Pessoas físicas

Muitas pessoas ficam impactadas positivamente como as coisas começam ocorrer, a mudar, a partir dos seus blogs.

Já vi também pessoas com medo desses acontecimentos quando o ritmo era maior que o esperado. Nem sempre todo mundo entende e aceita o sucesso da mesma maneira.

Pessoas jurídicas

E quanto às empresas já tem tempo que a produção de conteúdo passou a ser uma coisa importante e que não podia mais ficar relegada a uma equipe qualificada de técnicos.

A massificação dos CMS, em especial o WordPress, democratizou a publicação e gerenciamento de conteúdos por não técnicos. E isso teve um impacto tremendo na geração, produção e publicação de conteúdo na Internet.

Não é mais necessário ser um nerd para fazer e acontecer com o WordPress.

Marcas

Marcas conseguem com relativo sucesso e agilidade, gerenciar e mudar sites inteiros rapidamente, adaptando grandes quantidades de conteúdos legados a mudanças orientadas pelo marketing se isso for necessário.

Comunidades

Comunidades em torno de assuntos, interesses e grupos definidos se criam rapidamente com a facilidade em se implementar este tipo de ambiente com o WordPress.

Serve para todo mundo

Com poucas exceções o WordPress serve para todo o tipo de pessoa e negócio.

Trate seu site como um negócio

É importante desde o instante zero você começar a cuidar do seu site/blog como se ele fosse um negócio.

Mesmo sem saber exatamente onde vai parar, você deve utilizar as boas práticas e as ferramentas disponíveis em seu proveito.

Hospedagem

No capítulo dedicado a isso você perceberá que a hospedagem não é realmente um problema, e pode ir crescendo junto conforme o negócio demandar.

Ferramentas

Existem centenas de ferramentas facilmente acopláveis ao WordPress para estender e expandir o seu negócio.

Desde email marketing, landing pages, analytics, segurança, crm, até as específicas ou totalmente personalizadas para a sua necessidade.

Crie um plano

Mesmo que ainda não esteja claro, inicie planejando, nem que seja o seu calendário editorial de criação, publicação e compartilhamento de conteúdo.

  • Planeje;
  • Execute;
  • Otimize;
  • Cresça;

Crie valor

Mesmo sem ter certeza sobre a audiência do seu site, entregue sempre algum valor no conteúdo que publicar, gere a expectativa, mas entregue mais que o esperado.

Você tem poucos segundos para entregar a mensagem e impactar o usuário. Entregue algo útil. Com o tempo você será reconhecido por isso.

Analise o progresso

Sempre, sempre olhe para os números, dados do Analytics, crescimento da base de e-mails, tudo o que puder medir servirá para ajustes posteriores.

Suas métricas e o acompanhamento contínuo proporcionarão medir o seu progresso.

Como melhorar

Sempre resolva algum problema, sempre busque evoluir, o seu negócio precisa espelhar quem você é ou quer se tornar.

Então como você vai melhorar? Escute seus clientes, analise as métricas, olhe os melhores conteúdos, ajuste os conteúdos, melhore o SEO.

16.2 – Preciso de um blog?

Bom espero que essa não seja realmente a sua principal dúvida. O blog é o local de publicação de conteúdos.

Toda empresa deveria ter pelo menos um blog como o hub central do conteúdo que produz.

Não só para atrair novos clientes como para responder demandas de clientes atuais sobre produtos e serviços.

Crie seu conteúdo

Não existe uma regra, você vai ter que começar de algum jeito. Baixe a cabeça e comece a escrever logo.

Com o tempo o conteúdo se transformará em relacionamento com a audiência.

Escreva para sua audiência

Foco nos problemas, nas dores, no que precisa ser respondido diretamente.

Responda dúvidas do seu mercado

Comece com isso. Crie seus conteúdos. Responda as perguntas dos seus usuários e do seu mercado.

Seja uma referência, estabeleça a sua autoridade. Vá atrás das questões que devam ser respondidas para atrair a sua audiência desejada.

Ensine

Ensine, ensine, entregue, entregue. Muito mais do que tentar vender.

Mostre você conhece o assunto, sua área de atuação, cite as fontes, cite quem é relevante no mercado.

Divulgue eventos do seu mercado e da sua comunidade

Alguns blogs iniciam pelos conteúdos de uma vertical, de um mercado, as vezes desassistido.

Divulgar o que ocorre num mercado de atuação pode ser para você quem sabe o início da jornada.

16.3 – O que é importante no blog?

Tudo é importante. Com certeza produzir conteúdo é a parte mais crítica para o seu sucesso.

Cada post é para o seu negócio

Cada post tem que ser considerado como mais um passo para o sucesso do seu blog.

Então é fundamental que você leve a sério o seu calendário editorial. E otimize seus posts. Escreva para as pessoas, mas otimize para os robôs de indexação.

Cuide dos objetivos com clareza

Deixe o mais claro possível o que o usuário vai encontrar no seu blog, aceite que ele está ali e pode lhe ajudar a evoluir.

As críticas e mudanças de rumo devem ser encaradas como motivações adicionais na jornada.

Automatize

Cuide das coisas que precisam ser cuidadas, mas automatize o máximo que puder para lhe poupar tempo.

Uma integração com rede sociais, um formulário que ativa outro serviço, e por aí vai.

Também pense em criar uma régua de relacionamento automatizada para o seu email marketing.

Faça mais vídeos

Os vídeos vieram para ficar. Cada dia são produzidas e publicadas milhares de horas de vídeos nas principais plataformas.

Os jovens principalmente utilizam o YouTube como fonte de dados “confiáveis”.

E veja, você pode fazer um bom vídeo, que pode ser facilmente indexado e encontrado, com equipamentos relativamente simples (celular e microfone de lapela) e ainda ter excelentes resultados financeiros se monetizar o mesmo.

Além disso é mais um canal adicional para divulgar o seu trabalho.

Gere confiança

Quanto mais você publicar, mais gente conhecer o seu trabalho, mais confiança você vai gerar.

Isto é, você acabará se tornando uma referência. Não tenha medo de começar, todo mundo começa de alguma maneira.

Manter o seu planejamento e consistência editorial vai ajudar muito.

Seja você mesmo e seja diferente da maioria do mercado. Siga firme criando seu conteúdo valioso. A sua audiência vai ver isso.

Não me venha com síndrome de impostor agora! Vá e faça. Construa a ponte.

Email marketing

É a coisa que depois de ter um site / blog ativado deveria ser seu objetivo.

Construa a sua base de e-mails desde o momento zero, mesmo que não esteja muito claro para que você vai utilizar ela neste momento.

16.4 – Meu blog vai me dar resultados?

Essa é a pergunta de 1 milhão de reais. Se fosse simples começaríamos aqui por este capítulo certo?

A resposta invariavelmente tem a ver com o seu esforço e com o que você deseja fazer.

Então vai dar mais resultados para algumas pessoas e para outras não.

Lembre-se que a maioria está aqui lendo o curso enquanto tem seu emprego em horário comercial, o esforço adicional neste momento é de uma atividade secundária. Trabalhe no seu tempo livre inicialmente.

Então dê tempo ao tempo.

Precisamos vender

Em linhas gerais, mesmo montando incialmente um despretensioso site ou blog, no final o nosso objetivo é vender.

Algum produto, ideia, serviço, metodologia etc. Então fique atento que tudo envolverá vendas de alguma forma.

Precisamos engajar

Trazer a audiência correta para perto nem sempre é fácil. Até porque no começo nem sabemos ao certo quem a nossa audiência é de fato.

Se você estiver ali, disponível, eles vão perceber.

Precisamos identificar

Identifique a audiência corretamente. Debulhe Google Analytics e se possível utilize a Navegg para descobrir mais.

Precisamos utilizar os dados que coletamos

Comece a publicar e analisar os seus dados. Interaja mais com a audiência. Responda dúvidas e demandas sempre.

Meça e avalie

Novamente, utilize os dados coletados, crie uma planilha, desde o momento zero. Mesmo que você preencha apenas uma vez ao mês.

  • Analytics (usuários / pageviews)
  • Newsletter (quantidade de cadastrados na base)
  • Vendas (quanto você está faturando / monetizando)
  • Posts e periodicidade (quanto você publica todo mês)
  • Comentários (quantidade de comentários)
  • Custos (sim, quanto tudo está custando todo mês)

Produza muito conteúdo

Tudo sempre ficará ao redor do conteúdo. Você é o que você produz.

Invariavelmente não existirá blog / site de sucesso sem produção de conteúdo adequada.

Se associar a nomes consagrados, utilizar apoio de amigos, pode ser de boa ajuda no início.

Envolva quem você puder para lhe ajudar. Mas em algum momento você vai encontrar sua própria linha de atuação, sua voz.

E é claro conteúdo precisa ser otimizado, mesmo que basicamente, para SEO.

Cuide de quem compra

Se estiver vendendo diretamente seja acessível, responda dúvidas e suporte, e lembre-se, nunca vamos agradar todo mundo da mesma forma.

Então dar suporte a quem nos suporta é na verdade o mínimo que podemos oferecer. Atenda bem, monitore os clientes, tenha métodos, como controle de tickets) para ter certeza que todos serão atendidos dentro dos prazos.

Essa é uma realidade dura, mas é verdade.

16.5 – Pense fora da caixa

Se você fizer o mesmo, o tempo todo, da mesma forma, o resultado tenderá a ser o mesmo.

Se fizer o mesmo que os outros estão fazendo, também. Vai acabar dividindo audiência com seus similares.

Então comece a pensar diferente.

Ah, mas meu negócio nem iniciou direito, não tenho orçamento para isso, é difícil pensar diferente.

Nenhuma desculpa vai servir aqui.

Personalize

Qualquer coisa que acrescente personalidade (entenda isso agora como o nome do cliente/usuário/leitor) ajuda a engajar.

Então você pode começar na coleta dos dados de email marketing, a solicitar o nome dele e pelo menos nos seus envios, fazer alguma coisa mais personalizada.

Que tal?

Promova interação

Interação é fazê-lo se envolver de alguma forma. Ele só vai pensar a respeito se você pedir.

Peça uma foto, peça um depoimento, peça que responda a uma enquete.

Se quiser alguma coisa, peça diretamente!

Agradeça

E no mínimo agradecer, ter gratidão, demonstrar isso com alguma frequência é importante.

Promova usuários leais

Se você tem alguns que se destacam, interagem mais, mandam mensagens, promova-os, utilize o que eles têm feito em seu proveito.

Outros poderão se sentir encorajados e você acaba que vai ganhar mais usuários leais.

Pense sempre nisso.

Pergunte se quiser saber algo

Novamente, as pessoas têm vergonha, não se sentem encorajadas, são maltratadas por muitas empresas no atendimento normalmente, principalmente quando falamos de telefonia e TV por assinatura.

Então, sempre que quiser algo da sua audiência, por menor que seja, peça diretamente!

O resultado pode ser imprevisível, mas que venha logo!

Automatize

O que puder ser automatizado para o seu benefício deve ser feito. Mesmo que posteriormente com mais tempo você passe a fazer com mais dedicação.

Neste momento você tem que fazer o máximo com o tempo e recursos que tiver à sua disposição.

Crie seus hábitos

Os hábitos que levarão você adiante e permitirão os passos adicionais, um de cada vez.

Cria hábitos de leitura, de escrita, de publicação, de divulgação, de interação com a audiência, de leitura e análise de métricas dos relatórios.

Tudo vai vir a partir disso.

16.6 – E a parte boa?

A parte boa é que basicamente tudo vai depender do seu próprio esforço, e de ninguém mais.

Concentre-se no seu nicho, na criação de valor para a audiência, em definir um modelo de negócio com o tempo.

Mas acompanhe o seu progresso e estabeleça metas periódicas.

É relativamente fácil de fazer

É por isso que o WordPress é fantástico. Ele possibilita isso tudo. Você, sem muito conhecimento técnico pode fazer o que quiser.

Busque os conhecimentos adicionais para seguir evoluindo.

É relativamente fácil de mensurar

Sim, lembre-se dos relatórios de Analytics, da Navegg, da sua ferramenta de email marketing.

Não adianta tudo estar funcionando, coletando dados e informações, se você não fizer uma análise e utilizar estes dados ao seu proveito.

É relativamente fácil de pedir ajuda

Existe uma comunidade gigantesca de WordPress ao redor do mundo. Se quiser ir mais a fundo, faça como eu.

Comecei a participar de Meetup (encontre um na sua região ou crie um), comecei a ajudar a comunidade no site do WordPress, me tornei co-organizador e em 2019 organizei um WordCamp aqui na minha cidade, com a ajuda de muita gente melhor do que eu.

Se eu posso fazer isso, você também pode!

É relativamente barato de se manter

Inicialmente você tem custos diretos baixos, domínio e hospedagem.

Mesmo que tenha que utilizar alguma ferramenta adicional, fica fácil de iniciar.

É fácil se diferenciar

Embora tenha muita gente fazendo coisas legais e diferentes, você tem todos os recursos para fazer algo que inclusive nunca foi feito, e se destacar.

A partir daí as coisas começam a evoluir.

16.7 – E a parte chata do blog?

Bem, a parte chata na verdade significa que se você quer que seu site/blog vire um negócio, precisa tratar ele como tal.

O site é feito para os usuários

Já comentei isso, e invariavelmente por eles, de tempos em tempos, você terá que refazer, otimizar, ajustar, mudar.

E isso implica às vezes em mudanças profundas.

Tem que ser otimizado para mecanismos de busca

Baterei sempre nesta tecla, o quanto antes você começar a otimizar suas postagens para SEO adequado melhor.

E lembre-se, mesmo postagens antigas podem ser otimizadas.

Precisa ter conteúdo relevante e frequente

Parece simples, mas as vezes buscando manter a periodicidade do calendário editorial que criamos, sacrificamos a qualidade.

Pense que você pode ter alguns tipos de conteúdo, mais rasos, medianos e profundos, e controlar a periodicidade entre estes tipos, dando mais atenção quando for necessário.

Mantenha a coisa funcionando

Utilize as ferramentas que tiver à disposição, cuide sempre da hospedagem. Site fora do ar significa penalização em mecanismos de buscas.

Monitore, quando sair do ar investigue, vá atrás da hospedagem, dos problemas que estão ocorrendo, se for o caso mude.

Claro que não são apenas aspectos técnicos, manter a coisa funcionando pode implicar em custos. Os mantenha sob controle também.

16.8 – Mitos de blog

Existem muitos especialistas em blogs por aí. Você até pode ter se perguntado o que eu sei sobre isso para falar tanto.

Bem, nunca vivi de blog, nos melhores tempos, sem esforço, sem técnica, sem nenhum tipo de planejamento cheguei a fazer US$ 1.500,00 em um mês com basicamente anúncios.

E sim, isso existe, pessoas que vivem disso sim, deixaram seus trabalhos convencionais, perderam seus empregos e começaram de alguma maneira, normalmente de maneira muito amadora a perseguirem objetivos via um site ou blog.

Então não pense que é impossível. E também não pense que é fácil.

Não dá para viver de um blog

Dá sim, dá para viver de blog, e coisas relacionadas a ele.

Difícil mesmo é achar um nicho, ou vários, não ser imitado, não perder monetização em vídeos por pessoas sem caráter e não poder fazer nada a respeito disso, manter o foco, publicar coisas relevantes o tempo todo.

Mas sim, com algum esforço você pode em algum momento viver do seu blog. Talvez não como um astro do cinema ou do futebol europeu, mas com dignidade!

Layout bonito é caro

Não é verdade. Você pode comprar layouts comerciais bem acessíveis e personalizar. Sem falar que normalmente são otimizados e práticos de usar.

E a verdade mesmo é que você pode fazer isso tudo você mesmo se tiver as habilidades necessárias.

Além disso, pode contratar alguém para fazer o layout para você, e vai dar uma impressão ainda mais profissional ao seu negócio. E sim, isso importa.

É preciso ter um nicho específico

É muito bom ter um nicho sim. Mas melhor ainda é descobrir para quem escrevemos de verdade.

Uma coisa é imaginar um nicho, escrever para ele, mas depois perceber que atingimos um público diferente do esperado.

Isso acontece muito. Não desanime, pode levar algum tempo até ter certeza qual é o nicho ou se de fato você não atinge vários!

E as coisas mudam, o tempo todo. Não tenha medo de expandir ou de pivotar. Variar o nicho pode ser uma coisa boa no longo prazo.

Menos é mais

Na dúvida, simplifique. Quem nunca ouviu isso?

Sim, claro, não precisa criar coisas demais que não vai conseguir manter. Tente manter as coisas funcionando dentro dos seus parâmetros e possibilidades.

Mas demonstrar um pouco mais que a média, que os blogs do seu nicho, é sempre bom e causa bom impacto na audiência.

E com relação ao conteúdo, menos definitivamente não é mais. Não economize nos textos! Não adianta postar posts curtos com mais frequência.

Privilegie a produção adequada de conteúdos relevantes e de tamanho razoável, pelo menos 2.000 a 3.000 palavras.

Tráfego é igual a $$$

Isso é totalmente errado. Eu inclusive gerenciei diversos blogs com alto tráfego mas que necessariamente não se transformavam em receitas.

A origem do tráfego pode ser qualquer coisa, não apenas usuários humanos!

Porém é preciso saber que quanto mais tráfego mais oportunidades você terá. Mas de nada adianta atrairmos todo mês muitos usuários novos e os antigos não retornarem mais.

16.9 – Está difícil de fazer seu blog?

Já disse antes, não pode desanimar e nem esperar resultados em períodos curtos.

Pior que achar que 6 meses deve ter que dar resultado é não estar medindo o que ocorre mês a mês neste período.

E você sabe que a travessia não será fácil. O segredo é seguir firme, mesmo quando a fé e a vontade de produzir conteúdos não for mais a mesma.

Procure ajuda

Vá atrás dos grupos, Facebook, Meetup, usuários, encontre seus pares. Observe o que eles estão fazendo.

Não copie, reinvente!

Descubra por você mesmo

Depois de algum tempo você vai perceber que se quiser que alguma coisa realmente mude terá que ir atrás por sua conta.

Então não perca tempo se lamentando. Vá fazer, descubra como.

Contrate quem sabe

Nenhum problema em contratar um freelancer para lhe auxiliar nas coisas que ainda não consegue ou pode fazer.

Se tiver recursos para este fim, descubra. Mesmo no Fiverr você pode encontrar excelentes profissionais baratos.

Utilize uma empresa

Se for o caso, pode precisar de ajuda profissional para alguma coisa mais específica. Pode ser que seja a única alternativa.

Então encontre uma empresa confiável que seja acessível para realizar o que precisa.

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi
Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.
Artigos: 556

Deixar uma resposta

Translate »