Qual a melhor frequência de envio de e-mail marketing?

É importante lembrar que a melhor frequência de envio de e-mail marketing depende de muitos fatores culturais, país, tipo de mercado/indústria, modelo de negócios e época do ano.

Para quem envia e-mails a tentação normalmente é grande, pois sempre parece que quanto mais envios, maior a quantidade de vendas. Porém para quem recebe a percepção normalmente é outra, gerando descadastro, denúncias e alguma raiva.

Segundo uma pesquisa da Marketing Sherpa, os dados mostram que um e-mail semanal ou menos serve bem a maioria dos casos de qualquer empresa. Dificilmente alguma empresa obtém sucesso enviando mais do que 5 vezes ao mês.

Algumas empresas de fato enviam diariamente, mas com o passar do tempo gera insatisfação e o risco de perda de credibilidade, afinal não é só a ferramenta de envio, uma peça e um assunto interessante por dia não é tarefa fácil de ser executada.

Mas o contrário também é um problema, alguns riscos de se enviar poucos e-mails:

  • Perda de oportunidades de vendas;
  • Reduzida visibilidade na caixa de entrada do usuário;
  • Risco na reputação do enviador;
  • Os usuários podem esquecer de você (e que fizeram mesmo opt-in pra receber suas newsletters);

E, enviando muito, temos o seguinte cenário:

  • Menos engajamento;
  • Mais descadastro;
  • Maior quantidade de denúncias de SPAM;
  • Maiores danos aos enviador;

E o que fazer?

Alguns especialistas, no entanto, são categóricos, se você tiver relevância para sua audiência, então envie com mais frequência! Porém é válido lembrar da regra de ouro, se não tiver algo bom para enviar, não envie apenas para cumprir uma escala de envios.

Também é claro que devemos observar que as regras ficam mais flexíveis em períodos festivos e em datas especiais como a Black Friday. Também envios baseados em triggers e comportamento tendem a auxiliar e manter uma frequência de envios maior em geral apenas aos mais engajados.

Outra dica importante é utilizar justamente o descadastro para monitorar e descobrir através de perguntas específicas o que você está fazendo de errado, e corrigir o rumo das suas ações de e-mail marketing.

Segmentações tendem a permitir que algum grupo específico receba mais envios do que outros, qualificando e mantendo a suas réguas dentro do que você imagina que seja o ideal. Mas para ter certeza disso tudo é importante monitorar, a cada envio tabule os números, faça gráficos, monitore pelo menos:

  • Descadastros
  • Denúncias
  • Aberturas
  • Cliques
  • Conversões

E faça a análise dos mesmos no decorrer do tempo, vai dar uma ideia mais precisa do que funciona e do que precisa ser alterado, possibilitando um controle maior sobre a melhor frequência de envio de e-mail marketing que sua base está aberta a receber.

Links interessantes

DMA National cliente email report 2015
Marketing Sherpa

Photo credit: Guilherme Nicholas via Foter.com / CC BY

Gustavo Tagliassuchi

Velha ave de rapina, estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, profundo admirador do WordPress, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto e corredor muito muito amador.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *