A qualidade da sua peça de email marketing

A agência preparou aquele material muito bem bolado. Rapidamente mandam uma imagem JPG que o pessoal de TI insere no site e linkam no código HTML do seu próximo envio pela ferramenta de e-mail marketing. Tudo certo, enviado.

O retorno foi baixíssimo. Certamente a ferramenta de envio nos traiu, nossa base é muito boa, tem aderência aos nossos produtos e serviços, foi criada e mantida por nós mesmos.

Tudo errado. Você produziu um belo SPAM! A imagem poderia estar muito bonita, mas um e-mail marketing somente com uma imagem, é SPAM! Pelo menos para a maioria dos provedores e dos filtros anti-spam mais utilizados.

Entenda que é preciso ter algum balanceamento entre imagens, conteúdos textuais e links na peça. Prefira sempre esta abordagem. Utilize as imagens linkadas absolutamente para dentro do seu web site.

Utilize links que direcionem para a página do produto ou conteúdo ao qual se referem. Se você colocar na peça uma notícia na íntegra, por que alguém clicaria para ler ela novamente no seu site?

Isso vale com os produtos. Arquivos jamais devem ser enviados como anexos. O corpo total em HTML não deve ultrapassar 42Kb de tamanho no geral, com algumas ressalvas ou exceções.

Não há hoje muita necessidade de se enviar o conteúdo de forma somente textual numa peça de e-mail marketing, a maioria dos leitores não utiliza mais dessa forma.

Porém não exagere, se o conteúdo for demasiadamente imagem na peça, além de pontuar mais para um score de SPAM, no caso de programas de e-mail ou webmails que não carregam automaticamente as imagens, você já vai ter o comprometimento da peça.

Mas se o usuário mesmo sem carregar as imagens já pode ler do que se trata, as chances de sucesso são maiores.

Prefira o CSS inline se possível, é chato de fazer mais mais garantido para quem vai ler, uma vez que o Hotmail, Yahoo e Gmail insistem em mexer no código alheio para preservas as suas interfaces.

Mas pense no seguinte, se você vai ao médico para ter um diagnóstico confiável, porque entregar a confecção da sua peça a qualquer um? Prefira auxílio profissional. Na falta desse atente para as observações das empresas especializadas em envio.

E lembre-se, nunca uma peça ficará 100% em todos os locais onde vai ser visualizada, a menos que se tenha algum sacrifício a ser feito na mesma. Então pense na maioria sempre, mas não em todo mundo.

Criando sua peça de email marketing

Foi-se o tempo que você precisava dominar o HTML e as regras específicas de cada provedor e suas interfaces de webmail, ou mesmo as incompatibilidades do Outlook com ele mesmo e com o mundo.

Se você faz envios,  saiba que é possível fazer isso de diversas formas:

  • Fazendo seu próprio código;
  • Utilizando códigos e templates prontos e gratuitos;
  • Comprando templates;
  • Enviando um layout personalizado para ser codificado por especialistas;
  • Comprando templates ou geradores de templates;
  • Utilizando serviços profissionais de agências e freelancers;
  • Utilizando os templates da sua ferramenta de envios;
  • Utilizando o editor da sua ferramenta de envios;

Só para citar algumas alternativas.

Facilitadores do processo de criação

Crie listas, checklists, do processo de desenvolvimento da sua peça, lembre-se que tem muita coisa envolvida a cada envio:

  • Conteúdo a ser enviado, textos, links e imagens;
  • Design da peça e organização do conteúdo;
  • Links e botões específicos;
  • Codificação, HTML e CSS;
  • Fontes padrão;
  • Sequência de testes;

Cada uma das etapas acima ainda pode ser mais detalhada dependendo das necessidades da sua empresa e do seu processo, eventualmente ainda tem pessoas diferentes envolvidas, aprovações de diferentes níveis hierárquicos, disponibilização das imagens estáticas no site da empresa e por aí vai.

Ainda, com relação a peça propriamente, alguns pontos são fundamentais, nunca esqueça de:

  • Identidade visual;
  • Cabeçalho;
  • Pre-header (no máximo 50 caracteres);
  • Layout responsivo (tem que funcionar direito no mobile e no desktop);
  • Conteúdo textual revisado;
  • Imagens compactadas com links absolutos;
  • Links e call to action adequados;
  • Rodapé com dados de contato;

Se isso tudo está muito complexo, e você nem tem ideia de por onde começar, que tal baixar alguns templates e estudar como eles funcionam, e como pode ser personalizados para suas necessidades?

Existem alguns templates interessantes da Litmus, recomendo fortemente que você verifique os Community Templates deles, são gratuitos!

Mas existem ótimas opções de templates pagos, desenvolvidos por especialistas, sugiro que você comece olhando aqui na Envato / Theme Forest, sempre utilizo os templates deles, é uma comunidade de designers e desenvolvedores que tem muita coisa interessante.

É importante lembrar ainda que o principal do seu envio é o conteúdo, foco na mensagem, simplifique, crie uma hierarquia, informações importantes vem primeiro, crie listas para organizar o conteúdo, SEMPRE tenha um Call to Action bem definido.

Lembre-se de manter a simplicidade no começo, depois vá sofisticando. Não entupa de elementos desnecessários e criadores de distrações.

Menos é mais. Um foco, um objetivo a cada envio, normalmente dá mais resultado.

Melhorando o design do email marketing

Algumas pessoas me perguntam, pois tem relativa dificuldade com esse assunto, melhorando o design do email marketing.

Mas a notícia boa é que existem alternativas, vamos lá!

Algumas dicas para melhorar o design do email marketing

  • Peça ajuda a outras pessoas da sua equipe, sugestões são sempre bem-vindas, ainda mais de pessoas com habilidades;
  • Utilizar um freelancer ou empresa especializada pode ser uma alternativa para construir um template reaproveitável e customizável;
  • Adote um modelo de produção para melhorar as suas etapas de construção da peça de email marketing;
  • Reutilize templates, códigos, CSS já criados, botões e outros elementos que tenha feito anteriormente;
  • Adote sempre um modelo responsivo de template. Não existe mais espaço para e-mails não adequados aos dispositivos mobile. Todos perdem, principalmente você e sua empresa;
  • Cuide da qualidade do material que vai enviar, links quebrados, palavras mal escritas, imagens bem produzidas e demais elementos da peça;
  • Ao enviar vá direto ao ponto. Não entregue tudo no e-mail, afinal o objetivo é fazer o usuário clicar e ir para o destino, certo?
  • Utilize mais recursos de automatização de envios. Vá mais a fundo nesse assunto, faça bom uso dos triggers e aproveite os recursos de automação da sua ferramenta de envios;
  • Prefira não utilizar tabelas;
  • Lembre-se do ALT nas imagens;

Sugestões de templates gratuitos de email marketing

Algumas dicas adicionais como incluir prova social, melhorar o Call to Action (CTA), parecer mais profissional possível, utilizar algum GIF animado, um assunto personalizado, facilitar a vida do usuário entregando algo útil, oferecer algum brinde sempre ajudarão nos seus esforços.

Veja, se você tem muitos pontos a melhorar, comece de algum lugar e vá evoluindo, a cada envio uma melhoria.

Senão o esforço necessário pode ser muito grande e você poderá perder a motivação!

Lembre-se que o e-mail é uma demanda que exigirá algum planejamento, determinar os objetivos do envio previamente é um ponto importante e necessário.

Planeje antes de colocar a mão na massa

Mas uma dica útil e válida é você criar seus blocos de conteúdos, e na hora de compor a peça para o envio fica fácil selecionar e reutilizar os mesmos.

Um cabeçalho padronizado, uma notícia destaque com imagem, título, texto e CTA.

Um bloco secundário com duas colunas ou lista de conteúdos adicionais. Um específico para artigos com o autor se for o caso, e o rodapé padronizado.

Mas é importante manter os seus templates sempre em constante evolução. Pesquise muito e observe não apenas a concorrência como as grandes empresas, se aproprie das coisas boas e melhore seus envios!

Que o visual do e-mail é importante você sabe, mas é importante manter a unidade da sua marca. Isso dará consistência à suas campanhas.

O html e sua peça de e-mail

Segundo dados do TopRankBlog, 64% dos tomadores de decisão nas empresas abrem e-mails primeiro no disposivito mobile. E como a maioria das ferramentas profissionais de e-mail marketing disponibiliza templates responsivos que pode ser personalizados, não tem nenhuma desculpa para você não observar isso.

O objetivo da ação é…

Gerar mais vendas? Aumentar engajamento com a marca? Divulgar evento que a empresa vai participar? O que você quer comunicar nessa ação?

Não é um livro, é um prefácio

Seja rápido, resuma, envie o que interessa. Nada de textos longos, excesso de imagens em tamanhos abusivos. O usuário está na rua com o celular na mão, vai conseguir rolar a tela mais facilmente do que redimensionar para enxergar sua imagem.

Cuide das imagens

O local onde as imagens ficarão (no seu web site ou no banco de imagens da ferramenta), como elas aparecerão na peça e também o que acontece caso elas não sejam carregadas deve ser observado. Existem muitos sites de imagens gratuitas ou que podem ser utilizadas como apoio ao seu conteúdo. Alguns especialistas sugerem que na falta de uma imagem adequada para ilustrar seu conteúdo, uma imagem de um animal de estimação tem bom efeito sobre a audiência em geral.

Construção do HTML da peça

Criar um HTML para e-mail é muito distinto de criar um template para sites. Os principais provedores de e-mail são muito limitados, por isso, precisamos ter alguns cuidados na parte de criação de nosso e-mail.

  • Inserir uma tabela
  • Fatiar imagens
  • Inserir imagens no banco de imagens
  • Inserir imagens do banco na peça
  • Inserir links

Dica: Muitos provedores e gerenciadores de e-mail não aceitam CSS incorporado e externo, somente CSS inline.

O que é CSS (inline, incorporado e externo)?

CSS inline: É o CSS definido na própria tag ou linha onde deseja aplicar o efeito.

Exemplo:
<p style="font-family:Arial">Meu parágrafo em Arial</p>

CSS incorporado: É o CSS que fica entre as tags e , que delimitam o cabeçalho do documento HTML.

Exemplo:

<style type="text/css">
p{
font-family:Arial;
}
</style>

CSS externo: É um outro arquivo com todas as definições CSS e ele é chamado (linkado) no documento HTML.

Exemplo:
<link href="estilo.css" rel="stylesheet" type="text/css" media="screen" />

Mas e se sua ferramenta oferecer templates padronizados e responsivos, utilize! Comece por ali, veja o que funciona e o que não funciona, ou contrate uma empresa ou especialista para desenvolver alguns modelos sob medida!

Testando sua peça de email marketing

Existem diversas maneiras de testar seu HTML antes de fazer o envio. Você precisa cuidar de algumas coisas antes:

  • Verifique se há erros de digitação;
  • Verifique se aparece adequadamente pelo menos nas caixas de entradas mais comuns da sua base;
  • Verifique se todos os links estão funcionando;
  • Verifique se a personalização está adequada;
  • Verifique a pontuação de SPAM;

Isso é para começar é claro!

Se quiser se aprofundar, faça o curso gratuito de email marketing, descubra tudo o que você pode fazer com a ferramenta que tem o melhor retorno sobre o investimento que existe!

Se preferir confira o vídeo

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.

Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).

Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora

Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.

Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.

Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.

Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

Artigos: 343
Translate »