Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Tendências de vídeo marketing

Tendências de vídeo marketing

Se você ainda está pensando em fazer isso, observe então as tendências de vídeo marketing que estão aí.

Importante lembrar que o vídeo é um ativo poderoso e que deve começar a ser utilizado o mais rapidamente possível.

Ainda, segundo o YouTube, mais de 50% dos assinantes do YouTube abandonariam o que estão fazendo para assistir a um novo vídeo do seu criador favorito. E estamos falando de um público de 18 à 34 anos!

A Forbes informou que 90% dos clientes dizem que o vídeo os ajuda a tomar decisões de compra e 64% dizem que um vídeo de alta qualidade os torna mais propensos a fazer uma compra mais cedo ou mais tarde. 

Vlogging para negócios

Os vloggers são aquelas pessoas que filmam aspectos da sua vida cotidiana, alguns realmente fazem muito sucesso como Casey Neistat.

Já empresas e empreendedores estão entrando nessa onda, pois entenderam que o vlogging oferece uma maior conexão com seu público.

Gary Vaynerchuck faz vlogs muito bem, mantém um canal no YouTube e em diversas outras redes, sempre dando dicas e conselhos de negócios.

Então, o vlogging é relativamente fácil de fazer, a partir do seu celular, algum software básico de edição e um canal no YouTube, se tornando uma ótima maneira de aumentar o seu público e seus negócios.

Lembrando que vlogging e blogging andam juntos!

Live vídeo

Ou se preferir, vídeo ao vivo, tem se tornado mais utilizado a partir dos recursos do YouTube Live, Facebook Live, Instagram Live e outras plataformas como o Twitch.

E fazer vídeos ao vivo dá ao espectador a sensação (quando ele assiste ao vivo) de que você está realmente fazendo aqui para ele, ali, diretamente.

Até a interação normalmente é alta.

Além de oferecer produtos e serviços, você pode fazer demonstrações, webinars, responder dúvidas, entrevistas e por aí vai. Os ganhos para sua marca são muitos.

É claro que tudo depende da audiência, fazer “lives” para 6 usuários é muito diferente de fazer para 500, mas temos que começar de algum jeito, certo?

Vídeos 360 graus

Com a popularização de lentes e câmeras específicas, ficou fácil fazer e produzir.

Essa experiência é única e realmente interativa, serve muito para imergir a audiência no que você quer mostrar.

Apesar de funcionar muito bem em ambientes externos, é muito utilizada para mostrar recursos e locais em instalações de empresas.

É claro, vá testar isso antes e tenha certeza que conseguirá entregar uma experiência boa aos usuários.

Entrevistas com especialistas

As entrevistas e depoimentos são uma tendência em ascensão. As pessoas realmente não tem muito tempo livre, e ouvir especialistas nas áreas de interesse faz sentido.

Além disso clientes podem ser especialistas em seus produtos ou serviços, pense nisso!

Compartilhamento de dicas e truques

Vídeos educacionais e de treinamento são os preferidos.

Porém os vídeos com as dicas e truques entregam realmente algum valor ao usuário.

Se ele vai conseguir fazer alguma coisa melhor, em menos tempo e gastando menos, e você está dizendo como fazer, então o resultado só pode ser bom.

Vídeos não tão sérios

Utilizar uma linguagem mais informal, mesmo que não seja o tempo todo, pode trazer o usuário mais para perto, ainda mais se você for uma empresa maior.

Também formatos mais curtos e micro vídeos estão aí para serem utilizados com mais humor.

Até vídeos de coisas que não deram certo funcionam, como erros de gravação.

Claro, seja educado mas seja autêntico!

Diferentes formatos e duração

Você vai ter realmente que testar. Eu realmente não recomendo que você publique um vídeo vertical ou quadrado no seu canal do YouTube.

Porém tenho visto resultados surpreendentes de marcas em outras mídias, utilizando formatos diferentes do usual.

Ainda, alguns nichos aceitam – e preferem – vídeos maiores e mais longos. Então é um assunto para você anotar e experimentar.

Se 52% do tráfego na web já é oriundo de dispositivos móveis isso parece fazer sentido certo?

Vídeo 1:1

Embora parece complexo, algumas ferramentas já permite que você faça isso, personalize os vídeos antes de enviar aos seus usuários.

Confesso que quando recebi o primeiro vídeo me chamando pelo nome fiquei muito impressionado.

Veja isso não é difícil de fazer, com a ferramenta certa pode ser feito, mas é claro isso tem custo!

Simplifique

Menos produção e menos edição não significam necessariamente vídeos de baixa qualidade.

Com recursos simples (a maioria dos novos celulares) você consegue grande qualidade visual e som adequado (por favor utilize um microfone).

Então na dúvida simplificar o processo, criar mais e com mais frequência, utilizando recursos simplificados, pode trazer resultados inesperados.

Inclusive compartilhando em mídias diferentes.

Só isso?

Sim e não, assim como a produção de conteúdo precisa ser periódica, a sua produção de vídeos também.

Utilize algumas tendências acima e comece hoje mesmo!

Tendências de vídeo marketing para 2020

Outros posts da série

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *