Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Telemarketing ou invasão de privacidade?

Estranhamente tenho percebido desde o final de 2006, um aumento de casos de empresas ligando desesperadamente para oferecer seus serviços. Além dos jornais (Zero Hora e Correio do Povo), recebi insistentes ligações da Brasil Teletubbies, e chegaram ao cúmulo de duas pessoas ligarem ao mesmo tempo (viva a espera da GVT) para oferecem os velhos serviços e o mau atendimento de sempre.

Normalmente já despacho com um NÃO, obrigado. Porém a coisa está ficando insistente e chata e o que é pior, está agora utilizando informações do meu cadastro na GVT, chegando a informar o meu plano e quanto eu pago por mês para oferecerem algo um pouco pior e um pouco mais barato.

É aí que me pergunto, onde está a ética? Quem deixa uma empresa e vai para outra leva todo o cadastro? Simples assim?

Não sei se é necessidade de vender mais ou se é simplesmente roubo de informações sigilosas ou atividade dos crackers de plantão.

Nem vou entrar no mérito do SPAM, porque dia sim dia não, entre os milhares que recebo, diversos planos fantásticos para migrar as linhas da empresa. Obviamente os agentes autorizados utilizam de práticas não convencionais ou mesmo questionáveis. Mas fica claro que seriedade não é o forte em nenhuma dessas empresas.

Aguardo o dia em que cadastraremos nosso número nas listas de ?não me incomodem mais?.

Diversas:

1 ? Janeiro foi um mês muito diferente dos dez janeiros anteriores. Ainda não estou acreditando…

2 ? Muita gente reclamando do Vista, pensando que serão obrigados a trocar o hardware. Mas penso que pouca gente lembra do que era utilizar um PC com DOS 6.22, wordstar e lotus 1-2-3. Esquecem o que significou o windows 3.11 e o windows 95. Será que tudo seria melhor se a Microsoft não forçasse a barra a cada 5 anos? E quem não gosta tem opções fantásticas no mundo do OpenSource, é só estudar e ler o manual antes de mexer.

3 ? Se você lembra de uma música, assovia ela o tempo todo, mas não consegue lembrar de quem é a música (como diria o Silvio Santos), então tente o www.midomi.com, lá você dá uma assoviada, no microfone obviamente, e o mecanismo de busca pesquisa num banco de dados de melodias e compara o tom ou freqüência, parece que funciona.

4 ? Para quem utiliza tablet PCs, o Vista traz melhorias significativas no reconhecimento da escrita e na maneira de tratar a caneta e o mouse ? que são coisas diferentes!

5 ? E quem diria que a Sun ia ter um caso com a Intel? Só falta a Oracle e a Microsoft…

6 ? Para não dizerem que só puxei o saco da MS, o Vista tem alguns problemas de segurança com os ?gadgets?, aquelas traquitanas que instalamos na barra lateral, como relógio, cotação da bolsa, previsão do tempo. Então cuide a procedência do seu gadget antes de instalar.

7 ? Atualmente uma das coisas que mais me preocupa é a gripe aviária. Mais que o aquecimento global. Até li que o vírus (H5N1 na sua versão mais destrutiva) está apenas a duas ?mutações? de se tornar transmissível de uma pessoa a outra…

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *