Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Síndrome da descontrução

É interessante observarmos que eventualmente no processo de desenvolvimento de um web site, de um software, ou de algo parecido, mesmo se trabalhando com métricas, prazos e escopo definidos, e cumprindo tudo à risca, chegamos na hora derradeira (da entrega) e as vezes acontece um gap, entre a data da entrega por parte da empresa que desenvolve o serviço e da empresa que recebe o mesmo.

Esse gap, dependendo de como as amarras legais estão feitas, pode ser pequeno ou longo, porque independente do tamanho da empresa que contrata o serviço, são pessoas que estão na ponta dos processos, avaliando, recebendo, aceitando, recusando, criticando e finalizando as ações.

Então prazos e prioridades mudam, às vezes sem o devido controle. O resultado é o que eu chamo de ?síndrome da desconstrução?.

E ela ocorre quando tudo está pronto, dentro do prazo e especificação, mas o tempo do gap é grande o bastante para as pessoas acharem que algumas coisas poderiam estar construídas de outra forma.

E obviamente elas podem estar com a razão. Mas é prudente lembrar que tudo foi feito com embasamento e motivação técnica para ter sido feito daquela maneira. Então antes de iniciar o processo de desconstrução, cabe a quem desenvolveu verificar as amarras legais e informar isso novamente ao cliente. Não é quebrar os pratos, é foco.

Os pontos precisam estar bem amarrados. E o crédito de quem desenvolveu precisa ser respeitado, porque se estamos aqui até agora, é porque temos motivos para estar.

E, quando tudo for ao ar, quando o software for distribuído, e por aí vai, aí sim, analisando os resultados, a performance, a utilização, ficará mais fácil ajeitar o que for preciso.

Mas sem desconstrução, sem retrabalho desnecessário, apenas porque se perdeu o fio condutor inicial.

É preciso parar e refletir. Continuar é fundamental. Mas dentro dos objetivos iniciais.

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *