Produzindo mais conteúdo em tempos de pandemia

Claro que eu sou suspeito para falar, mas eu creio que estou produzindo mais conteúdo em tempos de pandemia, e você?

Vamos ver algumas dicas que fui aprendendo com o tempo e outras de alguns especialistas.

Lembre-se que eu recomendo que você tenha um local seu, um blog pessoal, um blog da sua empresa, onde você pode escrever e controlar.

Não recomendo fazer isso somente em sites e redes sociais restritas e de alcance muito limitado.

Conteúdo confiável

Em tempos de massivos conteúdos duvidosos, fake news e imprensa tendenciosa à última potência, temos que nos ater aos fatos e focar naquilo que sabemos, descobrimos ou vemos outras pessoas aplicando e fazendo funcionar.

De qualquer forma sempre produza conteúdo confiável, sua audiência vai saber se pode ou não contar com você. Nada além disso importa:

  • Conhecimento;
  • Autoridade;
  • Confiabilidade;

Os mecanismos de buscas tem diretrizes e humanos certificando diversos tipos de conteúdos o tempo todo, então enganar todo esse aparato acaba sendo inviável e improdutivo.

Focar no que importa ao produzir conteúdo sempre parece o melhor caminho.

Não quer dizer que você não possa escrever sobre qualquer coisa que queira, mesmo sem dominar totalmente o assunto, isso faz parte do crescimento.

Pois para escrever algo podemos fazer de diversas maneira:

  • Escrevendo sobre o que sabemos e conhecemos, utilizando nossa experiência;
  • Demonstrando o que fazemos de fato;
  • Resolvendo problemas;
  • Ajudando as pessoas;
  • Pesquisando e referenciando o que outros tem feito de maneira adequada;

A estrutura ideal

Não existe uma fórmula que funcione o tempo todo e para todos os nichos e públicos.

Importante lembrar que temos uma preferência natural (assim como os mecanismos de busca) a entender que os textos mais longos tendem a serem melhores.

Tipo, mais de 1500 palavras é considerado um texto longo. Os textos mais longos, de 1500 para cima tendem a terem mais referências a partir de outros domínios (backlinks) do que textos menores.

Não quer dizer que é para encher linguiça só para ficar com mais de 1500 palavras.

Escreva do tamanho necessário para transmitir sua mensagem. Só analisando os hábitos dos seus usuários você vai saber se está sendo mais útil com 500 palavras ao invés de 2000.

Escreva para humanos, não para os mecanismos de busca.

Utilize todos os recursos

Além de escrever, atualmente é muito simples enriquecer o conteúdo com imagens, esquemas, links, vídeos, arquivos para download e o que mais você quiser para melhorar a experiência do usuário.

Se puder fazer isso sempre faça. Aliás, o mínimo para cada postagem num blog é pelo menos uma imagem destaque adequada.

Interação

Também é muito mais simples hoje, receber comentários por diversos canais e interagir com seus leitores.

Sempre dê retorno/satisfação, mesmo que não seja algo que esteja alinhado com seu pensamento.

O relacionamento – e outros visualizando que ele existe – cria uma espiral de crescimento, quanto mais interação mais gente acaba fazendo o mesmo.

Aproveite isso, lembrando que você não precisa escrever somente visando uma conversão, uma venda direta.

Compartilhamento e divulgação

Não adianta nada escrever só para você! Até adianta, meio que é uma terapia, mas utilize os meios disponíveis para divulgar sua produção de conteúdo.

  • Enviando aos amigos e pedindo opiniões, por e-mail, app de mensagem ou pelo telefone;
  • Nas redes sociais;
  • Por e-mail marketing;
  • Em grupos que discutam sobre o mesmo assunto, no Facebook, LinkedIn, Quora, etc;
  • Em sites especializados e de nicho;
  • Em sites que aceitem outras publicações;
  • E cuidando para que tudo o que você publica seja adequadamente indexado pelos mecanismos de buscas.

Não sendo um content hacker

Termo da moda, mas não focando demais só nas métricas e no retorno, mas ainda assim é bom você sempre analisar o resultado do que tem feito.

Cuidar do SEO mesmo que de maneira básica, analisar e otimizar os textos, mesmos os já publicados, sim eles podem ser sempre melhorados, olhar os números no analytics, nas redes sociais e nas ferramentas que utilizar.

O que estiver dando certo, continue, o que não estiver, revise e ajuste. Manter os conteúdos em permanente análise, ver o que a concorrência tem feito, otimizar um pouco as páginas para melhorar o tráfego, sempre ajuda no médio e longo prazo.

A revisão de conteúdos antigos e até os sem visitação também pode ser ótima para os resultados.

Manter a recorrência na divulgação, utilizando alguma ferramenta, também pode ser útil.

Se quiser ir mais a fundo no SEO pode analisar palavras-chave, ocorrências, página a página, verificar os concorrentes no mesmo assunto e melhorar, mas dá trabalho!

Só não fique pensando muito, comece a escrever!

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi
Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

Deixar uma resposta