Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

O que eu aprendi: 270 dias andando de táxi

Sempre que precisei tomei um táxi. Me parecia o meio adequado para um deslocamento, sempre que o carro ficava inconveniente ou não deveria ser utilizado, sexa simplesmente falta de local para estacionar, pelo tempo necessário para o deslocamento ou mesmo se fosse o caso de não ir de carro. Mas foi desde que fiquei sem o meu veículo (saudade de você amigão) no final de fevereiro de 2015 que a idéia começou a tomar forma.

Vejam, tenho mulher e filhos, e negócios pra tocar, levo um deles para a escola todo início do dia, e ao final do dia ou ficava com um ou buscava o outro na escola. Mas mesmo assim, minha média diária de deslocamento não passava de 10 Km. Sem contar que o carro ficava de sexta-feira final da tarde até segunda-feira pela manhã parado, sem uso, pegando pó na garagem. Na mesma garagem onde morreu afogado inclusive.

Após o sinistro, a seguradora me forneceu um carro reserva por alguns dias, tão somente até me ressarcir o valor que me era devido. Aí comecei a minha busca, incialmente queria comprar o mesmo modelo, mas dada a extinção do desconto do imposto, ao preço reajustado, e a depreciação, a diferença de valor (meu carro tinha exatamente 1 ano), a diferença ficou em mais de R$ 15.000,00. Então passei a olhar outros modelos. Gostei de alguns.

Ao cotar o seguro com a seguradora minha ingrata surpresa. Não importava a marca, modelo ou valor, o seguro me custaria cerca de R$ 5.000,00. Achei que era punição pelo sinistro, fui atrás de outras seguradoras, o valor melhorou, agora fica na casa dos R$ 4.000,00. Totalmente abusivo e extorsivo no meu entendimento.

Dada a crise do mercado automobilístico e a total frustração, resolvi aguardar mais tempo para adquirir um novo veículo, coisa que estou fazendo até o momento. Só que esse período de provação me fez observar o seguinte, de fato realmente o carro não me faz tanta falta quanto eu achava que faria. Uso o Táxi todo o dia. E descobri que se for a pé do escritório pra casa demoro não mais que 23 minutos.

Senti realmente falta do carro quando fui comprar os presentes do dia das mães e tinha que carregar tudo. As vezes preciso ir buscar um dos meus filhos e aí a coisa complica. Visitar alguns clientes em locais mais afastados, buscar alguém no aeroporto, tudo o que antes era fácil.

Mas enfim, estou estranhamente me sentindo confortável em não ter um carro neste momento. Neste mês eu creio que eu até vá até entregar a vaga na garagem (sim eu sigo pagando, afinal ia comprar outro carro e é difícil uma garagem boa aqui nos arredores).

Já com relação aos Táxis, vamos aos fatos:

  • A maioria dos taxistas que trabalham por conta com seu próprio carro respeitam a sinalização, pessoas e outros motoristas, além de terem os carros muito bem cuidados.
  • Ainda tem muito taxista que fuma e esquece que fumar dentro do carro mantém o cheiro ruim por horas.
  • Eu sempre tenho dinheiro, cartões e normalmente tenho troco, mas acho que troco é obrigação do taxista.
  • Eu não quero ouvir rádio nem ver novela se não solicitar.
  • Aprendi bastante sobre diversos modelos de carros, peças que estragam com frequência, onde comprar peças de maneira adequada.
  • No geral sempre são atenciosos.
  • A cada 20 corridas tenho que lembrar ao motorista que ele deve dirigir de maneira adequada, ir mais devagar e respeitar os sinais.
  • Tenho percebido Táxis muito mais sujos no geral.
  • 98% não sugere rotas alternativas ou melhores para mim.
  • Normalmente vou sempre para o mesmo destino, cedo da manhã, se for um pouco mais tarde tenho que ir por um caminho mais longo em função de 4 escolas no caminho, e até hoje somente um motorista se deu ao trabalho de analisar o meu itinerário e me avisar que tu não tinha alternativas adequadas fora o Táxi!
  • Tenho observado com mais frequência motoristas que aceitam corridas no app, e vão para o sentido oposto, ao reclamar eles cancelam a corrida, ou seja, em meio a uma corrida normal já aceitam a outra do app, lamentável.
  • Cerca de 40% dos motoristas marca o valor errado das corridas no app, não estou falando de centavos, mas de valores até 95% inferiores ao real.

Mas isso não é tudo, um dos fatores que me fez pensar a respeito disso foi o seguinte, sempre tive problemas pra pegar um Táxi em Porto Alegre em horário de pico, dia de chuva ou pelas 18h (que é um horário comum de troca de motoristas), mas isso tudo mudo radicalmente graças a estas duas maravilhas aqui!

Easy Táxi
Foi o primeiro que utilizei, me parece que tem mais taxistas utilizando, mas parece ser melhor para o taxista, não tanto para o usuário. As vezes alguém muito longe aceita as corridas, o que é muito chato, até dá pra cancelar e pedir de novo, mas se fizer isso algumas vezes o aplicativo penaliza você! Parei de usar o Easy Táxi em função de muitos taxistas realmente longe aceitarem as corridas, o que me prejudica na maioria das vezes.

99 Taxis
Esse aqui me parece mais otimizado pra facilitar a vida do passageiro. Além de indicar desde sempre como você pretende pagar – dinheiro, débito ou crédito, é totalmente voltado a descobrir o taxista mais próximo de você e ainda indica pelo que percebo, de que lado da rua você está. Tenho utilizado este quase que eclusivamente, porém percebo que o excesso de “promoções” está penalizando os taxistas pelo que eles tem me falado. Acho que isso vai prejudicar o serviço ainda.

Eu tenho utilizado ambos e estou bem satisfeito. Ainda que se o motorista fizer os procedimentos você recebe alguns e-mails com os gastos feitos, uma grande parte coloca o valor da corrida errado propositalmente. O que também auxilia você para contabilizar isso nos seus gastos mensais. De qualquer forma ainda está tudo nebuloso quanto ao meu futuro móvel.

Não testei o Uber ainda, mas os taxistas tem muito pra melhorar no geral. O panorama não é ruim, o Uber é diferente, mas tem espaço para muita melhoria, leia esta notícia que merece ser copiada Brasil afora pelos taxistas.

Nem vou entrar no mérito da chinelagem que fizeram com os motoristas do Uber em Porto Alegre, o cúmulo.

Até um carro chinês pensei comprar. Só não entendo essas montadoras com todas as máquinas desligadas, dispensando funcionários e os descontos onde estão?

A foto em destaque no post é de Nate Cull

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *