Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

O melhor do Brasil não é o brasileiro

Desculpem se o chapéu serviu, mas nos últimos anos tenho observado que o melhor do Brasil não é o brasileiro. O melhor do Brasil é o empresário. É o empresário pelo simples fato de que assim como o Zangão, que não podia voar, pois tinha peso excessivo em relação ao tamanho de suas asas, além da aerodinâmica falha, é o empresário que contraria todas as expectativas e faz acontecer. Alça o vôo da liberdade mesmo não sabendo voar.

Quem em sã consciência arrisca tudo e mais um pouco na busca de um sonho ? às vezes inalcançável ? se não o empresário? Quem, além de um empresário, se motiva com o aumento de impostos, com as desavenças com o governo, com os desentendimentos com aqueles que protege, e que em boa parte das vezes só visualizam um número escrito num pedaço de papel que parece algum tipo de garantia para um futuro nebuloso?

Imagine o que seria deste país se 50% dos empresários desistissem dos desafios diários de desbravar novos mercados, sem esperar por nada e por ninguém, porque a ajuda nunca vem mesmo. O que alguém pode esperar de um povo inventivo se não o empreendimento natural dos desafios que a mente nos cria?

Quem acha que empresário só quer ganhar dinheiro as custas dos funcionários está redondamente enganado, obviamente se respeitando as exceções, mas normalmente o empresário trabalha feito uma mula, mas não ganha aquilo que merece e não falo só do reconhecimento e da sensação maravilhosa do dever cumprido, e de ter realizado algo importante, algo que grave nosso nome, o legado de nossos filhos.

Fico pensando, vezes demais, que deveria ter seguido outros rumos, mas pensando bem, não conseguiria, até inclusive tentei, mas não adiantou, voltei ao meu curso original, não me imagino fazendo outra coisa somente.

E para finalizar, nada mais estimulante do que conversar com os amigos, empresários, que mesmo em meio as maiores dificuldades, e entenda que nem sempre uma dificuldade é financeira, conseguem dar a volta por cima, não se deixam abater, e conseguem motivar aqueles que estão à sua volta.

Minha homenagem aos grandes brasileiros, os senhores empresários.

Em tempo (16/02/2005): Agradeço os comentários e os xingamentos, mas esclarecendo, o Empresário não é aparentemente brasileiro, parece que por não ser miserável e ter espírito empreendedor está classificado numa categoria à parte.

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *