Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto e corredor muito muito amador.

O html e sua peça de e-mail

Segundo dados do TopRankBlog, 64% dos tomadores de decisão nas empresas abrem e-mails primeiro no disposivito mobile. E como a maioria das ferramentas profissionais de e-mail marketing disponibiliza templates responsivos que pode ser personalizados, não tem nenhuma desculpa para você não observar isso.

O objetivo da ação é…

Gerar mais vendas? Aumentar engajamento com a marca? Divulgar evento que a empresa vai participar? O que você quer comunicar nessa ação?

Não é um livro, é um prefácio

Seja rápido, resuma, envie o que interessa. Nada de textos longos, excesso de imagens em tamanhos abusivos. O usuário está na rua com o celular na mão, vai conseguir rolar a tela mais facilmente do que redimensionar para enxergar sua imagem.

Cuide das imagens

O local onde as imagens ficarão (no seu web site ou no banco de imagens da ferramenta), como elas aparecerão na peça e também o que acontece caso elas não sejam carregadas deve ser observado. Existem muitos sites de imagens gratuitas ou que podem ser utilizadas como apoio ao seu conteúdo. Alguns especialistas sugerem que na falta de uma imagem adequada para ilustrar seu conteúdo, uma imagem de um animal de estimação tem bom efeito sobre a audiência em geral.

Construção do HTML da peça

Criar um HTML para e-mail é muito distinto de criar um template para sites. Os principais provedores de e-mail são muito limitados, por isso, precisamos ter alguns cuidados na parte de criação de nosso e-mail.

  • Inserir uma tabela
  • Fatiar imagens
  • Inserir imagens no banco de imagens
  • Inserir imagens do banco na peça
  • Inserir links

Dica: Muitos provedores e gerenciadores de e-mail não aceitam CSS incorporado e externo, somente CSS inline.

O que é CSS (inline, incorporado e externo)?

CSS inline: É o CSS definido na própria tag ou linha onde deseja aplicar o efeito.

Exemplo:
<p style="font-family:Arial">Meu parágrafo em Arial</p>

CSS incorporado: É o CSS que fica entre as tags e , que delimitam o cabeçalho do documento HTML.

Exemplo:
<style type="text/css">
p{
font-family:Arial;
}
</style>

CSS externo: É um outro arquivo com todas as definições CSS e ele é chamado (linkado) no documento HTML.

Exemplo:
<link href="estilo.css" rel="stylesheet" type="text/css" media="screen" />

Mas e se sua ferramenta oferecer templates padronizados e responsivos, utilize! Comece por ali, veja o que funciona e o que não funciona, ou contrate uma empresa ou especialista para desenvolver alguns modelos sob medida!

Photo credit: Bureau of Educational & Cultural Affairs / Foter / CC BY-NC-ND

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *