Meu blog não dá resultados, e agora?

Deixa adivinhar, você passa horas por semana escrevendo, lendo, coletando informações, tratanto imagens, produzindo vídeos. Escreve, edita, posta, publica em redes sociais, comenta, compartilha links, troca links e nada…

Parece que os banners não são clicados, que o post que você se esforçou tanto para pesquisar e escrever não é tão lido quanto você imaginou. E o vídeo no YouTube? Pouquíssimas visualizações.

Algumas pessoas me enviam e-mails sempre dizendo isso: Meu blog não dá resultados. Você pode me ajudar?

Já se identificou com alguma situação acima? Isto é bem comum, mais do que você imagina. A maioria dos bloggers já passou ou passa por este tipo de situação.

Possíveis causas do baixo resultado do seu blog

  • Você não pesquisou seu nicho: resolveu um dia sair escrevendo e escrevendo, sem se preocupar se realmente existiam pessoas interessadas no assunto. Não adianta escrever muito e bem, e simplesmente esperar que as pessoas lhe encontrem pelos mecanismos de busca. Mas você precisa olhar as estatísticas, olhar os números, e se for o caso mudar.
  • Seu blog não é realmente sua prioridade: você se dedica a ele mas nem tanto. Quando dá escreve e posta, se está bom o post vai, e se não está tão bom vai igual. Não dá, exige alguns sacrifícios, exige dedicação, e talvez exija isso durante algum tempo antes de dar resultados expressivos.
  • Você quer ganhar dinheiro mas não investe nada: já pensou que o blog está lento porque a hospedagem é bem ruinzinha? Se o blog é lento é ranqueado para baixo. Se não tem certificado SSL é ranqueado para baixo. Se você escreve e não divulga, não adianta muito. Postagens no Facebook sem pagar pela impulsão são como atirar com uma arma no oceano. Um banner no Google também ajuda. Um logotipo profissional, um e-book produzido com mais amor por um designer especializado. Então, você vai investir alguma coisa no blog?
  • E a concorrência? Sabe quem são? Já tentou se aproximar? Trocou links alguma vez? Fez algum post como convidado? Sabe o que eles tem feito de bom – e de ruim? Descubra quem são os líderes do seu nicho, copie as coisas boas reinventando-as.
  • Os leitores até entram no blog: e você faz o que? Coleta os e-mails? Envia e-mail marketing? Fez um funil básico? Envia conteúdo relevante? Criou uma isca para baixar um conteúdo ou desbloquear algo especial com um e-mail ou uma compartilhada em rede social?
  • E o que você escreve, como está? Já pediu uma opinião sincera? Uma avaliação sobre seus posts? Não adianta ser muito bonito e não ser atrativo e engajante para a audiência. Gravou um vídeo? Pediu uma curtida ou compartilhamento? Ou mesmo um comentário? Talvez deva rever seus padrões e ajustar.
  • Pense mais no conteúdo: Pense que ele tem que ser altamente compartilhável, bonito de ver, ou seja, uma imagem destaque atrativa. Se puder insira mais informações visuais, gráficos, esquemas, infográficos. Faça o leitor rir. Depois de publicar pense em compartilhar, redes sociais, grupos de discussão, fóruns, grupos do Facebook. Mas cuide, não faça largar lá o link, tem que ser relativo a algum assunto sendo discutido, tenha cuidado. Cuide do SEO, se puder estude palavras de cauda longa, mas não pense só nisso ao escrever.
  • Procure criar relevância: links de outros blogs para o seu auxiliam incrivelmente o rankeamento e relevância. Mas faça só com blogs honestos e relevantes também. Procure os melhores.
  • Tenha certeza de estar indexado: Google e Bing tem ferramentas para webmasters, tenha certeza que está lá, seus arquivos de sitemap estejam cadastrados e atualizados;
  • Mantenha regularidade de conteúdo.
  • Quer saber mais sobre seu público? Pergunte, crie questionários, quizes. Saiba o que eles querem e buscam.
  • Entregue mais do que retire: dê para a sua audiência antes de pedir algo em troca. Crie a sua relevância.
  • Escreva posts mais relevantes, 3000-5000 palavras. Planeje conteúdos fantásticos e publique. Em algum tempo você vai perceber a diferença.

E comente ali abaixo as suas dúvidas, eu sempre respondo!

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi
Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

Deixar uma resposta