Melhorando o seu blog em WordPress

Digamos que você já tenha um blog, chegou aqui justamente para dar um passo a mais e escalar mais um degrau da escada.

Então vamos lá, vamos ver alguns pontos que normalmente tem muita margem para melhorias.

9.1 – E o conteúdo do seu blog?

Como anda o seu calendário editorial? Tem publicado consistentemente, com periodicidade adequada? E quem tem lido?

Você precisa ficar em cima destas informações, o tempo todo.

Produzir conteúdo com frequência é uma coisa, produzir conteúdo relevante com frequência é uma ciência à parte.

O meu conteúdo interessa?

Como andam as taxas de rejeição? Ou bounce rate, tem observado este indicador no Google Analytics?

Se o número for muito alto é porque os usuários podem estar saindo assim que chegam na sua página de conteúdo. Isso é ruim.

Mas calma, diferentes origens de tráfego tendem a terem taxas de rejeição distintas, o número do relatório é uma média.

Não que ele seja absoluto, mas é uma indicação de como anda o “humor” da audiência, a receptividade, em outras palavras se o que você escreve está fazendo sentido.

Além do conteúdo, outros pontos podem afetar essa métrica, o próprio design do blog, a experiência do usuário, quantidade de banners, falta de um CTA e por aí vai.

Como descobrir um nicho de conteúdo?

É uma pergunta bem difícil. Eventualmente nos encontramos com a síndrome do conteúdo invisível, onde tudo o que compartilhamos parece não atingir ninguém.

Então é importante “distribuir” o conteúdo pelos canais disponíveis, o tempo todo.

Quem é minha audiência?

Sugeri alguns capítulos atrás que você utilizasse uma ferramenta adicional ao Google Analytics, o Navegg, é uma boa hora para dar uma olhada em ambos relatórios e saber um pouco mais sobre quem você achava que era a sua audiência.

CTA – Call to action

O CTA ou call to action, já foi comentado antes, é quando você pede ao usuário para executar uma ação específica em um momento de grande interesse.

Pode ser um “curta aqui” para liberar o restante do conteúdo, um cadastre-se para receber a newsletter, ou um simples botão com alguma coisa tipo se quiser mais informações: clique aqui.

Email marketing

Novamente, sua ferramenta mais importante e talvez seu ativo mais valioso. Você já ativou a ferramenta, colocou pontos de captura de opt-in pelo seu blog, então agora lembre-se de fazer envios.

Você pode fazer envios automatizados dos posts, ou sempre que publicados (não recomendo) ou semanal/quinzenalmente, mesmo que a ferramenta envie dois ou três conteúdos em cada e-mail.

E adicionalmente você pode fazer envios mais específicos, para grupos segmentados de destinatários, fornecendo outras informações adicionais como detalhes de um determinado post ou mesmo um envio patrocinado.

Considere manter o email marketing sempre funcionando. Parte automatizada e parte manual.

Compartilhamento social no seu blog

Infelizmente não tem outro jeito, você precisará dedicar algum tempo para melhorar seus perfis em redes sociais, e socializar com os interessados.

Cada rede ainda tem suas próprias métricas e relatórios, então considere dedicar algum tempo a eles adequadamente.

Cada tipo de rede tem um perfil distinto de seguidor. Seja profissional, coloque fotos boas no seu perfil e cuide tudo o que compartilhar.

Comentários pessoais e políticos são desnecessários, guarde essas opiniões somente para você!

Também aproveite os recursos como marcar pessoas, perfis e coloque hashtags adequadas.

Existem ferramentas para monitoramento de redes sociais, muito legais e muito caras, se estiver já num nível mais evoluído considere otimizar o seu trabalho utilizando alguma.

Lembre-se que as redes sociais são o local ideal para reaproveitamento de conteúdos.

São tão perecíveis que dificilmente vão incomodar um mesmo usuário, então agente a republicação de conteúdos se não utilizar uma ferramenta para isso.

Acompanhe também a concorrência.

Links externos e internos no seu blog

Importante além de sempre colocar links referenciando o que você escreve, é controlar se estão ainda funcionais.

Mesmo que sejam internos e externos, precisam estar funcionando, senão o Google pode pontuar você negativamente no ranking.

Lá no começo do livro sugeri um kit de plugins, nele consta um plugin só para testar os links. Mas use com moderação, não o mantenha ativo o tempo todo.

SEO no seu blog

Já comentei sobre SEO, comece fazendo o básico, título do post H1, slug, primeiro parágrafo, títulos secundários H2, textos, listas, imagens com nomes úteis, descrição idem, observe as sugestões do Yoast, elas sempre ajudam.

E depois com o passar do tempo vá se aprofundando nas técnicas, quantidade de palavras-chave, densidade, quantidade de texto, links internos e externos, e vá melhorando a cada postagem.

Você pode fazer alguns testes com o SEO Crawler para ter uma visão de como andam as coisas, ou o SEO Site Checkup. E o KWFinder para encontrar palavras-chave.

Imagens no seu blog

As imagens precisam ter nomes adequados, estarem no tamanho máximo em pixels, e no menor tamanho de arquivo, para carregarem rapidamente.

Ainda, hoje temos alternativas ao JPG, GIF e PNG, mas somente se aventure no WebP se estiver à vontade com as particularidades.

E utilize um plugin que as otimize em tempo real, além de uma CDN.

9.2 – Otimizações do WordPress

Tudo o que você otimizar no seu blog que signifique páginas carregando mais rápido é válido.

Um blog que carrega rápido tem um ranking melhor nos mecanismos de busca. Mas não estrague as imagens, mantenha a qualidade do material postado, no limite máximo sem prejudicar a experiência do usuário.

Tempo de acesso ao blog

Quanto mais rápido o seu blog carregar, mais feliz o usuário fica, menor a chance de ele ir embora antes de ver o conteúdo. E o Google mais ou menos a mesma coisa.

Imagens no blog

Você pode otimizar manualmente ou utilizar um plugin para este fim, eu utilizo a versão premium do Imagify, ele inclusive otimiza as imagens do tema se eu desejar.

Mas você pode utilizar serviços como o TinyJPG ou TinyPNG e fazer manualmente isso. O resultado é sempre impressionante.

Mas, utilize imagens de qualidade, preferencialmente faça suas próprias e exclusivas fotos!

Códigos do blog

O código fonte também tem crescido exponencialmente nos últimos anos, além do próprio HTML, os CSS e JS tem inflado sobremaneira.

Cache do blog

Uma boa prática é otimizar a entrega deles através de um plugin de cache, utilizo o WP Rocket, e também utilizo uma CDN, normalmente o CloudFlare.

Teste a performance do seu blog

Teste seu blog periodicamente no GT Metrix, Pingdom e Web Page Test. Olhando os resultados você ainda tem as dicas do que pode ser otimizado.

9.3 – Erros comuns

Não pense que os erros são exclusivos, normalmente todo mundo passa pelos mesmos erros quando o assunto é blog. Então vamos tentar minimizar isso.

Foco

Falta de foco é um problema. Você precisa focar no que é importante e relevante, ainda mais no que diz respeito a produzir conteúdo.

Falta de nicho no seu blog

Você não faz ideia se tem um nicho? Se está escrevendo para mais de um nicho.

Comece a olhar mais a fundo os dados coletados em sistemas como Analytics e Navegg.

Se você mapeou a sua concorrência, então olhe mais a fundo o que eles estão fazendo. Anote o que for útil.

Falta de otimização para SEO

Quando comecei a escrever para meu próprio blog, pouco se falava de SEO. Porém você sabe o quanto isso se tornou importante e relevante.

O SEO é fundamental, escolha do título, otimização, palavras-chave, primeiro parágrafo, nome e descrição das imagens, títulos secundários, são diversos pontos a serem observados.

Problemas de segurança no seu blog

O WordPress é seguro.

Mais fácil você utilizar um bom serviço de hospedagem, e acrescentar alguns plugins de segurança para piorar a vida dos hackers e espertos de plantão.

Ainda mais quando você começar a ter algum sucesso, não faltarão tentativas de invasão ao seu blog. Vamos ver isso mais a fundo em seguida.

Certificado SSL, boas práticas como atualização do core, plugins e temas, fazem parte do passo a passo inicial de segurança.

Anúncios demais no seu blog

Evite a todo custo exagerar nos anúncios. Sei que pode parecer que mais banners = mais dinheiro, mas não é assim que funciona.

Mantenha as coisas simples e funcionais.

Layout prejudicado

Cuide do espaço em branco, deixe o conteúdo textual com espaço para respirar, cuide que fique fácil de ler, contraste é fonte preta em fundo branco, não utilize textos em tons de cinza.

Pense nas pessoas de mais idade – como eu – e cuide destes aspectos.

Também utilize um tema agradável aos olhos, sem muita pirotecnia, o conteúdo é mais importante, e tem que ser responsivo, o mobile primeiro!

Lembre-se, o layout é peça de apoio para impulsionar leitura, conversão e experiência do usuário. Não dê mais importância do que ele necessita.

Performance do seu blog

Nunca é demais lembrar, performance só traz benefícios. É claro que isso tem um custo.

Mas não economize na performance, em outras palavras, na hospedagem do seu blog, vamos ver isso em seguida.

Utilize os recursos de cache e CDN em conjunto. Compressão de arquivos com gZip é importante. Manter o cache por 30 dias no navegador pode ajudar.

Minificar arquivos JS e CSS também tem grande impacto, eventualmente não dá certo, mas vale tentar.

Cuide do tamanho das imagens e quantidade, por exemplo nos sliders da capa, normalmente abusam da quantidade ocupando grande tempo de carregamento e espantando usuários.

Estrutura de páginas do blog

Você tem que ter a estrutura básica de páginas, principal, sobre o blog, página de posts, página de contato, e demais páginas caso ofereça produtos ou serviços.

Lembrando que as páginas de notas legais e termos de uso, são fundamentais, e a partir de 2020 serão ainda mais importantes para informar aos usuários que tipos de dados você coleta, como os armazena e por quanto tempo os mantém.

Também a página de resultado de buscas deve ser prática, e a página de erro deve ser útil, se puder já sugira conteúdos relacionados ao erro encontrado.

Crie páginas como páginas, publique posts como posts, em uma categoria específica, com as palavras-chave e demais itens devidamente ajustados.

Permalinks do blog

Preferencialmente mantenha os permalinks do tipo https://www.seublog2019.com.br/nome-do-post

Plugins em excesso no WordPress

Cuide sempre, mantenha apenas o necessário. Não teste em seu site no ar, utilize um ambiente de testes para otimizar seu ambiente.

Comentários do blog

Deixe a moderação dos comentários ativada, instale e ative o plugin Akismet. Se necessário ative algum ReCaptcha.

9.4 – Cuide da hospedagem do seu blog

Embora tenha sugerido a você pegar o melhor que puder, é claro, imagino que o orçamento não seja ilimitado.

Então vamos ver alguns aspectos.

Utilize um domínio para seu blog

Preferencialmente escolha um domínio que contenha as palavras-chave do seu negócio, do seu blog. As extensões não são muito importantes, mas recomendo que você tente inicialmente .com e .com.br como principais.

Provedor de hospedagem

O provedor é uma empresa que você vai utilizar a pleno, e em algum momento ele vai lhe deixar na mão.

Não porque não seja uma boa empresa, mas o servidor vai falhar, o datacenter vai sofrer alguma tentativa de invasão, o fornecedor de link poderá ter suas fibras partidas, e por aí vai.

Tenha em mente que você precisa manter um backup completo do seu blog fora da estrutura do provedor que ele está hospedado.

CDN – Content Delivery Network

Ou content delivery network, é um adicional fundamental. Ela além de servir arquivos estáticos em servidores muito próximo ao usuário que acessar, ainda repele problemas como tentativas de invasão, bots, acessos desnecessários, que de outra forma atingiriam seu site diretamente.

Ainda é possível mudar o site de provedor de hospedagem, simplesmente alterando alguns parâmetros na CDN para o novo servidor, quase que instantaneamente.

Se quiser testar recomendo fortemente a CloudFlare.

SMTP externo

Da mesma forma que você tem uma empresa de hospedagem, uma para enviar o email marketing, uma CDN, então é uma boa prática utilizar serviços externos de envio de SMTP.

Você não fica dependente da qualidade e das formas de envio do provedor de hospedagem, que tem bloqueado envios e eventualmente tem servidores listados em listas de bloqueio.

Recomendo que você utilize a SparkPost. Depois de configurar o seu domínio é só instalar o plugin. Todos envios saem de maneira transparente.

9.5 – Cuide da segurança do seu blog

Já citei em alguns capítulos, mas a segurança é um dos aspectos que você deve dar mais importância no seu blog.

Primeiro vamos ver alguns aspectos que você deve cuidar.

Senhas no WordPress

As senhas não devem ser fáceis de memorizar, e nem menores do que 12 caracteres, devem ter letras maiúsculas, minúsculas, números e algum caractere especial.

Se tiver dificuldade anote em algum lugar, como em algum software de controle de senhas.

Autenticação em duas etapas

A autenticação em duas etapas é uma etapa a mais na senha, para acessar suas contas. Ela é mais uma camada para tentar bloquear os acessos indevidos.

Pode ser um token tipo Google Authenticator, pode ser um dongle tipo FIDO.

Isso deve ser ativado por padrão, no seu Gmail, no seu blog, nas suas redes sociais.

Eu ainda utilizo um aplicativo que salva os tokens do Authenticator na nuvem e me permite sincronizar os mesmos em outro celular por exemplo.

Backup do WordPress

Quem tem um backup não tem nenhum!

Não confie apenas na sua empresa de hospedagem. Mantenha suas cópias de seus backups na nuvem.

Utilizo e recomendo a você que utilize o UpdraftPlus, já falamos dele algumas vezes anteriormente.

Além de agendar horário em que os backups são feitos, quais arquivos devem ser inclusos, quais tabelas do banco de dados, ainda ele envia os arquivos para 3 locais distintos na nuvem, Amazon, Dropbox e Google Drive (e outros).

Ainda serve como ferramenta para migração/atualização.

Firewall no WordPress

Utilize um software de segurança que dispõe de um WAF, ou web application firewall.

Porém se você utilizar uma boa empresa de hospedagem, eles poderão ter este serviço configurado do lado deles, o que lhe dá mais segurança e elimina mais um custo de manutenção.

Se não tiver nenhum pode tentar o Sucuri.

Verificações periódicas no WordPress

Mantenha as coisas atualizadas dentro do possível, você tem que verificar pelo menos uma vez ao dia o painel do seu blog.

Verifique periodicamente (varreduras) os arquivos para identificar alterações indesejadas, malware ou mesmo vírus.

Atualizações do WordPress

Não esqueça de manter o core do WordPress, os plugins e o tema sempre atualizados.

Isso não significa somente mandar atualizar a cada vez que aparecer alguma coisa para ser atualizada, você deveria testar na sua área de testes antes.

Ou utilizar um serviço especializado como o ManageWP. Você pode ativar serviços como backup, monitoramento, scan diário de vírus e malware, e a atualização pode ser feita com alguma segurança, uma vez que ele faz um backup antes, atualiza, caso tudo funcione, mantém, senão faz um rollback e retorna ao estado anterior.

9.6 – Estou monitorando meu blog?

Monitore todos os indicadores possíveis, não só os que indicam problemas!

Analytics no WordPress

Faça uma planilha, já comentei antes, vale novamente!

  • Visitação
  • Páginas mais acessadas
  • Perfil de usuários
  • Bounce rate
  • Origem do tráfego
  • Tendências
  • Páginas por visitante
  • Tempo gasto no site

Tempo de uptime do seu blog

Você precisa monitorar o tempo de uptime do seu site, ou o tempo que ele fica no ar. O Google faz isso e ranqueia negativamente quando ele fica muito tempo fora do ar. Algumas pessoas e empresas que conheço erroneamente vem com um discurso tipo:

Ah eu não preciso, sempre que eu olho ou acesso o meu site está no ar…

Não faça isso, monitore, existem serviços, inclusive gratuitos, de monitoramento de uptime. Recomendo que você configure e teste minuto a minuto, pode começar com o serviço do FreshPing ou UptimeRobot. O ManageWP tem um add-on para isso também.

Performance do seu blog

Os testes que você deve fazer com alguma frequência são os de performance, e de responsividade, observando sempre o que ocorre no desktop e o que ocorre no mobile.

As ferramentas mais úteis para este fim são o GT Metrix, Pingdom, Web Page Teste e o Google PageSpeed insights. Coloquei link para elas no final do livro.

Links quebrados no blog

Sugeri anteriormente que você utilizasse o plugin contido no kit básico do WordPress. Porém o ManageWP oferece um add-on se quiser automatizar.

Formulários do blog

Você (ou alguém) deveria testar, pelo menos uma vez ao dia, os formulários de contato, e de outros tipos, contidos no seu site ou blog.

Ainda, no kit básico do WordPress sugerimos um plugin que armazena os formulários do Contact Form 7 em banco de dados, chama Flamingo.

Então olhar os últimos contatos feitos pelo site (na interface do Flamingo) e bater com os últimos e-mails recebido também ajudarão você a ver se tudo está ok.

Banco de dados do blog

Dependendo do tamanho do seu blog, quantidade de plugins, comentários e outros fatores, pode ser necessário otimizar o banco de dados, pelo menos de tempos em tempos.

Não creio que você deva tentar fazer isso diretamente no banco de dados.

Alguns plugins fazem isso para você, inclusive tem funcionalidades de otimização tanto no WP Rocket, no UpdraftPlus e também um add-on no ManageWP.

Comentários no WordPress

Você deve de imediato manter os comentários moderados no seu blog.

Verifique isso diariamente, cuide com as informações postadas, remova e mande para a lixeira o que não estiver de acordo com as suas regras.

É bem comum alguns sites receberem muito SPAM pelos comentários

Instalar e configurar o Akismet (é gratuito) e instalar algum plugin que suporte o Google reCaptcha podem minimizar o problema.

9.7 – E como evoluir o seu blog?

Pergunta difícil de responder, mas vamos aos fatos. É difícil se destacar na multidão, isso você já sabe.

Mesmo tendo algum conteúdo é preciso alguma dedicação à promoção dele, de diversas formas.

Publique conteúdo de qualidade

Simplesmente porque é o seu “produto” mais fundamental, é o seu core, e é a coisa mais simples e barata que você conseguirá fazer por conta própria.

Mas é preciso fazer isso com dedicação. Cuide sempre:

  • Planejamento: planeje antes, nem que seja uma estrutura, no papel
  • Use os dados: consulte seus dados de Analytics e o que tiver a disposição, olhe o que está dando certo
  • Use as ferramentas: todas que tiver à sua disposição
  • Hábitos e rituais: ajudam a produzir mais, quanto mais escrever, melhor escreverá, é quase mágica!

Utilize todas as mídias

Não adianta produzir conteúdo e ninguém ler! Utilize, pelo menos no começo, todas as mídias que tiver, todos os canais que puder.

Meça o resultado destas mídias, foque nas que derem mais resultados. Nas outras automatize e não perca tempo.

Planeje melhor seu calendário editorial

Crie seu método, organize seu calendário editorial, ajuda muito e funciona. Já produzi posts semanais para mais de 10 blogs, e ainda trabalhava em horário integral.

Dá trabalho, mas é possível. Imprima um calendário semanal e um mensal. Controle, mesmo que seja à mão, periodicidade, tipos de conteúdo.

Mas veja, faça o calendário e produza os conteúdos! Todo dia pela manhã veja a lista de tarefas, priorize, mãos à obra.

Webinars são interessantes

É um grande recurso, as pessoas adoram ouvir outras pessoas falando a respeito de seus problemas, de soluções, de como fazer.

Você precisa testar algumas ferramentas, a maioria é paga, mas nada impede de você começar mais simples, com uma live no seu canal do YouTube, ou no Facebook, mas tenha em mente que deve coletar alguma informação do usuário para enviar o link para ele assistir.

Se quiser utilizar uma ferramenta, gosto do ClickMeeting, mas não é o mais barato. Você pode testar o StreamLabs também.

Então algum tipo de opt-in para sua ferramenta de email marketing, já deve servir como ponto de partida.

Prepare um bom local, bem iluminado, dê atenção mais à qualidade do áudio do que a do vídeo.

Faça testes antes com alguém. Prepare sua apresentação (tenha certeza que consegue compartilhar a tela).

Importante: Webinar sem áudio ou sem vídeo não funciona! 😉

Depoimentos valem muito

Depoimentos funcionam muito! Colete suas provas sociais onde encontrar. Nas redes sociais, nos e-mails, e utilize isso ao seu favor.

Acrescente nas postagens, divulgue, mostre que tem impactado a vida das pessoas para melhor.

Isso tudo ajuda no seu crescimento.

Devolva alguma coisa para a comunidade

Utilizo o WordPress há muito tempo. Em 2013 descobri, mas só em 2015 participei do primeiro WordCamp.

Também comecei a frequentar os Meetup de WordPress mensais aqui na minha cidade, não parei mais, dei algumas palestras, e em 2017 e 2018 ajudei a organizar o WordCamp, e em 2019 fui o organizador local.

Meu raciocínio é bem simples, além de devolver um pouco de volta para a comunidade de WordPress, ainda conheço pessoas fantásticas e parceiros de negócios.

Faça alguma coisa na sua cidade, agilize a comunidade local. Você não precisa ser uma grande empresa para colaborar.

Compartilhe algo como puder.

Concorrência é importante

A concorrência nem sempre é desleal. Entenda que eles está lá tentando ganhar a vida da mesma maneira que você.

Conhecer a concorrência, tratar ela de maneira justa e leal, normalmente traz frutos.

Me lembro de quando fui chamado por dois grandes players do mercado de agências digitais aqui em Porto Alegre, muito maiores do que eu.

Tinham em mente criar uma associação, uma entidade, para educar o mercado comprador dos nossos serviços principalmente.

Então, 15 anos atrás, me tornei um dos sócios fundadores da AGADi, Associação Gaúcha de Agências Digitais.

Que mais tarde impulsionou a criação de outras entidades irmãs Brasil afora, se tornando a ABRADi, Associação Brasileira de Agentes Digitais.

Além disso começamos a criar sinergia entre as empresas, alguns começaram a terceirizar serviços com os outros, realmente ajudou, para a maioria das empresas associadas.

Disponibilidade para as pessoas

Facilite o contato dos usuários com você.

Não precisa fornecer o celular para receber mensagens pelo WhatsApp, mas se quiser ser encontrado, deixe claro de que forma você espera que isso aconteça.

A agora, o que faço com meu blog?

Monitore sua concorrência, outros blogueiros de nicho ou de sucesso. Se ler alguma coisa legal, comente, comentários construtivos! Aprenda com eles, repita e melhore o que estiver dando certo (ei, estratégias, não copiar conteúdo).

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi
Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.
Artigos: 555

Deixar uma resposta

Translate »