Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Informação x Design

Desde que a web é web, tem-se algumas idéias a respeito do que é certo e do que é errado, em se tratando de design e do conteúdo das páginas. Uma corrente de web designers prima pelas belas interfaces, onde os tons, as imagens e as “coisinhas de clicar” se sobrepõem ao principal, o conteúdo. Não que a Internet tenha que ser um lugar feio, mas existe uma barreira a ser ultrapassada.

Também não adianta pensar somente nas estruturas de TI de milhares de reais, dando suporte a diversos sistemas integrados, onde simplesmente o usuário não consegue encontrar a informação. Onde ela não seja trazida de forma tão delicada que pareça uma peça moldada pelas mãos divinas, mas que tenha o efeito de uma martelada aplicada pelo companheiro do inferno.

Em 1998 a IBM lançou uma campanha agressiva de marketing, você deve lembrar, ela falava algo do tipo, o que você está fazendo, precisa de alguma solução de e-commerce da IBM, ou não vai dar certo. No site da IBM na época a ferramenta mais utilizada era a busca, porque o site não era suficientemente claro e intuitivo para o seu público. O resultado disso foi uma força tarefa que levou várias semanas e refez o web site. Na primeira semana após o relançamento do site, a utilização da ferramenta de busca diminuiu cerca de 80%, porém as vendas aumentaram em cerca de 400%.

O que eu quero dizer com isso? Quero dizer que o planejamento é importante, e quem manda é o usuário. Diversas vezes me deparei com o conflito de ter que explicar ao cliente que o ele gostaria de ter não é adequado ao que o público dele espera. Em outras palavras, devia convencer ele a me pagar para não deixar que ele fizesse o que ele gostaria, mas o que meus profissionais experientes definissem para o negócio dele. Não precisa pensar muito para imaginar o que aconteceu em diversas vezes.

Do surgimento até hoje, temos o salto do hipertexto puro para a interface multimídia dos sofisticados sistemas de retaguarda. É correto afirmar que o que tentamos explicar como as necessidades do usuário e os objetivos reais do web site são quase que abstratos no seu conceito. Porém a real característica de um web site é definida a partir das suas especificações funcionais, conteúdo, arquitetura de informação, interatividade, navegabilidade e interfaceamento com o usuário, e estes dependem, ou melhor, são extremamente facilitados pelo design. O design é a forma de apresentar a informação e facilitar sua compreensão.

Eu não quero falar o óbvio, mas pense um pouco a respeito. web designer, consulte um designer. Designer, consulte um programador. E você que vai se tornar meu cliente, é uma boa idéia consultar o seu cliente primeiro. Ele é quem manda.

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *