Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Gestão em tempos de crise

Gestão em tempos de crise

A ideia do post surgiu no webinar de mesmo nome, Gestão em tempos de crise, organizado pela ABRADi, onde pude assistir ao Silvio Soledade, Maria Amalia Moreno, Claudio de Carvalho e Jailson Roberto Alves falando sobre o assunto e acrescentando pontos importantes.

Também acrescentarei pontos de outros webinars e palestras que assisti nos últimos meses e que se relacionam com este assunto.

Incertezas

Nosso momento atual é de crise aguda. Estamos rodeados de incertezas, não temos ideia do que vai acontecer, nem num cenário de 90 dias, nem mais além, sabemos que temos que buscar algum tipo de equilíbrio, utilizar os dispositivos legais que estiverem ao nosso alcance, aplicar a teoria da imprevisibilidade mas também termos algum tipo de fé.

Nossas empresas e as empresas que nos relacionamos

É importante neste momento não tirarmos vantagem da situação sobre os que estão mais suscetíveis às mudanças, preferencialmente buscarmos resolver os problemas sem auxílio jurídico, com base na boa fé das relações, utilizarmos as contingências previstas em lei e em contratos, entender o quanto o nosso cliente ou fornecedor também está sendo impactado, manter a relação o mais transparente possível, flexibilizar o que era mais rígido, cuidar com as instituições financeiras que estão se aproveitando do momento sobre nós todos, mantermos as informações financeiras de nossas empresas muito organizadas, com esses mesmos bancos e com nossos contadores, e buscar sobretudo mais aproximação com nossa equipe e com nossos clientes.

Importante lembrar e manter que precisamos de engajamento de empresas e equipes, melhoria de performance e processos, transformar muito desejo em ação, lembrar que o valor não está só nos números dos resultados financeiros, mas nas pessoas.

Pessoas

As mudanças estão pressionando profundamente as relações humanas. E para isso temos que ser mais flexíveis e entender melhor nossos semelhantes.

Buscar entender que todos somos iguais mas temos muitas diferenças, até no tratamento neste momento é preciso ter a sensibilidade que o momento exige.

Nunca mais seremos os mesmos, mesmo.

Importante lembrar que mudamos de uma sociedade industrial para uma sociedade de conhecimento, de um momento simples para um momento complexo, de uma situação controlável para algo que fugiu totalmente de nosso controle, éramos mais lentos na reação e precisamos ficar muito mais rápidos, e o nosso mundo estável se tornou muito instável em poucas semanas.

Muita gente trabalha de maneira esplêndida remotamente, mas não é assim com todos, nem todos tem um local apropriado ou infraestrutura adequada para trabalho remoto.

Precisamos sim cobrar resultados, mas isso envolve disciplina, estímulo adequado e apoio de todos os tipos por parte das empresas aos indivíduos.

O cliente está lá fora

  • Lembre-se de quem é o cliente, o negócio dele;
  • Diálogo aberto desde o primeiro dia de crise;
  • Construir e melhorar o relacionamento fortalece durante a crise;
  • Comunicação interna afeta a percepção do cliente;
  • Alinhar propósito, roteiro e medidas de sucesso;
  • Entender o DNA da marca e como vai ser agora;

A retomada

Sim ela vai acontecer, não tenho claramente quando isso vai ocorrer, mas com alguma gestão de crise, alinhamento do time, controle maior de fluxos financeiros, retenção de clientes, estratégia de vendas, receitas alternativas, cuidados aos novos padrões de consumo e foco no ponto de virada, vamos conseguir.

Mas como? Com foco, controle e fé!

  • Reagir executando medidas necessárias;
  • Manter clientes é até 5X mais baratos do que atrair novos;
  • Estratégias de vendas, engajamento e aquisição orgânica, manter e crescer na crise mesmo que pouco é importante;
  • Preparar o financeiro para o pior cenário;
  • Alinhar e engajar o time que sobrou;
  • Novos padrões de consumo serão estabelecidos;
  • O modelo de negócio vai mudar, o meu e o seu;

Não tenho nenhuma dúvida que o ponto de virada está próximo, o momento é de cautela e de preparação, vamos em frente que iremos superar.

Se quiser escrevi algo recentemente sobre Como agir em momentos de crise que pode complementar este post.

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *