Dicas para se aprofundar

Não existe fórmula mágica, não existe jeito fácil.

Escrever, produzir conteúdos, vai depender de duas coisas basicamente, do seu esforço pessoal (#tamojunto) ou da sua capacidade de contratar alguém para fazer isso para você.

Algumas coisas vão dar mais trabalho que outras.

8.1 Peça ajuda

Sempre que precisar, procure quem sabe um pouco mais.

Procure quem está fazendo as coisas direito.

Peça ajuda a uma agência ou a um freelancer. Inclusive peça ajuda para seus clientes/leitores.

8.2 Peça feedback

Sempre! Pouca gente faz isso.

Mesmo que uma pequena parcela responda suas demandas, é sempre bom perguntar para a nossa audiência algo que precisamos saber deles diretamente.

Utilize as ferramentas que puder, e-mail, enquetes, comentários, tudo o que for possível.

8.3 Se aproprie

A ideia é boa? Pegue emprestado. Não copie, faça melhor. Se inspire.

8.4 Nunca termina

Este esforço é daqueles que nunca terminam. Mantenha sempre o foco, não desanime.

Nem sempre vai ficar bom, mas é melhor que nenhum conteúdo.

Se mantenha atualizado, sempre recomece, automatize o que puder, mantenha o olho no que estão fazendo de bom e na sua concorrência.

8.5 Tudo tem que levar ao seu web site

O seu web site é o seu lugar. Não tem perfil em rede social, canal disso, e-mail daquilo.

Tudo, todos os seus esforços, devem levar ao seu site/blog, ao local onde você publica seus materiais.

Os recursos secundários podem desaparecer, mudar de foco, “mudar o algoritmo”, se tornarem recursos pagos.

Então dê atenção ao que é seu!

8.6 Documente o processo, e o que deu certo repita!

Pode fazer muito tempo a mesma coisa.

Mas se um dia quiser contar com um ajudante, vai ter que ensinar a ele.

Então comece agora, anote o que faz, como faz, e até os resultados.

Mantenha o registro atualizado das suas tarefas.

E o que estiver dando resultados, repita!

8.7 O ótimo é inimigo do bom

Eu creio que a maioria sempre vai achar alguma coisa ruim que pode ser melhorada para evitar de publicar um conteúdo por exemplo.

Não faça isso. Nunca vai ficar perfeito pensando assim.

Publique logo, no próximo faça melhor, e melhor.

Se você analisar os melhores, eles mesmo mostram suas primeiras publicações, seus primeiros podcasts, seus primeiros vídeos, e todos eram ruins comparados com seus materiais atuais.

É assim que deve ser. Vá lá e faça.

8.8 Bloqueio criativo

Sim é verdade, ele existe. Mas não mata ninguém.

E normalmente pode ser combatido com ações simples.

  • Mude de ares;
  • Vá dar uma volta;
  • Vá em outros lugares que não iria;
  • Leia coisas que não leria;
  • Procure influências que não procuraria;
  • Vá ler um livro, ver um filme;

E sim, algo vai acontecer. Todos somos humanos, temos nossos problemas, nossa vida, coisas que nos afetam.

É um exercício recorrente evitar este tipo de bloqueio.

Mantendo a regularidade e mantendo uma lista de possíveis assuntos a serem abordados, você conseguirá driblar estes momentos mais facilmente.

E não adianta falar que tem bloqueio criativo com o celular apitando os grupos do WhatsApp e as abas abertas no Facebook e no YouTube.

Foco

Se livre das distrações.

Material de apoio

Imagem padrão
Gustavo Tagliassuchi
Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.
Artigos: 549

Deixar uma resposta