Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Construindo um web site

Não espere que a Internet faça alguma coisa pela sua empresa, pelo simples fato de ter um domínio registrado, umas imagens saltitantes e um fundo musical na capa do seu web site.

Tenha em mente que para tudo nessa vida precisamos ter um objetivo bem claro. O web site é a extensão do principal meio de comunicação que a sua empresa possui hoje, a Internet.

Para começar bem visualize como facilitar a vida dos seus clientes, mas pense que manter este canal de comunicação vai agregar trabalho a uma ou mais pessoas da sua equipe. Então pense quem seria a pessoa ideal para lidar com mais esta tarefa.

Se não souber quem vai cuidar disso então não comece seu projeto ainda. Aguarde mais um tempo, quando isto ficar claro, ou se puder colocar uma pessoa exclusivamente para esta fim, inicie.

Não tenha medo de imaginar o que é bom para sua empresa, desenhe, escreva, converse com as pessoas envolvidas no seu negócio, se possível fale até com seus clientes para saber o que eles gostariam que fosse feito para lhes facilitar a vida.

Após, peça indicação de seus amigos, quem já tem uma presença a algum tempo na Internet, pergunte como foi o processo, quem fez, como fez, como ele mantém. Aí você vai ter uma idéia mais clara de quem chamar para conversar.

Visite algumas empresas, peça uma visita, demonstre que você está aberto às propostas mais sérias, mas forneça o máximo de informações que puder. É durante o briefing que algumas coisas começam a se desenhar para quem está colhendo as informações de você. Se possível faça uma equipe para discutir sua idéia antes de iniciar este processo.

A empresa que você chamou para conversar provavelmente vai lhe apresentar um projeto, um esboço que contemple a estrutura e os aspectos tecnológicos envolvidos. Também deverá assim que você der o ok, caso esteja tudo de acordo, informar o valor inicial da proposta.

Lembre-se que você é responsável por garantir o fluxo de informação para o correto desenvolvimento do projeto. Isso é fundamental. Algumas empresas não amarram esta questão contratualmente, e constantemente se deparam com a falta de informações necessárias para seguir desenvolvendo o projeto, e se o desenvolvimento está amarrado aos pagamentos, vira um deus nos acuda.

Lembre-se que você é o maior interessado. Se o seu fornecedor não tiver fôlego para suportar um atraso não programado na sua agenda oculta, provavelmente vai colocar outro projeto com prioridade acima do seu para seguir com o fluxo de trabalho.

Você é o maior interessado! E agora, tudo terminou, adequamos algumas coisas, mexemos em outras, acabou? Não, agora é que começa a outra etapa, se tudo estiver ok, treinamento dos operadores, cadastramento de conteúdo, divulgação em mecanismos de busca, releases para a imprensa especializada.

Então, tudo está no ar, funcionando, os clientes visitando, pedindo informações, os colaboradores fazendo a manutenção adequadamente, é isso? Espero que não, você precisa ter em mente que existem algumas métricas mínimas, o acompanhamento do trabalho, acesso, estatísticas específicas, enquetes, pesquisas de opinião e satisfação.

Enfim, dá trabalho sim, mas quando executado seguindo-se alguns passos básicos fica tudo muito mais fácil. E lembre-se que às vezes o tamanho da empresa em si não diz muita coisa. É preciso ter seriedade no trabalho e foco no cliente.

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *