Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

Como avaliar um web site: O layout e a experiência do usuário

Como avaliar um web site: O layout e a experiência do usuário

Um ponto comum quando o site está sendo construído é o “dono da empresa” ter que gostar do layout apresentado por quem está desenvolvendo.

Erro comum. O layout na primeira análise deveria ser agradável para a audiência, é para ela que tem que fazer sentido.

Mas temos diversos recursos secundários, AMP, feeds RSS, email marketing, a própria versão mobile do site, que vão disponibilizar conteúdos aos usuários (que é o que importa) de diversas maneiras.

É esse conteúdo, como é disponibilizado, imagens de tamanho adequado, cor da fonte de tamanho e cor adequados, bom contraste para o usuário mais novo e o que tem problemas de visão, que vão fazer a diferença.

O layout está se tornando algo secundário neste processo. Ninguém vai acessar um site porque ele é bonito.

As pessoas vão chegar no site por diversos motivos, na maioria das vezes por algum tipo de conteúdo que precisam, o acesso tende a ser em páginas secundárias inclusive. Mas é claro, que seja bom e bonito!

Problemas comuns

O tempo vai passando e as coisas vão mudando. Alguns problemas comuns de sites mais antigos

  • Layout ultrapassado
  • Perdeu a conexão com a marca da empresa
  • É difícil de navegar
  • Utiliza tecnologias desatualizadas
  • Não é responsivo
  • A audiência mudou / está perdendo audiência
  • É difícil de atualizar

Deve ser simples, simplicidade é tudo.

Deve ser responsivo

Não é o Donald Trump falando, mas mobile first! Sim, deve ser responsivo, isto é, ter a capacidade de exibir o conteúdo desde um dispositivo mobile como um smartfone, tablet e desktop.

Mas entenda que exibir as informações no mobile não significa ter exatamente o mesmo layout, isso é utópico.

A experiência no mobile é diferente, aspectos mais sofisticados de layout devem ser deixados em segundo plano, priorizando a experiência.

E é claro, nunca será a mesma coisa que a versão desktop.

Deve ser prático

Precisa ter um propósito, ser prático para quem está utilizando.

  • Objetivos claros
  • Navegação simples e fácil
  • Boa leitura (fontes de tamanho adequado)
  • Cores que geram contraste adequado
  • Gera interação?
  • Tem um bom padrão de leitura?
  • Tem áreas de escape?

Deve ter um Favicon

O favicon saiu do status de coisinha interessante para algo que facilita encontrar o site naquela lista de abas normalmente aberta nos navegadores dos usuários.

Então embora não seja necessário é bom que exista, tem utilidade.

Deve ser funcional

Funcional vem de que as funcionalidades estejam todas adequadas. Que sejam realmente úteis para o utilizador.

Posso utilizar layouts prontos? Ou devo utilizar layouts exclusivos?

Um ponto muito importante. Tenho visto muito gestor, diretor, presidente de empresa querendo dar a palavra final no layout de alguma coisa, principalmente o site.

Isso é um erro. Simples erro.

O layout tem que agradar ao usuário, ou a maior parcela deles. Se agradar aos gestores da empresa também, melhor, mas não devia ser um ponto fundamental.

Partindo daí, levando-se em conta aspectos práticos, pode-se utilizar layouts prontos, ou profissionais. Tem-se apenas que saber que milhares de outras empresas poderão fazer o mesmo.

Então alguma customização mesmo que básica deve ser feita para deixar mais com a cara da empresa.

Por outro lado, quando se quer exclusividade, se contrata uma empresa, ou eventualmente um profissional para executar algo 100% exclusivo e personalizado.

Em nenhum dos casos isso pode ser avaliado como certo e errado.

Deve servir ao propósito

O layout tem que ser agradável e útil, para o usuário. Em nenhuma hipótese deve ter que agradar o avaliador do site.

Deve se preocupar com as fontes

Importante que utilize fontes ou padronizadas, ou com suporte para web fonts. Quando se verifica algum tipo de fonte com serifa, quase que instantaneamente se classifica o site como desatualizado.

Embora muitos sites tenham misturas de fontes serifadas ou não, feitas com excelência, é um ponto a ser observado.

Muito comum atualmente se utilizar fontes do Google, carregadas externamente, com grande apelo e impacto visual, mas que comprometem muito a performance de carregamento das páginas do site.

Deve ter um mecanismo de busca

Se a informação precisa ser encontrada, nada melhor que isso seja facilitado através de um simples mecanismo de buscas.

O usuário pode não lembrar do serviço ou produto, ou de determinada nomenclatura, mas se ficar disponível o recurso da busca, pode ser que ele encontre o que procurava a partir de algumas interações.

Logo, maiores chances de converter o usuário em lead ou gerar uma venda.

Deve ter páginas de erro amigáveis e úteis

Boa parte dos sites simplesmente exibem horrorosos erros textuais quando algo fora do script acontece.

Ou então aquelas páginas com imagens engraçadas e não muito úteis. Isso atrapalha a experiência e confunde o usuário mais leigo.

Que tal – se tiver o recurso disponível – ao ocorrer um erro, fornece uma página mais amigável, contanto por exemplo com links para produtos/serviços, um campo de busca ou mesmo informações de contato/chat caso tenha o recurso disponível?

Esse tipo de coisa melhora muito a experiência, verifique isso criando seu próprio erro no site que está sendo avaliado!

Deve ser uma ferramenta útil ao usuário

No final a experiência do usuário no site não precisa ser única ou exclusiva. Ela tem que ser eficaz.

Isso só é possível se ele encontra o que procura com poucos cliques ou sem muito esforço.

Esses pontos de contato podem mostrar a você como está a utilidade do site avaliado em relação à experiência do usuário.

Faça alguns testes, seja um usuário leigo por algum tempo.

Importante lembrar que mesmo sendo responsivo, o site é feito sim normalmente para ser utilizado em uma tela de desktop. E não, ele não vai e nem deve ficar igual em todos os dispositivos, isso é utopia!

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS. Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total). Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil afora Mais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa. Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos. Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você. Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *