Gustavo Tagliassuchi
Estudioso da web e seus desdobramentos, nerd, micreiro, pai dedicado de três filhos (um é peludo), marido esporádico, empreendedor, especialista em desenvolvimento de software para web, pesquisador, escritor, professor, marketeiro digital, blogueiro, apreciador de cervejas artesanais, admirador do WordPress, co-organizador dos Meetups de WordPress em Porto Alegre, organizador do WordCamp Porto Alegre 2019 e co-organizador em 2018 e 2017, ouvinte das músicas dos anos 80, sobrevivente do colesterol alto, corredor muito muito amador e sócio da Agência Dupla.

B*nda Larga?

No início de 2000 tive a felicidade de prover meu escritório e minha máquina pessoal de casa com modems de alta velocidade. O terror estava apenas começando.

É correto afirmar que o crescimento da banda larga tem sido muito grande, grande parte pela malha de cabeamento das TVs a cabo no Brasil, que por ser em sua maioria nova, suportava de maneira bidirecional a troca de dados entre computadores conectados através dela. E mais recentemente a massificação das tecnologias (qualquer letra) DSL, que tornou nossos obsoletos pares metálicos a última palavra em conectividade.

Mas alguma vez você parou para pensar que simplesmente conectou sua máquina ou toda a rede da sua empresa pura e simplesmente a todos os usuários de determinada tecnologia da sua rua, bairro ou cidade? Passou pela sua cabeça que talvez por não saber nada sobre protocolos de comunicação, grupos de trabalho, permissões de usuários e outras coisas você simplesmente abriu a b*nda para o mundo?

Desde que percebi o quão vulnerável minha empresa tinha ficado, após um grande amigo do submundo eletrônico, subversivo do meio digital – um simples hacker – me informou o arquivo que eu estava trabalhando naquele momento, e me criou novas preocupações as quais me achava livre – pois eu mantinha os anti-vírus atualizados – fiquei um pouco mais paranóico, mas aprendi rapidinho o que é manter a rede segura e o firewall bem configurado.

Não estou invocando ninguém a testar minhas vulnerabilidades, estou apenas alertando que é preciso ir um passo além de instalar e deixar a sua b*nda larga.

Não sei se posso dizer que alguém tem culpa, mas certamente o seu provedor não alertou você sobre isso, alertou? A sua máquina de casa está bem configurada e protegida? Sabe se o seu vizinho do escritório ao lado utiliza um port scanner pra saber o que tem ao lado da parede dele?

Dê uma verificada você mesmo antes de chamar o seu responsável pelo departamento de TI, ou o sobrinho do seu amigo que tem um monte de cds com programas: Gibson Research Corp, http://www.grc.com/, clique em “Shields Up” e depois em Probe my ports e Test my shields só pra ver.

E esse é só um teste, vamos nos cuidar para não deixar a b*nda mais larga que o necessário.

Share

Gustavo Tagliassuchi

Eu sou Gustavo Tagliassuchi, minha formação é em tecnologia em informática, me especializei em desenvolvimento de software para a web, mas minha experiência profissional desde a década de 90 inclui editoração eletrônica, gráficas, desenvolvimento de aplicativos multimídia multi-plataforma, produzi muito CD-ROM, quiosques multimídia, fui o primeiro desenvolvedor da Apple no RS.Trabalhei em provedores de acesso à Internet, em algumas agências e também criei algumas delas (4 no total).Ajudei a fundar a AGADi que posteriormente virou ABRADi e se multiplicou Brasil aforaMais recentemente ainda fui sócio de uma empresa de e-mail marketing e monitoramento de mídias sociais, onde desempenhei diferentes atividades, como responsável pelo desenvolvimento de ferramentas oferecidas em padrão SAAS, fui responsável pelo suporte e atendimento de uma rede de mais de 18.000 marcas entre clientes diretos, canais e parceiros, além de dar apoio ao marketing digital da empresa.Mas isso tudo não importa, o que importa é que eu nunca deixei de fazer web sites, atender clientes de todos os tipos e portes, e ajudar amigos e parceiros a utilizar melhor a Internet e a melhorar a qualidade dos serviços que prestavam, e até a criar produtos e escalar os mesmos.Então, até influenciado por alguns deles, resolvi criar alguns cursos e transformar este conhecimento que adquiri em algo interessante para você.Não vou vender nenhuma fórmula mágica, não garanto que ninguém vá ficar milionário da noite para o dia, mas eu acredito que consigo acrescentar alguma coisa da experiência que adquiri nesses últimos 26 anos para ajudar você a melhorar e a solucionar alguns problemas dos seus clientes, vou lhe ajudar a fazer a diferença na vida dos seus clientes.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *